EDITORIAL

Autores

  • Lívia Fialho Costa Universidade do Estado da Bahia - UNEB
  • Cleide Magali Santos Universidade do Estado da Bahia _ UNEB

Palavras-chave:

Editorial

Resumo

O número temático 43 da Revista da FAEEBA/Educação e Contemporaneidade explora um objeto de extrema relevância para o campo da Educação. Em larga medida, trata do legado de Paulo Freire e da problematização a respeito da constituição do sujeito educador social e do conteúdo que se aprende e se ensina com as práticas e a partir delas.
Atravessam todos os textos a concepção de Educação Social e sua relação com a percepção da realidade; o percurso de desenvolvimento e afirmação da autonomia do educando e sua relação com a emergência de atitudes de defesa de direitos e participação social. Seja na teoria, seja na prática – contextos de produção indissociáveis –, a função social da educação é a de criar condições para a formação de sujeitos e para a emancipação dos mesmos mediante desenvolvimento de criticidade e reflexividade. Para Freire, a construção de uma prática educativa libertadora, que permita a humanização do homem, não se realiza senão mediante o domínio e reflexão da realidade econômica e social concreta. Portanto, vista ora como método de educação, que valoriza os saberes oriundos das realidades culturais, ora como teoria do conhecimento, a educação popular visa à transformação social, assumindo-se, sem dúvida, como um lugar de exercício político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lívia Fialho Costa, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (1993), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Bahia (1996), mestrado em Antropologia Social e Etnologia - École des Hautes Études en Sciences Sociales (1997) e doutorado em Antropologia Social e Etnologia - École des Hautes Études en Sciences Sociales (2002). Pós-doutorado na Université Paris 13 (2013/CNPq). Atualmente é professora adjunto do Departamento de Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação e Contemporaneidade da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). É docente e pesquisadora no Programa de Pós-graduação em Família na Sociedade Contemporânea, da Universidade Católica do Salvador. Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, escola, família, religião, protestantismo e conversão

Cleide Magali Santos, Universidade do Estado da Bahia _ UNEB

Doutora em Ciências Sociais (PPGCS/UFBA). Mestra em Sociologia (UFBA). Especialista em Direitos Humanos e Cidadania, ênfase em Segurança Pública (Universidade CARLOS III-MADRI/ES/ MP-BA/UNEB) Especialista em Desenvolvimento de Recursos Humanos (FEBA). Bacharela em Ciências Sociais (UFBA). Licenciada em Ciências Sociais (UFBA). Docente e Pesquisadora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Docente de Pós-Graduações, dentre elas do Curso de Especialização Internacional em Segurança Pública (Universidade de Pádua-Itália em cooperação com a UNEB). Editora Geral da Revista da Faeeba: Educação e Contemporaneidade (Qualis A1- ISSN:0104-7043) desde março 2015. Consultora ad hoc (Comitê Técnico Multidisciplinar-MEC). Coordenadora do Núcleo de Estudos da Violência (DEDC I-UNEB). Membro da Comissão Avaliadora Permanente do Periódico Revista Café com Sociologia (ISSN: 2317-0352).

Publicado

2015-06-19

Como Citar

COSTA, L. F.; SANTOS, C. M. EDITORIAL. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 24, n. 43, p. 11, 2015. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/1302. Acesso em: 27 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>