AS ATUAIS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFESSORES NO REGIME ESPECIAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO (REDA): UMA REFLEXÃO GEOGRÁFICA

Palavras-chave: Condições de Trabalho, Precarização docente, REDA

Resumo

Esse artigo faz parte de uma pesquisa de mestrado desenvolvida na Universidade do Estado da Bahia (UNEB). O objetivo principal foi compreender a precarização do trabalho docente no Regime Especial de Direito Administrativo (REDA) no estado da Bahia. A metodologia é composta por dados qualitativos obtidos nas pesquisas bibliográficas, documentais e de campo. A coleta de dados foi feita através de um questionário semiestruturado distribuído entre docentes participantes da pesquisa. Os primeiros resultados apresentam o REDA a partir da teoria de Milton Santos (2003): O REDA como fábula, como perversidade e como possibilidade. Através dessa investigação chega-se à conclusão de que existe o desejo dos (as) docentes por melhores condições de trabalho, de contratação, de salário e a luta pela valorização da carreira laboral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érica Vieira Souza, Mestranda em Ensino, Linguagem e Sociedade da Universidade do Estado da Bahia - Brasil

Licenciada em Geografia. Integrante do Grupo de Pesquisa em Educação e Ensino de Geografia.

Glauber Barros Alves Costa, Docente no Programa de Pós-Graduação em Ensino, Linguagem e Sociedade da Universidade do Estado da Bahia - Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Ensino de Geografia.

Referências

ARAÚJO, C. M. de; et al. Condições de trabalho docente: uma análise sobre a remuneração salarial e satisfação com a carreira. Cenas Educacionais, v.3, p.e9907, 2020.

ANTUNES, R.; PRAUN, L. A sociedade dos adoecimentos no trabalho. Serviço Social & Sociedade, n.123, p.407-427, 2015.

ANTUNES, R. Capitalismo virótico: um sistema destrutivo que só será superado através das lutas sociais. Disponível em: . Acesso em 12/11/2020.

BAHIA. Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC). Edital de processo seletivo simplificado para contração de professores em Regime Especial de Direito Administrativo – REDA, nº 08, de 10 de outubro de 2019. Diário Oficial: Bahia, 10 de outubro de 2019.

BERNARDES, A. T. Hegemonia neoliberal, precarização do trabalho docente no ensino público do estado de São Paulo e adoecimento – uma análise a partir de Ourinhos – SP. Revista Pegada, v.16, n.especial, 2015. Disponível em: <http://revista.fct.unesp.br/index.php/pegada/article/view/3529>. Acesso em 16/04/2020, as 09h43 min.

BOGDAN, R. C. BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 1994.

BRITO, R. S; PRADO, J. R.; NUNES, C. P. As condições de trabalho docente e o pós-estado de bem-estar social. Revista Tempos e Espaços em Educação, v.10, n.23, p.165-174, 2017. Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/6676>. Acesso em: 09/07/2019.

CAVALCANTI, L. S. Geografia, Escola e Construção de conhecimentos. 10ª ed. Editora: Papirus, 1998.

CONCEIÇÃO, A. L.; SOUZA, S. T. Avanço do capital e a barbárie societal no campo brasileiro. Geopauta, v.3, n.3, p.53-74, 2019.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis: Vozes, 2006.

FERREIRA, A. B. H. Minidicionário da língua portuguesa. 4ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e terra, 1996.

MENEZES, S. O. De “supérfluos” á sujeitos históricos na contramão do capital: A Geografia do (des) trabalho. São Cristóvão, SE, 2007.

PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (orgs). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2005.

OLIVEIRA, D. A.; PEREIRA JUNIOR, E. A.; REVI, N. de S. Condições de trabalho dos professores e satisfação profissional: uma análise em sete estados do Brasil. Cenas Educacionais, v.3, p.e9503, 2020.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 10 ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SILVA JUNIOR, J. A. da; OLIVEIRA, I. F. de. A contratação em regime especial de direito administrativo (REDA) e seu impacto nas condições de trabalho docente: o caso dos professores do estado da Bahia. Revista Brasileira de Sociologia do Direito, v.6, n.1, p.86-105, 2019.

SOUZA, É. V.; COSTA, G. B. A. As Condições de Trabalho Dos Professores de Geografia no Regime Especial de Direito Administrativo (REDA) Durante Pandemia do Coronavírus. In: Revista Pegada, v.21, n.2, 2020.

THOMAZ JÚNIOR, A. A geografia do mundo do trabalho na viragem do século XXI. Geosul, v.19, n.37, p.7-26, 2004. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/geosul/article/view/13556 >

Publicado
2022-06-18
Métricas
  • Visualizações do Artigo 148
  • ♪Áudio do resumo♪ downloads: 2
Como Citar
Souza, Érica V., & Costa, G. B. A. (2022). AS ATUAIS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFESSORES NO REGIME ESPECIAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO (REDA): UMA REFLEXÃO GEOGRÁFICA. Cenas Educacionais, 5, e13055. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/13055
Seção
Artigos (Fluxo Contínuo)