PERCEPÇÕES DOS DOCENTES SOBRE A VIVÊNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NAS PRÁTICAS DOCENTES UNIVERSITÁRIAS EM PORTUGAL E NO BRASIL

Maria de Fátima Gomes da Silva, Carlinda Leite

Resumo


 O trabalho que aqui se apresenta identifica as percepções de professores universitários sobre a vivência da interdisciplinaridade nas práticas docentes deste nível de ensino e constitui um recorte de uma pesquisa de pós-doutoramento que teve como objeto teórico de estudo a interdisciplinaridade e como objeto empírico o modo como esta está presente na docência de professores dos cursos de Ciências da Educação e de Pedagogia de uma Universidade Portuguesa e de uma Universidade Brasileira. Relativamente à fundamentação teórica, o estudo parte de duas concepções de interdisciplinaridade, a saber, a concepção histórico-dialética e a concepção a-histórica. No que diz respeito às opções metodológicas, a recolha de dados foi feita através de inquéritos por questionário de resposta aberta. As respostas a estes questionários foram tratadas pela técnica de análise de conteúdo e permitiram concluir, por um lado, que os professores reconhecem a necessidade de evitar processos e práticas interdisciplinares a-históricas mas, por outro, que existem vários fatores que dificultam a vivência da interdisciplinaridade no ensino universitário que precisam de ser ultrapassadas.


Palavras-chave


Interdisciplinaridade, docência universitária, comunicação; totalidade.

Texto completo:

PDF ♪Áudio♪

Referências


BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BOGDAN, Robert e BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação -uma introdução à teoria e aos métodos. Colecção Ciências da Educação, nº 12. Porto: Porto Editora, 1994.

FAZENDA, Ivani C. Arantes. Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. Campinas: Papirus, 1994, pp. 53-57.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FRIGOTTO, Gaudêncio. “Enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional” in: FAZENDA, Ivani C. Arantes (Org.) Metodologia da pesquisa educacional. 4ª ed. São Paulo: Cortez, 1977.

JANTSCH, Ari Paulo e BIANCHETTI, Lucídio (Orgs.). Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1995.

LEITE, Carlinda. O currículo e o multiculturalismo no Sistema Educativo Português. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

LEITE, Carlinda. “Prefácio” a SILVA, Maria de Fátima Gomes da et al. (org.). Cultura, Práticas Educativas, Currículo e Gênero: a tessitura de um olhar multidisciplinar. 1ª ed. Recife : EDUPE, 2009

LENOIR, Yves. “Didática e interdisciplinaridade: uma complementaridade necessária e controlável”. In: FAZENDA, Ivani C, Arantes (Org.). Didática e interdisciplinaridade. Campinas, SP: Papirus, 1998, pp. 45-75.

L’ÉCUYER, René. Méthodologie de l’analyse développementale de contenu. Candá: Presses de l’Úniversité, 1990.

LOPES, ALICE CASIMIRO. “Por que somos tão disciplinares?”, ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v.9, n.esp., out. 2008, p.201-212.

SILVA, Maria de Fátima Gomes da. Para uma ressignificação da interdisciplinaridade na gestão dos currículos em Portugal e no Brasil. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
 |  Incluir comentário

Direitos autorais 2018 Cenas Educacionais

CONTATO

 Programa de Pós-graduação em Ensino, Linguagem e Sociedade, Departamento de Ciências Humanas, Campus VI da Universidade do Estado da Bahia

Endereço: Avenida Contorno, S/N, Bairro São José, Caetité, Bahia, Brasil

CEP: 46.400-000

Telefones: (77) 3454-2021 ou (77) 9 9134-3435

e-mail: ceduuneb@gmail.com

ISSN: 2595-4881

REDES SOCIAIS:

 

INDEXAÇÕES INTERNACIONAIS:

                            

INDEXAÇÕES NACIONAIS:

     

REVISTA INTEGRANTE:

    

LINKS DE INTERESSE:

                     

Licença:


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Free counters!