OS DIREITOS DAS CRIANÇAS CANTADO E CONTADO

Palavras-chave: Direito das crianças, Brincar, Infância

Resumo

A Declaração dos Direitos da Criança, é um documento que em seu corpo textual traz princípios que orientam os países signatários em como deve ser o tratamento de crianças e dos adolescentes. Originalmente publicado em 1959, é ratificado pela Convenção sobre os Direitos das Crianças, em 1989, e transformado em Lei no Brasil, com a publicação do Estatuto da Criança e do Adolescente. Esses documentos tratam de forma insatisfatória o direito da criança brincar. Nesse contexto duas obras artísticas “Canção de todas as crianças” e “Os direitos das crianças segundo Ruth Rocha” buscam indicar a necessidade de se discutir esse direito. O presente artigo tem os objetivos de compreender o direito da criança brincar, um elemento essencial no processo de formação na infância, e, apresentar os avanços nos direitos das crianças a partir das obras supracitadas. Para tanto, realizou-se um levantamento bibliográfico de estudos que envolvem a temática sobre o direito de brincar e entrevistas com os autores da obra “Canção de todas as crianças”. Com os dados obtidos, é possível afirmar que houve um avanço significativo em algumas áreas relacionadas a infância, mas que o brincar permanece negligenciado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iris Costa Soares, Mestranda em Educação Social pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Brasil

Especialização em Metodologia do Ensino das Séries Iniciais pela Faculdade de Educação,Ciências e Letras de Ponta Porã.

Rogerio Zaim-de-Melo, Docente na Universidade Federal do Mato Grosso Sul - Brasil

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Cultura Lúdica, Circo, Educação Física e Esporte. Coordenador do Grupo de Atividades Circenses Los Pantaneiros.

Rogério de Melo Grillo, Pós-Doutorando em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina - Brasil

Doutor em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas.

Deyvid Tenner de Souza Rizzo, Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Brasil

Doutor em Ciências do Desporto pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Integra o quadro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. Lidera o Grupo de Estudos e Pesquisa em Identidade e Formação de Educadores e integra o Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura Lúdica, Circo, Educação Física e Esportes.

Referências

ANDREATO, E. Os direitos das crianças. [Entrevista concedida] a Íris Costa Soares. Corumbá, 2021.

BANDERAS GRANDELA, D. La muerte como fenómeno cantado en el repertorio infantil tradicional chileno. Revista musical chilena, v. 72, n. 230, p. 9–28, 2018.

BRASIL. Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 16 jul. 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8069.htm#art266>. Acesso em: 31 Mai 2021.

BRASIL. Convenção sobre os Direitos da Criança: Relatório Consolidado (Inicial e dois primeiros periódicos) ao Comitê sobre os Direitos da Criança. Brasil, 2003.

BRASIL. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providencias. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 jul. 1990

CHILDHOOD. Conquistas do ECA: criação do Conselho Tutelar. Disponível em: https://www.childhood.org.br/conquistas-do-eca-criacao-do-conselho-tutelar Acesso em: 07 Jun 2021.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris. 10 dez. 1948. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/declaracao-universal-dos-direitos-humanos Acesso em 04 Jun 2021.

GRILLO, R. M. Mediação semiótica e jogo na perspectiva histórico-cultural em educação física escolar. Tese (Doutorado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2018.

IEPÊ. Estatísticas de atendimento do 1º Semestre de 2019 do Conselho Tutelar de Iepê. Dísponivel em: https://iepe.sp.gov.br/post/estatisticas-de-atendimento-do-1-semestre-de-2019-do-conselho-tutelar-de-iepe$22925 Acesso em 07 Jun 2021.

IPA. Artigo 31 da Convenção dos Direitos da Criança: O DESENVOLVIMENTO INFANTIL E O DIREITO DE BRINCAR. São Paulo: IPA BRASIL, 2013.

JESUS, E. S. A. DE; SILVA, I. M. DE C. Influência da musicalização infantil nas habilidades auditivas de pré-escolares. Audiology - Communication Research, v. 24, 2019.

KRAMER, S. As crianças de 0 a 6 anos nas políticas educacionais no Brasil: educação infantil e/é fundamental. Educação & Sociedade [online]., v. 27, n. 96 [Acessado 20 Junho 2021], pp. 797-818, 2006.

LOPES, C.V.A.; MIRANDA, K.A.S. Paulo Freire e os direitos humanos: por um diálogo efetivo. Cenas Educacionais, Caetité, BA, v.4, n.e 9348, p.1-15, 2021. Disponível em: <https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/9348/7553> Acesso em: 04 Jun 2021.

MILTEER, R., GINSBURG, K. R. & MULLIGAN, D. A. The importance of play in promoting healthy child development and maintaining strong parent-child bond: focus on children in poverty, Pediatrics, v. 129, n. 1, 2012.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: HUCITEC, 2007

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU) Declaração dos direitos das crianças. Nova Iorque, 1959. Disponível em: https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ECidadania/Docs_referencia/declaracao_universal_direitos_crianca.pdf Acesso em 03 Jun 2021.

ROCHA, R. Os direitos das crianças segundo Ruth Rocha. 2ed. São Paulo: Salamandra, 2014.

ROCHA, R. ROTH, O. Declaração dos direitos humanos. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

SANTOS M. C. M. Os direitos das crianças. [Entrevista concedida] a Íris Costa Soares. Corumbá, 2021.

SAVE THE CHILDREN (STC). Why save the children? Disponível em: https://www.savethechildren.org/us/about-us/why-save-the-children. Acesso em 04 Jun 2021.

SCHLINDWEIN, L. M.; MARTINS, A. S.; OLIVEIRA, R. D. DE. Plunct plact zum: imaginação e criação artística na escola. Cadernos CEDES, v. 39, p. 59–72, 2019.

THORNTON, L.; L.; TALBOT, J. P.; FLORES, M. O Direito de Brincar – Um Guia Prático para Criar Oportunidades Lúdicas e Efetivar o Direito de Brincar. Diadema: Hannay Empreendimento Social, 2013.

TOQUINHO, Universo Infantil. Disponível em: http://www.toquinho.com.br/universo-infantil/ Acesso em 04 Jun 2021.

TOQUINHO. Os direitos das crianças. [Entrevista concedida] a Íris Costa Soares. Corumbá, 2021.

UNICEF. Sobre o UNICEF. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/sobre-o-unicef Acesso em 04 Jun 2021.

UNICEF. Convenção sobre os direitos das crianças. UNICEF: Nova Iorque, 1989. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/convencao-sobre-os-direitos-da-crianca. Acesso em 03 Jun 2021.

VIGOTSKI, L. S. A brincadeira e o seu papel no desenvolvimento psíquico da criança. In: VIGOTSKI, L. S. Psicologia, educação e desenvolvimento: escritos de L. S. Vigotski. Organização: Zoia Prestes e Elizabeth Tunes. São Paulo: Expressão Popular, 2021.

Publicado
2022-01-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 125
  • ♪Áudio do resumo♪ downloads: 2
Como Citar
Soares, I. C., Zaim-de-Melo, R., Grillo, R. de M., & de Souza Rizzo, D. T. (2022). OS DIREITOS DAS CRIANÇAS CANTADO E CONTADO. Cenas Educacionais, 5, e12038. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/12038
Seção
Dossiê Temático - ENSINO/EDUCAÇÃO E/PARA DIREITOS HUMANOS