TRILHAS DE APRENDIZAGEM NA DIDÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL

Palavras-chave: Ensino Remoto Emergencial, Didática, Trilhas de Aprendizagem, Formação Inicial

Resumo

A pandemia causada pela COVID- 19, no ano 2020, trouxe efeitos devastadores nas esferas econômica, política e estrutural no país e no mundo. Tal crise incide em uma reestruturação das formas como vivemos, aprendemos, nos comportamos, interagimos, consumimos, trabalhamos e produzimos conhecimentos. Tivemos uma interrupção abrupta das aulas na universidade, no semestre 2020.1. Assim, por cinco meses, reestruturamos os planejamentos e as ordenações comunitárias e curriculares de nossa unidade acadêmica. Considerando este cenário, o presente trabalho tem como objetivo apresentar e descrever a metodologia utilizada nas disciplinas de Didática.  A metodologia baseou-se no relato de experiência e considerou a proposta construída por um grupo de trabalho denominado de GT de Didática, formado por 13 professores dessa área. Esse relato de experiência considera as experiências vivenciadas no primeiro semestre de Pandemia, ou seja, 2020.1. A partir de estudos e discussões coletivas, os professores do GT de Didática construíram a proposta de uma Trilha de Aprendizagem. Esta proposta consistia no acesso, reflexão e sistematização de quatro trilhas não lineares que iniciavam a partir dos seguintes questionamentos:  O que é Didática? Qual a função social da Escola? Qual a importância do planejamento? Quais as características de uma aula? As trilhas foram percorridas individualmente ou em grupo pelos estudantes, realizadas de forma síncrona ou assíncrona, buscando priorizar a flexibilidade e a inclusão, sem perder o foco na qualidade dos debates e atividades formativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juscileide Braga de Castro, Professora no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará. Professora na Universidade Federal do Ceará. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Didática e Formação de Professores.

Maria de Lourdes Tavares Magalhães, Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Ceará - Brasil

Mestra em Educação. Professora na Universidade Regional do Cariri. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Didática e Formação de Professores.

Bernadete de Souza Porto, Professora no Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Didática e Formação de Professores.

Camilla Rocha da Silva, Professora na Universidade Federal do Ceará - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Didática e Formação de Professores.

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel. Formação do Professor do Ensino Superior: desafios e políticas institucionais. 1 ed. São Paulo, Cortez: 2012.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede: Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020.

BRASIL. MEC. Portaria 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19, 2020a. Disponível em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria- -n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Data do acesso: 10/04/2021.

BRASIL. MEC. Portaria 544, de 16 de junho de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais, enquanto durar a situação de pandemia do novo coronavírus - Covid-19, e revoga as Portarias MEC nº 343, de 17 de março de 2020, nº 345, de 19 de março de 2020, e nº 473, de 12 de maio de 2020. 2020d. Disponível em http:// www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-544-de- -16-de-junho-de-2020-261924872. Data do acesso: 29/06/2020.

CANDAU, Vera Maria. A Didática e a Formação de Educadores – Da Exaltação á Negação: a busca da relevância. In: CANDAU, Vera Maria. A Didática em Questão (Org.) 31 ed. - Petrópolis: Editora Vozes, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura).

FREIRE, Paulo; NOGUEIRA, Adriano. Que fazer - teoria e prática em educação popular. 4.ed. Petrópolis: Vozes. GARCÍA, Carlos Marcelo. Formação de Professores - Para uma mudança Educativa. Portugal: Porto Editora, 1995.

GATTI, Bernadete. A. A Formação Inicial de Professores para a Educação Básica: as Licenciaturas. Dossiê Educação. REVISTA USP • São Paulo, n. 100, p. 33-46, DEZEMBRo/JAnEIRo/FEVEREIRo 2013-2014. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/76164/79909 Data do acesso: 13/04/2021.

LENIN. Que Fazer? Problemas candentes do nosso movimento. In: ___. Obras Escolhidas.

ed. São Paulo: Alfa-Omega, 1992, v. 1. p. 79 – 214.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. (Coleção magistério).

LUCKESI, Cipriano Carlos. O Papel da Didática na Formação do Educador. In: CANDAU, Vera Maria. A Didática em Questão (Org.) 31 ed. - Petrópolis: Editora Vozes, 2011.

MENDES SOBRINHO, José Augusto de Carvalho; CARVALHO, Marlene Araújo de. (Orgs.). Formação de Professores e Práticas Docentes. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

PIMENTA, Selma Garrido. Professor: formação, identidade e trabalho docente. In: PIMENTA, Selma Garrido (org.). Saberes Pedagógicos e Atividade Docente. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2009.

PIMENTA, Selma Garrido. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Envandro (Orgs.). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Alternativas Pedagógicas para a Formação do Professor da Educação Superior. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro e VIANA, Cleide Maria Quevedo Quixadá. (Orgs.) Docentes para a Educação superior: processos formativos. Campinas, SP: Papirus, 2010.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Formação de Professores para a Educação Superior e a Diversidade da Docência. Revista Diálogos em Educação. Curitiba, v. 14. p. 327-342, Maio/ago. 2014.

Publicado
2021-11-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 337
  • ♪Áudio♪ downloads: 6
Como Citar
Castro, J. B. de, Magalhães, M. de L. T., Porto, B. de S., & Silva, C. R. da. (2021). TRILHAS DE APRENDIZAGEM NA DIDÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL. Cenas Educacionais, 4, e11770. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/11770
Seção
Relato de Experiência