ESTÁGIO EM TEMPOS DE PANDEMIA: MUDANÇAS DE PARADIGMA NA CONCEPÇÃO E OPERACIONALIZAÇÃO NO ENSINO SUPERIOR

Palavras-chave: Estágio supervisionado, Ensino remoto emergencial, Conhecimentos profissionais, Docentes

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta formativa para o desenvolvimento das disciplinas de Estágio Supervisionado em Ciências e Estágio Supervisionado em Biologia de forma remota, com recurso às Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação -TDIC, em plena consonância com o paradigma educacional, vislumbrado pela pandemia e a consequente implantação do ERE nos diversos níveis do sistema educacional básico e superior. A proposta apresenta atividades em consonância com o Projeto Pedagógico do Curso composta por três momentos formativos: Tempo Observação, Tempo Planejamento e Tempo Docência. Acreditamos que além do contributo para a formação do licenciando, a presente proposta constitui um avanço para o estado da arte, num campo ainda pouco explorado que é o Ensino Remoto Emergencial. Isso porque privilegiou a interação, em meio virtual, entre os atores do processo formativo e promoveu a articulação entre conhecimentos da área das Ciências Biológicas, pedagógicos e tecnológicos com a prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Venturi, Professor no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Educação Matemática e Tecnologias Educativas da Universidade Federal do Paraná

Doutor em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Integrante do CASULO – Grupo de Pesquisa e Educação em Ciências e Biologia; e do Grupo de pesquisa JANO: Filosofia e História na Educação em Ciências.

Eliana Santana Lisbôa, Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Educação Matemática e Tecnologias Educativas da Universidade Federal do Paraná

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade do Minho. Líder do Grupo de Pesquisa Computação e Tecnologias Digitais na Educação, integrante do Grupo de Pesquisa Tecnologias Digitais na Educação: formação, desenvolvimento e inovação e integrante do Grupo EnCiMaT: Educação em Ciências, Educação Matemática e TIC's no ensino.

Referências

BRASIL, TODOS PELA EDUCAÇÃO. Nota técnica: O retorno às aulas presenciais no contexto da pandemia da Covid-19. 2020a Disponível em: https://institutoayrtonsenna.org.br/content/dam/institutoayrtonsenna/hub-socioemocional/todos-pela-educacao-o-retorno-as-aulas-presenciais-no-contexto-da-pandemia-da-covid-19-nota-tecnica.pdf?utm_source=site&utm_medium=estudos-corona-1205. Acesso em: 29.01.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Portaria nº 234, Resolução CNE nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC- Formação). Brasília: CNE, DOE nº 28, 10 de fev., 2020b.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE n. 2, de 1 de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de Licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda Licenciatura) e para a formação continuada. Brasília: CNE, 2015.

CARDOSO, M. A. Reinvenções docentes no ensino remoto: narrativas e formação. In: HABOWSKI, A. C.; CONTE, E. (Orgs.). Imagens do pensamento: sociedade hipercomplexa e educação remota. São Paulo: Pimenta Cultural, 2020. 686p. p. 317- 335. DOI: 10.31560/pimentacultural/2020.519.

CASTELLS, M. A Era da Informação: economia, sociedade e cultura, vol. 3. O fim do Milénio. São Paulo: Paz e terra.1999.

CASTELLS, M. A Era da informação: Economia, Sociedade e Cultura. vol. 1. A Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2000.

INSTITUTO AYRTON SENNA. Estudos sobre educação e o impacto da pandemia do coronavírus.2020. Disponível em: https://institutoayrtonsenna.org.br/pt-br/socioemocionais-para-crises/estudos-educacao-e-impacto-coronavirus.html. Acesso em: 29.01.2021

LISBÔA, E. S. Desafios da globalização para escolas e professores: competências para o século XXI. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENSINO -CONIEN Cornélio Procópio, PR – Brasil de 21 a 23 de junho de 2017. Disponível em: http://eventos.uenp.edu.br/conien/wp-content/uploads/2017/06/AnaisConien2017_EnsinoCi%C3%AAnciasHumanas-I.pdf. Acesso em: 17 mai. 2020.

LOJKINE, J. A revolução informacional. São Paulo: Editora Cortez.2002.

MISHRA, P.; KOEHLER, M. J. Technological Pedagogical Content Knowledge: A Framework for Teacher Knowledge. In: Teachers College Record .Vol. 108 (6). pp. 1017–1054. 2006. Disponível em: http://modallearners.wikis.birmingham.k12.mi.us/file/view/mishrakoehler-tcr2006.pdf. Acesso em: 29 jan. 2021.

PIMENTA, S. G. O Estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 8. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

PIMENTA, S. G.; LIMA M. S. L Estágio e Docência. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PIMENTA, S.G. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, p. 17–52, 2002.

SANTOS, O. M. DOS; CARVALHO, L. DE S. L.; PITA, R. T. S.; PEREIRA, L. S.; ALMEIDA, S. P. DE; RAMOS, H. M. P.; TOLEDO, M. M. Fake news na pandemia da covid-19: um desserviço à sociedade brasileira. Cenas Educacionais, v. 3, p. e9300, 2020.

SHULMAN, L. S. Knowlege and Teaching: Foundations of the new Reform. Harvard Educacional Review, v. 57, n. 1, p. 1-22, feb. 1987.

SOUZA, E.M.F.; FERREIRA, L.G. Ensino Remoto Emergencial e o Estágio Supervisionado nos cursos de Licenciatura no Cenário da Pandemia Covid 19. Revista Tempos Espaços Educativos, v.13, n. 32, e-14290, jan./dez. 2020.

UFPR. Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Biológicas (licenciatura). Palotina, PR: UFPR, 2013. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/12rdN8iFDdJ-FKAHQu3lGFnEdQeQB9qZU/view. Acesso em: 05 jan. 2020.

UFPR. Resolução nº 44/20-CEPE. Regulamenta, em caráter excepcional, as atividades didáticas das disciplinas que são ofertadas nas modalidades EaD ou parcialmente EaD de estágio obrigatório e estágio não obrigatório, atividades formativas e atividades didáticas orientadas dos cursos de educação superior, profissional e tecnológica. Disponível em: www.ufpr.br/soc. Acesso em: 31 jan. 2021.

VELOZO, F. S.; WALESKO, A. M. H. Estágio Supervisionado Remoto de Línguas Estrangeiras em Tempos de Pandemia: Experiências e Percepções na UFPR. Rev. Nova Paideia -Revista Interdisciplinar em Educação e Pesquisa: Brasília/DF, v. 2, n. 3. n.esp. p.35-57, 2020.

VENTURI, T. Educação em Saúde sob uma Perspectiva Pedagógica e Formação de Professores: contribuições das Ilhotas Interdisciplinares de Racionalidade para o desenvolvimento profissional docente. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) - Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis 2018. Disponível em: http://tede.ufsc.br/teses/PECT0372-T.pdf. Acesso em 15 nov. 2020.

WHO, WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2020. Report 51 of 11.03.2020. Disponível em <https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200311-sitrep-51-covid-19.pdf?sfvrsn=1ba62e57_10>. Acesso em: 31 jan. 2021.

Publicado
2021-03-14
Métricas
  • Visualizações do Artigo 828
  • ♪Áudio♪ downloads: 12
Como Citar
Venturi, T., & Lisbôa, E. S. (2021). ESTÁGIO EM TEMPOS DE PANDEMIA: MUDANÇAS DE PARADIGMA NA CONCEPÇÃO E OPERACIONALIZAÇÃO NO ENSINO SUPERIOR. Cenas Educacionais, 4, e10746. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/10746
Seção
Dossiê Temático - TECNOLOGIAS NO CONTEXTO EDUCATIVO