Perspectivas, contradições e crítica do Letramento Científico como dispositivo educacional

entrevista com Pedro Demo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n69.p292-312

Palavras-chave:

Pedro Demo, entrevista, letramento científico, ciências sociais

Resumo

Pedro Demo é um dos mais importantes especialistas brasileiros nos campos da sociologia e da metodologia científica aplicada às Ciências Sociais. Fundamentamos e transcrevemos, aqui, a entrevista com ele realizada em julho de 2021, com o objetivo de desdobrar o fenômeno do letramento científico no Brasil, a partir de suas experiências e vivências. Sua carreira universitária ocorreu, principalmente, na Universidade de Brasília, na qual se aposentou como professor titular no Departamento Sociologia e no programa de pós-graduação em Direitos Humanos. Realizou pós-doutoramento na Universidade da Califórnia e foi secretário-geral adjunto do Ministério da Educação. Na entrevista, o prestigioso intelectual trata de diversos aspectos relacionados à carreira e às respectivas linhas de pesquisa, à educação e ao ensino e à promoção da ciência em contexto nacional e internacional, abordando padrões, controvérsias e inflexões críticas em diferentes dimensões do fazer científico como prática social e, portanto, meio de sua transformação. Ficaram repisadas as noções de qualidade política e qualidade formal da avaliação como indicador da práxis educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcello Ferreira, Universidade de Brasília

Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física
Instituto de Física
Universidade de Brasília 

Referências

BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

BOFF, Leonardo. Uma democracia que se volta contra o povo. Leonardo Boff. 18 jun. 2014. Disponível em: https://leonardoboff.org/2014/06/18/uma-democracia-que-se-volta-contra-o-povo/ Acesso em: 31 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: a Educação é a base. Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal _site.pdf Acesso em: 31 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf Acesso em: 31 jan. 2022.

BRITANNICA. Encyclopædia Britannica. Londres: Encyclopædia Britannica, 2022. Disponível em: https://www.britannica.com/ Acesso em: 31 jan. 2022.

COSTA, Marcos Rogério Martins; FERREIRA, Marcello. Letramento científico: estudo de caso do Programa de Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física, da Universidade de Brasília (UnB). In: REIS, Thiago S. (org.). Actas Completas da Jornada Virtual Internacional em Pesquisa Científica: instituições, saberes pedagógicos e práticas escolares Porto: Editora Cravo, 2021, p. 362-376.

DEMO, Pedro. Avaliação - sob o olhar propedêutico. Campinas: Papirus, 1996.

DEMO, Pedro. A força sem força do melhor argumento: ensaio sobre “novas epistemologias virtuais”. Brasília : Ibict, 2010.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 42 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GOMES, Anderson S. L. (org.) Letramento Científico: um indicador para o Brasil. São Paulo: Instituto Abramundo, 2015,

GUIMARÃES, Ádria Silva; CARVALHO, Wellington Roberto Gomes de. Desinformação, Negacionismo e Automedicação: a relação da população com as drogas “milagrosas” em meio à pandemia da COVID-19. Internamerican jornal of Medicine and Health, n.3, e. 202003053, p. 1-4, p. 2020.

HABERMAS, Jürgen. Zur logik der sozialwissenschaften: materialen. Frankfurt: Suhrkamp, 1970.

HARARI, Yuval. Sapiens: uma breve história da humanidade. Tradução de Jorio Dauster. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.

HAWKING, Stephen W. Uma breve história do tempo: do big-bang aos buracos negros. Tradução de Ribeiro da Fonseca. Rio de Janeiro: Rocco, 1988.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP. Diretoria de Avaliação da Educação Básica. Resultados Brasil no PISA 2018: versão preliminar. Brasília: Inep, 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP. Resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica: IDEB 2019 - resumo técnico. Brasília: Inep, 2021.

INDICADOR NACIONAL DE ALFABETISMO FUNCIONAL – INAF. Metodologia. INAF, 2022. Acesso em: https://alfabetismofuncional.org.br/metodologia/ Acesso em: 31 jan. 2022.
POPPER, Karl. A lógica da pesquisa científica. Tradução de Leonidas Hegenberg e Octannu=y Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix, 1972.

LINN, Marcia C.; EYLON. Bat-Sheva. Science Learning and Instruction: Taking advantage of technology to promote knowledge integration. Nova Iorque: Routledge, 2011.

MARTINS, José Lauro; SILVA, Bento Duarte da; SILVA, Valdirene Cássia da. Novos problemas, outras narrativas. Entrevista com Pedro Demo. Revista Observatório, Palmas, v. 3, n. 4, p. 639-644, jul-set. 2017.

OLIVEIRA, Junia. Salário de professores com nível superior é 30% menor que de profissionais com a mesma escolaridade. Estado de Minas Gerais, Educação, 01 jul. 2019, 04h 09. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/especiais/educacao/ 2019/07/01/internas_ educacao,1066019/professores-recebem-menos-que-outros-profissionais-de-nivel-superior.shtml Acesso em: 31 jan. 2022.

SILVA FILHO, Olavo Leopoldino; FERREIRA, Marcello. Modelo teórico para levantamento e organização de subsunçores no âmbito da Aprendizagem Significativa. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 44, e20210339, p. 1-13, 2022.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO – OCDE. Matriz de Avaliação de Ciências. Resumo do Documento: PISA 2015 Science Framework (2013). Tradução de Lenice Medeiros. Brasília: Daeb/Inep, 2015. Disponível em: https://download.inep.gov.br/acoes_internacionais/pisa/marcos_referenciais/2015/matriz_de_ciencias_PISA_2015.pdf Acesso em: 31 jan. 2022.

PACHECO, José. Escola da Ponte: formação e transformação da educação. Petrópolis: Vozes, 2008.

RYCHEN, Dominique Simone; SALGANIK, Laura H. (eds.). Definition and selection of key competencies: Executive Summary. Göttingen, Germany: Hogrefe, 2003.

SLOTTA, James D.; LINN, Marcia C. Wise Science – Web-based inquiry in the classroom. Nova Iorque: Teachers College Press, 2009.

SOUZA, Angela Maria Andrade Marinho de. As instituições de ensino superior no brasil: desafios e perspectivas para os gestores do século XXI -fundamentos em Pedro Demo e Pierre Bourdieu. Revista GUAL, Florianópolis, v. 5, n. 1, p.28-47, jan.- abr., 2012.

VENTURA, Manoel. Resultados do Pisa são uma “tragédia”, diz ministro da Educação. O Globo, Brasil, Educação, 06 dez. 2016, 14h01. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/ educacao/resultados-do-pisa-sao-uma-tragedia-diz-ministro-da-educacao-20598718 Acesso em: 31 jan. 2022.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-01-29

Como Citar

FERREIRA, M.; COSTA, M. R. M.; DEMO, P. Perspectivas, contradições e crítica do Letramento Científico como dispositivo educacional: entrevista com Pedro Demo. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 69, p. 292–312, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n69.p292-312. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/13687. Acesso em: 17 abr. 2024.