Jornadas formativas mediadas por tecnologias digitais no ensino superior

aportes para pensar atividades assíncronas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2022.v31.n65.p201-224

Palavras-chave:

aprendizagem invertida, jornadas formativas assíncronas, Covid-19, educação a distância, ambiente virtual de aprendizagem

Resumo

O objetivo deste artigo é fomentar reflexões e iniciativas pedagógicas adequadas ao contexto educacional induzido pelo momento pandêmico no qual estamos imersos desde o início de 2020. No texto, analisamos uma configuração possível para atividades de ensino-aprendizagem em ambientes virtuais de aprendizagem (AVA), numa perspectiva de aprendizagem/sala de aula invertida, híbrida, ativa e significativa. A experiência analisada articulou atividades síncronas (webconferências) e assíncronas (AVA), mas neste artigo o esforço propositivo voltou-se à análise e discussão da composição e adequação de ambientes apropriados para atividades assíncronas. Como resultado, são apresentados alguns aportes para pensar e realizar atividades pedagógicas assíncronas coerentes com jornadas formativas em tempos de pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Mill, UFSCar - Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Educação (UFMG), Mestre em Educação (UFMG) e Graduado em Pedagogia (UFV), com estágios pós-doutoral em Educação a Distância (ULisboa/UAb-PT) e em Educação e Tecnologias (UCoimbra/UAb-PT). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8336-3645, Lattes: http://lattes.cnpq.br/1515286597269486. Programa de Pós-Graduação em Educação. Professor Assossiado, Departamento de Educação, Universidade Federal de São Carlos. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Inovação em Educação, Tecnologias e Linguagens (Horizonte-UFSCar).

Achilles Alves de Oliveira, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal

Graduado em Educação Física (UnB), Especialista em Educação e Tecnologias (UFSCar) e Mestre em Educação, Linguagem e Tecnologias (UEG), ORCID https://orcid.org/0000-0001-7478-0810, Lattes http://lattes.cnpq.br/2166879227141655, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, Professor de Educação Básica, Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Inovação em Educação, Tecnologias e Linguagens (Horizonte-UFSCar).

Marcello Ferreira, Universidade de Brasília

Graduado em Física (UnB), Mestre em Ensino de Física (UnB) e Doutor em Educação em Ciências (UFRGS), com estágio pós-doutoral em Educação (UFSCar), ORCID http://orcid.org/0000-0003-4945-3169, lattes http://lattes.cnpq.br/3108824986425884, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física, Instituto de Física, Universidade de Brasília, Professor Adjunto, Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências e seus dispositivos: sujeitos, saberes, práticas, discursos e políticas.

Referências

ANDERSON, Terry. Teaching in an online learning context. In: ANDERSON, Terry; ELLOUMI, Faithi. (org.). Theory and practice of online learning. Athabasca: Athabasca University Press, 2004.

ANDERSON, Terry; DRON, Jon. Três gerações de pedagogia de Educação a Distância. EaD em Foco, v. 1, n. 2, p. 119-134, 2012.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede: Revista De Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020.

AUSUBEL, David. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2000.

AUSUBEL, David; NOVAK, Joseph Donald; HANESIAN, Helen. Psicologia Educacional. 2. ed. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

BANDURA, Albert. O exercício da agência humana pela eficácia coletiva. In: BANDURA, Albert; AZZI, Roberta Gurgel; POLYDORO, Soely (org.). Teoria social cognitiva: conceitos básicos. Porto Alegre: Artmed, 2008. p. 115-122.

BANDURA, Albert. Self-efficacy: The exercise of control. Nova York: W. H. Freeman, 1997.

BARBOSA, Rommel Melgaço. Ambientes virtuais de aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2005.

BEHAR, Patricia Alejandra (org.). Modelos pedagógicos em educação a distância. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BERGMANN, Jonathan; SAMS, Aaron. Flipped Learning: gateway to student engagement. Eugene: International Society for Technology in Education, 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Portaria nº 2117, de 6 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância - EaD em cursos de graduação presenciais. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, 11 dez. 2019.

CLARK, Ruth Colvin; MAYER, Richard E. E-learning and the Science of instruction. 3. ed. São Francisco: Pfeiffer, 2011.

DIAS-TRINDADE, Sara. Ecologias de aprendizagem no desenvolvimento de cenários educativos sustentáveis. In: MILL, Daniel; VELOSO, Braian; SANTIAGO, Glauber; SANTOS, Marilde (org.). Escritos sobre Educação e Tecnologias: entre provocações, percepções e vivências. São Paulo: Artesanato Educacional, 2020. p. 79-94.

DICK, Walter; CAREY, Lou; CAREY, James. O. The systematic design of instruction. 8. ed. Upper Saddle River: Pearson, 2014.

FERREIRA, Marcello. et al. Unidade de Ensino Potencialmente Significativa sobre óptica geométrica apoiada por vídeos, aplicativos e jogos para smartphones. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo, v. 42, e20200057, 2020.

FILATRO, Andrea; PICONEZ, Stela C. Bertholo. Evolução dos sistemas para educação a distância. In: MACIEL, Cristiano (org.). Educação a Distância: ambientes virtuais de aprendizagem. Cuiabá: EdUFMT, 2013. p. 59-90.

FONSECA, Matheus. Arcos de Aprendizagem: a ferramenta que faltava para seu planejamento de aula. Medium, 2020a.

FONSECA, Matheus. Planejamento de aula online com Arcos de Aprendizagem. Medium, 2020b.

GARRISON, Donn Randy; ANDERSON, Terry. El e-learning en el siglo XXI: investigación y práctica. Barcelona: Ediciones Octaedro, 2005.

KAVANAGH, Simon. Learning arch design. Kaospilot. s/d. Disponível em: https://users.homebase.dk/~simk/KPLDA/LA_MANUAL-A4Low%20Res.pdf. Acesso em: 22 fev. 2021.

KENSKI, Vani Moreira. Cultura digital. In: MILL, Daniel. (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 139-144.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2003.

LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 2003.

MATTAR, João. Design Educacional: educação a distância na prática. São Paulo: Artesanato Educacional, 2014.

MAYER, Richard E. Multimedia learning. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

MILL, Daniel. Aprendizagem ativa e significativa na cultura digital. In: MILL, Daniel; SANTIAGO, Glauber (org.). Luzes sobre a Aprendizagem Ativa e Significativa: proposições para práticas pedagógicas na Cultura Digital. São Carlos: SEaD, 2021.

MILL, Daniel. Flexibilidade pedagógica na cultura digital. In: MILL, Daniel. (org.). Dicionário Crítico de Educação e Tecnologias e de Educação a Distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 259-263.

MILL, Daniel; COSTA, Maria Luisa Furlan. Sala de aula virtual. In: MILL, Daniel. (org.). Dicionário Crítico de Educação e Tecnologias e de Educação a Distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 575-577.

MILL, Daniel. et al. Prática polidocente em ambientes virtuais de aprendizagem: reflexões sobre questões pedagógicas, didáticas e de organização sociotécnica. In: MACIEL, Cristiano. (org.). Educação a Distância: ambientes virtuais de aprendizagem. Cuiabá: EdUFMT, 2013. p. 219-259.

MOREIRA, Marco Antônio. Aprendizagem Significativa: a Teoria e Textos Complementares. São Paulo: Editora da Física, 2011a.

MOREIRA, Marco Antônio. Aprendizagem significativa: um conceito subjacente. Aprendizagem Significativa em Revista, v. 1, n. 3, p. 25-46, 2011b.

OLIVEIRA, Achilles Alves de. Aprendizagem invertida na educação superior: o processo de mediação pedagógica nas humanidades. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias) – Universidade Estadual de Goiás, Anápolis, 2020.

OLIVEIRA, Elsa Guimarães. Aula virtual e presencial: são rivais? In: VEIGA, Ilma Passos. Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008. p. 187-223.

SANCHO, Juana Maria. Para promover el debate sobre los entornos virtuales de enseñanza y aprendizaje. Seminário Virtual da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte “Internet na Escola”, 2004.

SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

SANTOS, Elis Renata de Britto; PISCHETOLA, Magda A percepção da eficácia coletiva nas práticas pedagógicas com as tecnologias digitais. In: MILL, Daniel; VELOSO, Braian; SANTIAGO, Glauber; SANTOS, Marilde (org.). Escritos sobre Educação e Tecnologias: entre provocações, percepções e vivências. São Paulo: Artesanato Educacional, 2020. p. 95-108.

SIEMENS, George. Connectivism: a learning theory for the digital age. International Journal of Instructional Technology and Distance Learning, v. 2, n. 1, 2005.

SIEMENS, George. Connectivism: Creating a learning ecology in distributed environments. In: HUG, Theo. (ed.). Didactics of microlearning: concepts, discourses and examples. Munster: Waxmann Verlag, 2007. p. 53-68.

SOUZA, Patrícia Cristiane de. Aprendizagem colaborativa em ambientes virtuais de aprendizagem. In: MACIEL, Cristiano. (org.). Educação a Distância: ambientes virtuais de aprendizagem. Cuiabá: EdUFMT, 2013. p. 121-157.

TALBERT, Robert. Flipped learning: a guide for higher education faculty. Sterling: Stylus Publishing, 2017.

UFSCAR. Diretrizes e Recomendações para Oferta ENPE (Educação Não Presencial Emergencial). Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos, 2020a. Disponível em: http://ded.ufscar.br/?p=1296. Acesso em: 22 fev. 2021.

UFSCAR. Regulamentação ENPE. 2020b. Disponível em: http://prograd.ufscar.br/conselho-de-graduacao-1/arquivos-conselho-de-graduacao/reunioes/2020/resolucoes_2020/ResoluoCoG331.pdf. Acesso em: 22 fev. 2021.

VALADARES, Jorge. Teoria e prática de educação a distância. Lisboa: UAb, 2011.

XIAO, Chunchen; LI, Yi. Analysis on the Influence of Epidemic on Education in China. In: DAS, Veena; KHAN, Naveeda. (ed.). Covid-19 and Student Focused Concerns: Threats and Possibilities. American Ethnologist website. 2020. Disponível em: https://americanethnologist.org/features/collections/covid-19-and-student-focused-concerns-threats-and-possibilities/analysis-on-the-influence-of-epidemic-on-education-in-china. Acesso em: 22 fev. 2021.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-02-15

Como Citar

MILL, D.; OLIVEIRA, A. A. de; FERREIRA, M. Jornadas formativas mediadas por tecnologias digitais no ensino superior: aportes para pensar atividades assíncronas. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 31, n. 65, p. 201–224, 2022. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2022.v31.n65.p201-224. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/11572. Acesso em: 25 jun. 2024.