O ENSINO DE MATEMÁTICA NA ESCOLA NORMAL DE CAETITÉ-BAHIA (1926-1961): ALGUNS LIVROS DIDÁTICOS

Fabrícia Oliveira de Araújo, Janice Cassia Lando

Resumo


Neste artigo apresentamos um breve panorama histórico dos resultados da pesquisa de mestrado que se propôs estudar saberes na formação matemática dos discentes da Escola Normal de Caetité-Bahia (1926-1961). Este recorte temporal refere-se ao período de funcionamento dessa escola. Trata-se de uma pesquisa histórica na perspectiva da história cultural de acordo com Roger Chartier e as análises incorporam discussões de teóricos que abordam conceitos da Cultura Escolar (Dominique Julia) e saberes a ensinar e para ensinar (Rita Hofstetter e Bernard Schneuwly). Nesse contexto, observamos que a interiorização da oferta do curso de formação de professores, por meio da criação de escolas normais no Estado da Bahia, oportunizou à cidade de Caetité sediar uma unidade de ensino nesta modalidade. E, tendo como interesse, investigar como sucedeu os processos formativos no âmbito da matemática, é que, por meio dos livros didáticos de matemática utilizados nessa instituição, constatamos que foram sendo constituídos saberes referentes à álgebra, geometria, estatística e, principalmente, aritmética, assim como foram contemplados, em alguma medida, saberes acerca do método intuitivo, escola nova e ensino tradicional da matemática.


Palavras-chave


Escola Normal de Caetité; Formação de Professores Primários; Saberes Matemáticos.

Texto completo:

PDF ♪Áudio♪

Referências


BAHIA. Lei n. 1846, de 14 de agosto de 1925. Reforma a Instrução Pública do Estado. In: SANTANA, E.C. et al. (Org.) A construção da escola primária na Bahia: guia de referências temáticas nas leis de reforma e regulamentos, 1890-1930. Salvador: EDUFBA, 2011. p. 401-443.

BAHIA. Lei Ordinária n.º 1.629, de 23 de fevereiro de 1962. Transforma o Instituto Normal Isaías Alves e as Escolas Normais Oficiais de Feira de Santana, Vitória da Conquista, Caetité e Jequié, em Instituto de Educação e dá outras providências. Salvador, 1962. Disponível em: https://leisestaduais.com.br/ba/lei-ordinaria-n-1629-1962-bahia-transforma-o-instituto-normal-isaias-alves-e-as-escolas-normais-oficiais-de-feira-de-santana-vitoria-da-conquista-caetite-e-jequie-em-instituto-de-educacao-e-da-outras-providencias. Acesso em: 16 abr. 2020.

CHARTIER, R. A História Cultural: Entre Práticas e Representações. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

CHARTIER, R. O Mundo como Representação. Estudos Avançados, v. 5, n.11, p. 173-191, 1991. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/8601/10152. Acesso em: 20 mar. 2020.

FIC. Arithmetica Elementar. Tradução: Eugênio de Barros Raja Gabaglia. Rio de Janeiro: Livraria Garnier, [19--?].

DASSIE, B. A.; BAPTISTA, W. L. B. Orientar para usar o livro didático e usar o livro didático para orientar: uma análise do “sistema de notas” de Jácomo Stávale. In: GARNICA, A. V. M.;

SALANDIM, M. E. M. (Org.). Livros, leis, leituras e leitores: exercícios de interpretação para a história da educação matemática. Curitiba: Appris, 2014. p. 69-95.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In: HOFSTETTER, R.; VALENTE, W. R. (Org.). Saberes em Transformação: tema central da formação de professores. São Paulo: Livraria da Física, 2017.

JULIA, D. A Cultura Escolar como Objeto Histórico. Traduzido por Gizele de Souza. Revista Brasileira de História da Educação, n.1, p. 9-43, jan./jun. 2001.

LIMA, E. B. et al. Tecendo o Processo Histórico de Profissionalização Docente, no Âmbito da Matemática, nos seus Diferentes Níveis de Formação na Bahia, de 1925 a década de 1980. Projeto de Pesquisa Chamada MCTI/CNPQ Nº 01/2016 – Universal – faixa A.

LIMA, H. Anísio Teixeira: estadista da educação. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 1978.

PAIS, L. C.; MARANHÃO, T. A. História do ensino da aritmética no final do século XIX: uma análise da obra de Antônio Bandeira Trajano. Amazônia - Revista de Educação em Ciências e Matemática, Belém, v.10, n. 20, p.39-50, jan.-jun. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/2297/2539. Acesso em: 08 mar. 2020.

SANGIORGI, O. Matemática e Estatística: Para os Institutos de Educação e Escolas Normais. 15. ed. rev. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1963. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/135028. Acesso em: 02 abr. 2020.

SOARES, F. S.; DASSIE, B. A.; ROCHA, J. L.. Ensino de matemática no século XX – da Reforma Francisco Campos à Matemática Moderna. Horizontes, Bragança Paulista, v. 22, n. 1, p. 7-15, jan./jun. 2004. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/bitstream/1/1112/1/HORIZONTES_2004_SOARES_DASSIE_ROCHA.pdf. Acesso em: 30 mar. 2020.

STÁVALE, J. Primeiro Ano de Matemática. 17. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1941. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/135739. Acesso em: 15 abr. 2020.

STÁVALE, J. Elementos de Matemática: primeiro volume. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1943. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/163583 . Acesso em: 15 abr. 2020.

TRAJANO, A. Álgebra Elementar. 14. ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves., 1930.

TRAJANO, A. Arithmetica Progressiva: curso superior. 78. ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1948. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/104079. Acesso em: 02 abr. 2020.

VALENTE, W. R. Controvérsias sobre educação matemática no Brasil: Malba Tahan versus Jacomo Stávale. Cadernos de Pesquisa, n. 120, p. 151-167, nov. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n120/a09n120.pdf. Acesso em: 20 mar. 2020.

VALENTE, W. R. Uma História da Matemática Escolar no Brasil (1730-1930). 2. ed. São Paulo: Annablume: FAPESP, 2007.

VALENTE, W. R. No tempo em que normalistas precisavam saber estatística. Revista Brasileira de História da Matemática, Especial n. 1, p. 357-368, dez. 2007. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/160414. Acesso em: 08 mar. 2020.

VALENTE, W. R. Livro didático e educação matemática: uma história inseparável. Zetetiké, v. 16, n. 30, p. 139-162, jul./dez. 2008.

VALENTE, W. R. et al. A matemática na formação de professores e no ensino: processos e dinâmicas de produção de um saber profissional, 1890 – 1990. Projeto de pesquisa aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo –FAPESP, 2017. Disponível em: http://www.bv.fapesp.br/pt/auxilios/98879/a-matematica-na-formacao-de-professores-e-no-ensino-processos-e-dinamicas-de-producao-de-um-saber-p/. Acesso em: 19 fev. 2019.

VALENTE, W. R. A matemática a ensinar e a matemática para ensinar: os saberes para a formação do educador matemático. In:

HOFSTETTER, R.; VALENTE, W. R. (Org.). Saberes em Transformação: tema central da formação de professores. São Paulo: Livraria da Física, 2017.

VIRGENS, J. O.; SIQUEIRA FILHO, M. G. A Álgebra Elementar de Antônio Trajano: entre teorias e concepções na década de 1930. Anais XIV Seminário Temático Saberes Elementares Matemáticos do Ensino Primário (1890-1970): Sobre o que tratam os Manuais Escolares? Natal: UFRN, p. 1-15, 2016. Disponível em: https://xivseminariotematico.paginas.ufsc.br/files/2016/05/VIRGENS_SIQUEIRAFILHO_T2_vf.pdf. Acesso em: 17 abr. 2020.

Fontes impressas

A Penna, Jornal, 11 de março de 1926, Anno XV, núm. 369, p.1.

A Penna, Jornal, Caiteté-Bahia, 21 de abril de 1932.

Fonte Oral

Julinda Costa Silveira Lima, entrevistada em 14 de março de 2020, na cidade de Caetité/Bahia.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Direitos autorais 2020 Fabrícia Oliveira de Araújo, Janice Cassia Lando

CONTATO

 Programa de Pós-graduação em Ensino, Linguagem e Sociedade, Departamento de Ciências Humanas, Campus VI da Universidade do Estado da Bahia

Endereço: Avenida Contorno, S/N, Bairro São José, Caetité, Bahia, Brasil

CEP: 46.400-000

Telefones: (77) 3454-2021 ou (77) 9 9134-3435

e-mail: ceduuneb@gmail.com

ISSN: 2595-4881

REDES SOCIAIS:

 

INDEXAÇÕES INTERNACIONAIS:

                            

INDEXAÇÕES NACIONAIS:

     

REVISTA INTEGRANTE:

    

LINKS DE INTERESSE:

                     

Licença:


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Free counters!