AS PERFORMANCES DOS CORPOS DANÇANDO NA RUA: NARRATIVAS DRAMÁTICAS NO VÍDEO VAI NO CAVALINHO

Resumo

Tratam-se dos sentidos produzidos por um de vídeo no qual um casal dança a música intitulada “Vai no Cavalinho”, que “viralizou” na internet em 2013, protagonizando cenas do cotidiano urbano. Para tanto, lança-se mão do programa Fraps que possibilita transformar as imagens-movimento em fotografias. O desafio da escrita está na análise das performances e enunciados corporais apresentados pela dupla, no audiovisual, na forma de potências estéticas próprias da dança.  Pelas vias de um pensamento rizomático, o texto investe, pois, na composição de formas expressivas para tradução de um mosaico de linguagens e gestos. Um corpo-cavalinho, como “Corpo sem órgãos” (Deleuze e Guattari), ganha destaque enquanto território de passagem de saberes corporais através da dimensão coletiva da arte e dos signos que se multiplicam em conexões nos eventos festivos, para produzir o cotidiano de personagens anônimos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Vitor Castro Júnior, Professor no Mestrado em História da Universidade Estadual de Feira de Santana.

Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pós-doutor pela Universidade Federal Fluminense. Vencedor do Prêmio Brasil de Esporte e lazer de Inclusão Social pelo Ministério do Esporte em 2009. Coordenador do Grupo de Pesquisa e Extensão Artes do Corpo: Memória, Imagem e Imaginário.

Flávio Cardoso dos Santos Junior, Universidade Estadual de Feira de Santana
Mestre em Desenho, Cultura e Interatividade pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Professor Pesquisador nos grupos de Extensão e Pesquisa: Artes do Corpo: Imagem, Memória e Imaginário e, EtniCidades: Grupo de estudos étnicos e raciais em arquitetura e urbanismo. 
Ana Rita Queiroz Ferraz, Professora na Universidade Estadual de Feira de Santana.
Doutora em Educação em contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Coordenadora do Grupo de Pesquisas Artes do Corpo: Memória, Imagem e Imaginário.

Referências

BAKHTIN, M. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. 4ª ed. São Paulo-Brasília: Hucitec,1999.

BIGBIG, T.; COELHO, S. Vai no cavalinho. Bahia: WS Edições Musicais, 2013.

Casal dançando “Vai no Cavalinho”. Disponível em:http://www.youtube.com/watch?v=LgqJXR7-4jk. Acessado em 23/01/2013 à 23:00hs.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: 1, Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2013.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é filosofia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs. Capitalismo e esquizofrenia. Volume 4. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997

GIL, J. N. Abrir o corpo. In: FONSECA, T. M. G.; ENGELMAN. S. (Org.). Corpo, arte e clínica. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

GIL, J. N. O Corpo Paradoxal. Território da Filosofia 2015 disponível em https://territoriosdefilosofia.wordpress.com/2015/04/22/o-corpo-paradoxal-jose-gil/

GUERREIRO, G. A trama dos tambores: a música afo-pop de Salvador. São Paulo, Editora 34, 2000.

GUMBRECHT, H. U. Elogio da beleza atlética. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. p. 62.

FERREIRA, J. P. “Leituras de presença e ausência: Textos noturnos e diurnos”. In: Cartografias da voz: poesia oral e sonora: tradição e vanguarda. São Paulo: Letra e Voz; Curitiba: Fundação Araucária, 2011.

MATTOS, I. G. É prá descer quebrando: o pagode e suas performances para a educação das relações etnicorraciais no currículo escolar.Tese de Doutorado, 227fl . 2013. Faculdade de Educação e Contemporaneidade, Universidade Estadual da Bahia, Salvador, 2013.

MORIN, E. Cultura de massas no século XX: o espírito do tempo. 6 ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1984.

MORIN, E. O enigma do homem. Rio de Janeiro: Zahar editora, 1975.

NÓBREGA, P. N. Corporeidade e Educação Física:do corpo sujeito ao corpo objeto.Natal: EDUFRN, 2001.

NOVAES, S. C. O uso da imagem na antropologia. In: SAMAIN, E. (org) O Fotográfico. São Paulo, Hucitec, 1998.

PEIXOTO, C. E. Caleidoscópio de imagens: uso do vídeo e a sua contribuição à análise das relações sociais In: FELDMAN-BIANCO, B.; LEITE, M. L. M. (orgs.). Desafios da Imagem: fotografia, iconografia e vídeo nas ciências sociais. Campinas: Papirus, 1998.

SABINO, J.; LODY, R. Danças de Matriz Africana: antropologia do movimento. Rio de Janeiro: Pallas, 2011.

SODRÉ, M. A verdade seduzida. Por um conceito da cultura no Brasil. 2 ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

SODRÉ, M. O terreiro e a cidade: a forma social negro-brasileira. Petrópolis:Vozes, 1988.

THOMPSON. J. B. Ideologia e cultura moderna: Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 1995.

ZUMTHOR, P. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Publicado
2019-12-31
Métricas
  • Visualizações do Artigo 77
  • ♪Áudio♪ downloads: 2
Como Citar
Castro Júnior, L. V., Santos Junior, F. C. dos, & Ferraz, A. R. Q. (2019). AS PERFORMANCES DOS CORPOS DANÇANDO NA RUA: NARRATIVAS DRAMÁTICAS NO VÍDEO VAI NO CAVALINHO. Cenas Educacionais, 2(2), 96-111. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/8022
Seção
Dossiê temático