APRENDIZAGENS DIDÁTICAS PELA ALTERIDADE: EXPERIÊNCIA AUTOFORMADORA NA SUPERVISÃO NO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA DO IFCE

Palavras-chave: Alteridade, Aprendizagens didáticas, Pibid, Educação Física

Resumo

Centramos atenção nessa escrita para o modo que os sujeitos-autores implicados na supervisão do Pibid Educação Física do IFCE campus Canindé narram e significam as aprendizagens didáticas pela alteridade como processo de autoformação docente. Assim, definimos como objetivo geral analisar as aprendizagens didáticas pela alteridade na experiência autoformadora na supervisão do Pibid no IFCE campus Canindé. Compomos uma itinerância de uma etnopesquisa-formação por compreendê-la numa perspectiva dialógica e colaborativa, situada a um objeto de formação e implicada aos processos heurísticos-formativos. Tomamos o Pibid como contexto da formação, e três professores(as)-supervisores(as) como sujeitos-autores(as) que tiveram um espaço-tempo de 18 meses (agosto de 2018 a fevereiro de 2020) implicados na supervisão desse programa junto ao subprojeto de Educação Física do IFCE campus Canindé. Verificamos que as expressões subjetivas em conformação de alteridade foram manifestadas pelas aprendizagens didáticas/instrumentais: (1) desenvolvimento organizacional e curricular da escola e suas transações temporais da dinâmica social junto aos atores educativos, na medida em que estabelece a relação com a práxis pedagógica da supervisão; (2) constituição e/ou consolidação dos saberes docentes, sobretudo, situados na e pela relação teoria e prática, estando articuladas ao desenvolvimento pessoal e profissional; (3) postura cartográfica como modo de planejamento participativo, dispositivo lúdico e de investigação da própria prática. Alcançamos um lugar de consciência política e crítica que reconhece a alteridade como dimensão estésica e estética do processo de aprendizagem didática em Educação Física, estabelecendo nexos com a transformação social, como caminho de significação humana, e, portanto, existencial em tessitura colaborativa, como dimensão autoformadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samara Moura Barreto de Abreu, Docente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Doutora em Educação pela Universidade Estadual do Ceará. Integrante do Grupo de Estudos em Educação, Saúde e Exercício Físico e do Grupo Educação, História e Saúde Coletiva.

Silvia Maria Nóbrega-Therrien, Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Sociologia em Educação pela Universidade de Salamanca, Espanha.

Referências

ABREU, S. M. B.; SABÓIA, W. N.; NOBREGA-THERRIEN, S. M. Formação docente em educação física: Perspectivas de uma racionalidade pedagógica do corpo em movimento. Educação & Formação, v. 4, n. 12 set/dez, p. 191-206, 2019.

BOUFLEUR, J. P. Pedagogia da Ação Comunicativa: Uma leitura de Habermas. Ijuí: Unijuí, 2001.

FARIAS, I. M. S. de F. et al. Pesquisa em rede: Diálogos de formação em contextos coletivos de conhecimento. Fortaleza: EdUECE, 2018.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

JOSSO, M. C. Experiências de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004. 285 p.

LARROSA, J. B. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação, Jan/Fev. Mar/Abr, n.19, 2002.

MACEDO, R. S. A teoria etnoconstitutiva de currículo e a pesquisa curricular: configurações epistemológicas, metodológicas e heurístico-formativas. Revista e-Curriculum, v. 16, n. 1, p. 190-212, 2018.

PASSEGGI, M. C. Memorial de formação. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDROM.

PIMENTA, S. G. Formação de professores. In: Pimenta SG, organizador. Saberes pedagógicos e atividade docente. 2a ed. São Paulo: Cortez; 2000. p. 15-34.

PINEAU, G.; MARIE, M. Produire sa vie autoformation et autobiographie. Paris: Montréal: Ediling; Albert Saint-Martin, 1983.

SCHUTZE, F. Pesquisa bibliográfica e entrevista narrativa. In: WELLER, W.; PFAFF, N. Metodologia da pesquisa qualitativa em Educação: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2010. p. 210-222.

TARDIF, M. Trabalho do professor e saberes docentes. Organizado por Romilda Teodora Ens, Dilmeire Sant’Anna Ramos Vosgerau, Marilda Aparecida Behrens. Curitiba, PR : Champagnat, 2009.

THERRIEN, J. Professores em formação: a escola como lugar de pesquisa. In: SANTOS, F. K. S. dos. (Org.). Professores em formação: a escola como lugar de pesquisa. v.1, Fortaleza: SEDUC, 2011. p. 50-68.

Publicado
2021-02-03
Métricas
  • Visualizações do Artigo 100
  • ♪Áudio♪ downloads: 8
Como Citar
Abreu, S. M. B. de, & Nóbrega-Therrien, S. M. (2021). APRENDIZAGENS DIDÁTICAS PELA ALTERIDADE: EXPERIÊNCIA AUTOFORMADORA NA SUPERVISÃO NO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA DO IFCE. Cenas Educacionais, 4, e10655. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/10655
Seção
Dossiê Temático - DIDÁTICA EM QUESTÃO