Editorial

Autores

  • Rodrigo Matos de Souza UnB
  • Elizeu Clementino de Souza Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n9.p740-743

Resumo

O movimento autobiográfico vem sendo traduzido epistemologicamente de muitas formas, ao longo das últimas décadas. Inicialmente pensada como abordagem, a autobiografia ganhou contornos teóricos e metodológicos, e para isso lançou, ao consumo acadêmico, noções procedimentais e instrumentais para o trabalho com as escritas de si, bem como conceitos, vide as apropriações (auto)biográfico e biográfico-narrativo e suas variações. Porém, o que melhor representa o desenvolvimento desse campo de pesquisa é a territorialização, que se encontra em diferentes contextos nacionais e internacionais de produção da pesquisa, em Ciências Humanas e Sociais, bem como em diálogos interdisciplinares, com as áreas de Saúde, Artes e Literatura e outras afins, quando vem se constituindo enquanto um espaço de oxigenação, criatividade e provocação dos limites da pesquisa qualitativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DELOR Y-MOMBERGER, Christine. Biographie et èducation: figures de l’individu-projet. Paris: Anthropos, 2003.

DELOR Y-MOMBERGER, Christine. Histoire de vie e recherche biographique em éducation. Paris: Anthropos, 2005.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Les hisroires de vie: de l’invention de soi au projet de formation. 2ª éd, Paris: Anthropos, 2004.

FERRAROTTI, Franco. Las historias de vida como metodo. In: Convergencia, Revista de Ciencias Sociales, v. 14, n. 44, p. 15-40, may./ago. 2007. Disponível em: <http://www.redalyc.org/pdf/105/10504402.pdf>. Acesso em: 08 dez. 2018.

FOUCAULT, Michel. A escrita de si. In: FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Tradução de Antonio Fernando. Cascais-Lisboa: Vega, 1992, p. 29-87.

GOODSON, Ivor. The Routledge International Handbook on Narrative and Life History. London: Routledge, 2016.

MATOS DE SOUZA, Rodrigo; SOUZA, Elizeu Clementino de. O Fenômeno da escrita (auto)biográfica: localizações teórico-históricas. In: SOUZA, Elizeu Clementino de. (Auto)Biografias e Documentação Narrativa: redes de pesquisa e formação. Salvador: EDUFBA, 2015, p. 173-184.

SOUZA, Elizeu Clementino de. Autobiographies, écrits de soi et formation au brésil. Paris: L’Harmattan, 2008.

GONZÁLEZ-MONTEAGUDO, José. Les Histoires de vie en Espagne. Entre formation, identité et mémoire. Paris: L’ Harmattan, 2011.

Downloads

Publicado

2018-12-20

Como Citar

SOUZA, R. M. de; SOUZA, E. C. de. Editorial. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 3, n. 9, p. 740–743, 2018. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n9.p740-743. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/5593. Acesso em: 15 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>