A Pedagogia do trabalho no direito à formação integrada

Palavras-chave: currículo integrado., Educação profissional, formação docente

Resumo

Esse artigo parte da inquietação de uma pedagoga ao perceber as dificuldades de implementação do currículo integrado nos Cursos Técnicos Integrados de Nível Médio, uma vez que a integração justifica, em grande medida, a razão de existência desses cursos, para a formação integral dos sujeitos que precisam ingressar no mundo do trabalho mais cedo, sem que isso aconteça como uma justaposição do currículo da Educação Básica com a formação profissional. Ao constatar essa dificuldade no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campus Jequié, Estado da Bahia, esse artigo, por meio de uma pesquisa bibliográfica do tipo narrativa, buscou delinear caminhos que possam favorecer tal construção. Mais que trazer conceitos que são caros à especificidade da proposta da Educação Profissional, em seu comprometimento com a população menos privilegiada, esse estudo traz conceitos do campo para mostrar a necessidade de uma pedagogia do trabalho na construção do currículo integrado, considerando sua importância, tanto no aspecto social como político, quando se tem, com a reforma do Ensino Médio, a formação profissional como um itinerário formativo da Educação Básica, que, sendo tratado de forma aligeirada, desconstrói a concepção de integração defendida pelos Institutos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Verena Santos Andrade Ferreira, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESTADO DA BAHIA

Pedagoga doInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA

Mestre em Estudo de Linguagens - UNEB

Referências

BRASIL. Lei n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Brasília: MEC/SEF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 25 jan. 2021.

BRASIL. Lei n. 11.892 de 29 de setembro de 2008. Brasília, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htm#:~:text=L11892&text=LEI%20N%C2%BA%2011.892%2C%20DE%2029%20DE%20DEZEMBRO%20DE%202008.&text=Institui%20a%20Rede%20Federal%20de,Tecnologia%2C%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias. Acesso em: 25 jan. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CEB n. 6 de 20 de setembro de 2012. Brasília: MEC, 2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=11663-rceb006-12-pdf&category_slug=setembro-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 05 fev. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2 de 1º de julho de 2015. Brasília: MEC, 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file. Acesso em: 05 fev. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 1 de 5 de janeiro de 2021. Brasília: MEC, 2021. Disponível em: https://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-cne/cp-n-1-de-5-de-janeiro-de-2021-297767578. Acesso em: 20 mar.2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 20 mar.2022.

COSTA, Maria Adélia. Políticas de formação de professores para a educação profissional: realidade ou utopia. 1. ed. Curitiba: Apris, 2016.

CIAVATTA, Maria. Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: perspectivas históricas e desafios contemporâneos. Palestra. In: Formação de Professores para Educação Profissional e Tecnológica. Coleção Ensino Superior em Debate. Vol. 8. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2008, p.41-65. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/diversas/temas_da_educacao_superior/formacao_de_professores_para_educacao_profissional_e_tecnologica.pdf. Acesso em: 10 fev. 2021.

FRANCO, Maria Amélia do Rosario Santoro. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. (on-line). Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, set./dez. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbeped/a/m6qBLvmHnCdR7RQjJVsPzTq/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25 de mar. 2022.

IFBA. Projeto Político Pedagógico Institucional do IFBA. Salvador, 2013. Disponível em: https://portal.ifba.edu.br/institucional/documento/documentos-institucionais/ppi-ifba.pdf/view. Acesso em: 10 fev. 2021.

KUENZER, A. Z. Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: perspectivas históricas e desafios contemporâneos. In: Formação de Professores para Educação Profissional e Tecnológica. Coleção Educação Superior em Debate. Vol. 8. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2008. p.19-40. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/diversas/temas_da_educacao_superior/formacao_de_professores_para_educacao_profissional_e_tecnologica.pdf. Acesso em: 10 fev. 2021.

MEDEIROS NETA, Olivia Morais. A configuração do campo da Educação Profissional no Brasil. Revista Holos, v. 6, 2016, p. 50-55. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/4947 . Acesso em: 14 fev. 2021.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Tradução Eloá Jacobina. 8a ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MOURA, Dante H. Trabalho e formação docente na educação profissional. Coleção Formação Pedagógica, vol.3. Instituto Federal do Paraná: Curitiba, 2014.

PACHECO, Eliezer. (Org.) Perspectiva da Educação Profissional técnica de Nível Médio: Proposta de Diretrizes Curriculares. Editora Moderna: São Paulo, 2012. Disponível em: https://reitoria.ifpr.edu.br/wp-content/uploads/2014/06/Perspectivas-da-EPT.pdf. Acesso em: 20 jan.2021

_________, Eliezer. Fundamentos político-pedagógicos dos institutos federais: diretrizes para uma educação profissional e tecnológica transformadora. Natal: IFRN, 2015. Disponível em: https://memoria.ifrn.edu.br/bitstream/handle/1044/1018/Fundamentos%20Poli%CC%81tico-Pedago%CC%81gicos%20dos%20Institutos%20Federais%20-%20Ebook.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 11 mar. 2020

_______, Marise Nogueira. Políticas Educacionais: da Pedagogia das Competências à Pedagogia Histórico-Crítica. In: BARBOSA, Maria Valéria; MILLER, Stela; AMARAL, Suely. (Orgs.). Teoria histórico-cultural: questões fundamentais para a educação escolar. Marília: Oficina Universitária/Cultura Acadêmica, 2016, p.59-75. Disponível em: https://ebooks.marilia.unesp.br/index.php/lab_editorial/catalog/book/88. Acesso em: 17 dez. 2020.

_______, Marise Nogueira. Concepção do Ensino Médio Integrado. 2008. Disponível em: http://forumeja.org.br/go/sites/forumeja.org.br.go/files/concepcao_do_ensino_medio_integrado5.pdf. Acesso em: 20 mar.2022.

SALES, Maria Castilho de; REIS, Renato Hilário dos. As perspectivas de integração no currículo da Educação Profissional integrada à EJA. Revista Espaço do Currículo. João Pessoa, 2019, V.12, N.1, p.153-170. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/ufpb.1983-1579.2019v12n1.41842/32970. Acesso em: 20 mar.2022.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2005.

________, D. O conceito dialético de mediação na Pedagogia Histórico-Crítica em intermediação com a Psicologia Histórico-Cultural. In: BARBOSA, Maria Valéria; MILLER, Stela; AMARAL, Suely. (Orgs.). Teoria histórico-cultural: questões fundamentais para a educação escolar. Marília: Oficina Universitária/Cultura Acadêmica, 2016, p.77-103. Disponível em: https://ebooks.marilia.unesp.br/index.php/lab_editorial/catalog/book/88. Acesso em: 17 dez. 2019.

Publicado
2022-06-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 23
  • PDF downloads: 45
Como Citar
Santos Andrade Ferreira, V. (2022). A Pedagogia do trabalho no direito à formação integrada. Plurais Revista Multidisciplinar, 7, 1-16. https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2022.v7.n.13922
Seção
Artigos