PAULO FREIRE: LEGADO TEÓRICO-PRÁTICO PARA UMA EDUCAÇÃO HUMANIZADORA

Palavras-chave: Paulo Freire, Educação, Emancipação, Sociedade, Direitos Humanos

Resumo

Rememorando, todavia, o centenário de Paulo Freire, destacamos o caráter humanizador de seu legado teórico-prático que tanto dialoga com o tempo presente de crise orgânica em âmbito nacional. Em nossa hipótese, Freire apresenta-se como referência fundamental para educadores em formação, por indicar a possibilidade e necessidade de formar uma visão crítica de mundo a partir de uma perspectiva na qual os valores democráticos e a busca pelo empoderamento em perspectiva coletiva são premissas primeiras. Debatemos a partir da perspectiva de não-neutralidade no ato de educar, sobre a validade da abordagem freiriana em disciplinas relevantes para a formação do pedagogo e que só recentemente ganham espaço na academia, como a disciplina Educação em Direitos Humanos, importante para propiciar acolhimento, respeito e valorização da diversidade e da democracia. Neste ensejo, traremos alguns recortes da sua obra em cotejo com perspectivas como a Decolonialidade e as Epistemologias do Sul, que preconizam a leitura de mundo e a história integral como pontos de partida para uma outra educação possível. Freire nos indica a necessária “tomada de consciência” e a “disputa sobre os rumos da sociedade” pelos grupos historicamente subalternizados, os oprimidos. Nas conclusões, destacamos suas contribuições para uma educação emancipadora e humanizadora, não só por ser um defensor da educação para todos e todas, das camadas populares e classe trabalhadora, mas também por buscar o despertar da vocação ontológica dos homens e mulheres do povo, a partir do conhecimento das contradições e antagonismos da sociedade, enquanto protagonistas da transformação da mesma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jórissa Danilla Nascimento Aguiar, Professora na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Brasil

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande. Integrante do Grupo de pesquisas PRÁXIS: Estado e Luta de Classes na América Latina e do Laboratório de Educação, Novas Tecnologias e Estudos Étnico-Raciais.

Hermenegildo Moreira da Costa Neto, Graduando em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Brasil

Integrante do Laboratório de Educação, Novas Tecnologias e Estudos Étnico-Raciais.

Referências

BARBOSA, L. P.; ROSSET, P. M. Movimentos Sociais e Educação do Campo na América Latina: Aprendizagens De Um Percurso Histórico. Revista Práxis Educacional, v.13, n.26, p.22-48, 2017.

BERTH, J. Empoderamento (Feminismos Plurais / coordenação de Djamila Ribeiro). São Paulo: Pólen, 2019.

DIMENSTEIN, G. O Cidadão de Papel. São Paulo: Ática, 1994.

FREIRE, P. Educação como Prática de Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Unesp, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2020.

FREIRE, P.; SHOR, I. Medo e Ousadia: O Cotidiano do Professor. São Paulo: Paz e Terra, 2021.

GRAMCI, A. Cadernos do Cárcere. Maquiavel. Notas sobre o Estado e a Política. Vol. 3. 7ª. Edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

LANDER, E. (org.) A colonialidade do saber. Eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. São Paulo: CLACSO, 2005.

LÖWY, M. O que é Cristianismo da Libertação: religião e política na América Latina. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo: Expressão Popular, 2016.

MIGNOLO, W. D. Colonialidade: o lado mais escuro da modernidade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 32, n. 94, jun. 2017.

SALES, R. L. de; AGUIAR, J. D. A fé do povo latino-americano: entre o cristianismo da libertação e as lutas populares. Religião & Sociedade, v.40, n.02, p. 99-122, 2020. Acessado 02 Junho 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0100-85872020v40n2cap05.

STRECK, D. R. Cinco razões para dialogar com Paulo Freire. Revista e-curriculum. Edição Especial De Aniversário De Paulo Freire, v.7, n.3, 2011. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/7595/5545. Acesso em: 13 set. 2020.

STRECK, D. R.; ADAMS, T. Pesquisa em educação: os movimentos sociais e a reconstrução epistemológica num contexto de colonialidade. Educação e Pesquisa, v.38, n.1, p.243-257, 2012.

WALSH, C.. Lo pedagógico y lo decolonial: Entretejiendo caminos. In: WALSH, C. (ed.). Pedagogías decoloniales: Prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Quito: Ediciones Abya-Yala, 2013.

Publicado
2022-02-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 79
  • ♪Áudio do resumo♪ downloads: 2
Como Citar
Aguiar, J. D. N., & Costa Neto, H. M. da. (2022). PAULO FREIRE: LEGADO TEÓRICO-PRÁTICO PARA UMA EDUCAÇÃO HUMANIZADORA. Cenas Educacionais, 5, e12796. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/12796
Seção
Dossiê Temático - PRÁTICAS/REFLEXÕES PEDAGÓGICAS FREIREANAS