O Jogo “Lançando A Moeda"

uma possibilidade para o ensino de probabilidade nos anos iniciais do Ensino Fundamental

Palavras-chave: Probabilidade. Jogos. Ensino Fundamental.

Resumo

Este estudo teve como objetivo investigar como um grupo de crianças de uma turma de 2ª ano (7 e 8 anos) se apropriam das noções de acaso, ideia de aleatório e espaço amostral em situações de jogo. As crianças participantes estudam na Rede Pública Municipal de Uberlândia - Minas Gerais – Brasil.  A investigação foi de cunho qualitativo e buscou referencial teórico na Educação Estatística, nos estudos sobre Probabilidade e no papel dos jogos educacionais. A produção dos dados foi realizada por meio do jogo “Lançando a moeda”, e por meio de observação participante. Inferimos que as crianças adquiriram as habilidades de: apresentar os possíveis resultados de um experimento aleatório com moedas; perceber que o resultado do lançamento da moeda depende do acaso; e compreender que nem todos os fenômenos são determinísticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Gonçalves Vilas Bôas, Universidade de Uberaba

Universidade de Uberaba – UNIUBE. Doutorado em Educação Matemática.

Keli Cristina Conti, Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte/MG

Possui Licenciatura Plena em Matemática pelas Faculdades Integradas de Amparo (1999); Normal Superior pelo Centro Universitário Hermínio Ometto (2004); Licenciatura em Pedagogia pelo Centro Universitário de Araras (2011); Especialização em Matemática para Professores da quinta a oitava séries do Ensino Fundamental pelo Imecc/Unicamp (2006); Mestrado em Educação, linha de pesquisa Educação Matemática, pela Faculdade de Educação da Unicamp (2009); e Doutorado em Educação, linha de pesquisa Ensino e Práticas Culturais, pela Faculdade de Educação da Unicamp (2015). Durante o doutoramento, realizou estágio de pesquisa na Universidade de Lisboa (Portugal) pelo Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE/CAPES). Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino da Faculdade de Educação (FAE) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), integrando o grupo de Educação Matemática e o Programa de Mestrado Profissional em Educação e Docência (Promestre), onde coordena a linha de Educação Matemática. Tem experiência como docente e pesquisadora na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática e Educação Estatística, atuando principalmente com os seguintes temas: Formação de Professores, Desenvolvimento Profissional, Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos.

Referências

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, K. S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de educação fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília, MEC/SEF, 1997.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: Educação Estatística / Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Brasília: MEC, SEB, 2014.

Brasil. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, MEC, 2018.

CAMPOS, Sandra G. V. B. Sentido de número e estatística: uma investigação com crianças do 1º ano do ciclo de alfabetização. 2017. 152 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, Rio Claro, 2017.

CAMPOS, S.G.V.B.; NOVAIS, E.S. jogos e brincadeiras para ensinar e aprender probabilidade e estatística nas séries iniciais do ensino fundamental . Anais do X Encontro Nacional de Educação Matemática: Educação Matemática, Cultura e Diversidade. Salvador – Bahia, 2010

Conti, K. C., & Vilas Bôas, S. G. Acaso e probabilidades nos anos iniciais: potencial dos jogos como mediadores na construção do conhecimento. Revista Brasileira De Educação Em Ciências E Educação Matemática, 3(2), 2019, 379–399. https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2019.v.3.n.2.22625

ITACARAMBI, Ruth Ribas. Jogo como recurso pedagógico para trabalhar matemática na escola básica: ensino fundamental. São Paulo, SP: Editora Livraria da Física, 2013.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida (Org.). Jogos, brinquedo, brincadeira e a educação. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2011

LUVISON, Cidineia C.; SANTOS, Cleane A. “Nunca vai cair o número 1 porque não tem o 0 no dado”: jogo, linguagem e resolução de problemas possibilitando a aprendizagem matemática. In: NACARATO, Adair M.; GRANDO, Regina C. (Orgs). Estatística e Probabilidade na Educação Básica: Professores Narrando suas Experiências. 1. ed Campinas: Mercado de Letras, 2013.

SANTOS, Jaqueline A. F. L. As diferentes concepções e interpretações probabilísticas de alunos do ensino fundamental: Analisando tarefas de Estocástica. In: COUTINHO, Cileda Q. S. (Org.) Discussões sobre o ensino e a aprendizagem da Probabilidade e da Estatística na Escola Básica. Campinas: Mercado de Letras, 2013.

SAVI, RAFAEL; ULBRICHT, Vânia Ribas. Jogos Digitais Educacionais: Benefícios e Desafios. RENOTE. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 6, p. 1-10, 2008.

Publicado
2022-12-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 43
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 29
Como Citar
Vilas Bôas, S. G., & Conti, K. C. (2022). O Jogo “Lançando A Moeda": uma possibilidade para o ensino de probabilidade nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista Baiana De Educação Matemática, 3(01), e202214. https://doi.org/10.47207/rbem.v3i01.15702
Seção
Dossiê Temático - Educação Estatística brasileira na 11th ICOTS