Grupos de pesquisa da área de matemática que estudam sobre as tecnologias digitais

Palavras-chave: Grupos de pesquisa. Tecnologias digitais. CNPq.

Resumo

O presente artigo teve como objetivo identificar os grupos de pesquisa do CNPq que abordam o uso de tecnologias digitais e seu uso pelos grupos de pesquisa selecionados. Este é parte de uma pesquisa de doutorado realizada na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Para isso, foi feita uma busca no Diretório de Grupos de Pesquisa do Brasil CNPq. A fim de atender o objetivo listado, foi realizado um protocolo de busca com os descritores e os critérios de inclusão e exclusão dos grupos, bem como modo de análise dos dados, buscando responder a pergunta: “O que os grupos de pesquisa do CNPq vêm pesquisando quando o assunto tratado é o uso das tecnologias digitais no ensino?”. Ao término da análise, foi possível detectar os grupos e as tecnologias utilizadas por eles. Com isso, a pergunta diretriz e os objetivos foram respondidos: 17 grupos foram identificados e a tecnologia mais utilizada foi o software GeoGebra.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taiane de Oliveira Rocha Araújo, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Mestra em Ensino (UESB). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1059-4936. E-mail: taiane.o.r@gmail.com

Maria Deusa Ferreira da Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Doutora em Educação - Linha de Educação Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Mateus Souza de Oliveira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Professor EBTT do Instituto Federal da Bahia (IFBA). Doutorando do programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) com mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Referências

BACICH, Lilian; MORAN, José.(Orgs). Metodologias ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Penso, 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BORBA, SCUCUGLIA, GADANIDIS. Fases das tecnologias digitais Em Educação Matemática: sala de aula e internet em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, 1. ed., 2015.

BORBA, Marcelo de Carvalho; SOUTO, Daise Lado Pereira; JUNIOR, Neil da Rocha Canedo. Vídeos na Educação Matemática: Paulo Freire e a quinta fase das tecnologias digitais. Belo Horizonte: Autêntica, 1. ed., 2022.

CNPq. Diretório dos grupos de pesquisa do Brasil. Disponível em: < https://lattes.cnpq.br/web/dgp/home>. Acesso em: janeiro 2022.

DONATO, Helena; DONATO, Mariana. Etapas na Condução de uma Revisão Sistemática. Revista Científica da Ordem dos Médicos. p.227-235, 2019.

GATTI, Bernadete. A. Formação de grupos e redes de intercâmbio em pesquisa educacional: dialogia e qualidade. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 124-132, 2005.

MAINARDES, Jefferson. Panorama dos grupos de pesquisa de Política Educacional no Brasil. Jornal de Políticas Educacionais. v. 15, n. 06, 2021.

MELLO, Cleyson de Moraes; NETO, José Rogério Moura de Almeida; PETRILLO, Regina Pentagna. Educação 5.0: Educação para o futuro. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2021.

RAABE, André L. A.; BRACKMANN, Christian P.; CAMPOS, Flávio R. (Orgs) Currículo de referência em tecnologia e computação: da educação infantil ao ensino fundamental. São Paulo: CIEB, 2018.

WARTHA, Edson José. ALMEIDA, José Joelson Pimentel de. (orgs) Educação Matemática e Ensino de Ciências: Trajetórias e desdobramentos de grupos de pesquisa da região Nordeste. Campina Grande: EDUEPB, 2021.

Publicado
2022-09-30
Métricas
  • Visualizações do Artigo 86
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 62
Como Citar
Araújo, T. de O. R., Silva, M. D. F. da, & Oliveira, M. S. de. (2022). Grupos de pesquisa da área de matemática que estudam sobre as tecnologias digitais. Revista Baiana De Educação Matemática, 3(01), e202206. https://doi.org/10.47207/rbem.v3i01.14787