O Estágio Curricular Supervisionado na compreensão de licenciandos: perspectivas, desafios e aprendizagens

Palavras-chave: Estágio obrigatório. Prática docente. Formação inicial. Professor de Matemática.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar e analisar as perspectivas e os desafios compreendidos por estagiários que vivenciaram as experiências do Estágio Curricular Supervisionado, assim como as aprendizagens nelas construídas. Trata-se de uma investigação predominantemente qualitativa, com análise de questionários pré-estágio e pós-estágio, ambos com questões abertas e também análise de portfólios virtuais construídos pelos estagiários ao longo do período de estágio.  Os dados produzidos apontam que, entre perspectivas e desafios, os estagiários citaram: aprendizagem matemática por parte dos estudantes; organização, planejamento e uso de metodologias diversificadas. Em relação às aprendizagens construídas, lidar com os imprevistos foi a mais citada. Por fim, os estagiários consideram a experiência significativa e de grandes aprendizagens, contribuindo para reafirmar a escolha profissional, ou seja, ser professor de Matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luis Andrejew Ferreira , Universidade Federal de Pelotas
Professor Associado Departamento de Educação Matemática - IFM - UFPel
PPGECM / PPGEMAT Doutor em Informática na Educação - UFRGS
Pós-Doutor em Educação Matemática - UNESP - RIO CLARO - SP

Referências

ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2011.

BORBA, M. C; ALMEIDA, H. R. F. L; GRACIAS, T. A. S. Pesquisa em ensino e sala de aula: diferentes vozes em uma investigação. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

BRASIL. Lei nº 9.394 /1996. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

¬¬¬BRASIL. Professores do Brasil: impasses e desafios. UNESCO. 2009. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0018/001846/184682por.pdf. Acesso em: 10 jul. 2021.

BRASIL. Resolução nº 02, de 1º de julho de 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file. Acesso em: 12 jul. 2021.

CYRINO, M.C.C.T.; PASSERINI, G.A. Reflexões sobre o estágio supervisionado do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Londrina. In: CAINELLI, M.; FIORELI, I. (Org.). O estágio na licenciatura: a formação de professores e a experiência interdisciplinar na Universidade Estadual de Londrina. Londrina: UEL Prodocencia Midiograf, 2009, p. 125-144.

FAZENDA, I. C. A. O papel dos estágios nos cursos de formação de professores. In: PICONEZ, S. C. B (Coord.) et al. A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas/SP: Papirus, 2012.

FELCHER, C. D. O et al. Produzindo vídeos, construindo conhecimento: uma investigação com acadêmicos da Matemática da Universidade Aberta do Brasil. In: Revista Educacional Interdisciplinar, v. 6, n. 1, 2017.

FILLOS, L. M; MARCON, L. C. J. Estágio Supervisionado em Matemática: significados e saberes sobre a profissão docente. Anais do X Congresso Nacional de Educação EDUCERE. 2011.

FIORENTINI, D. Em busca de novos caminhos e de outros olhares na formação do professor de Matemática. In.: FIONTENTINI, D. (Org.). Formação de professores de Matemática. Campinas: Mercado das Letras, 2003.

FIORENTINI, D.; CASTRO, F. C. Tornando-se professor de Matemática: o caso de Allan em prática de ensino e estágio supervisionado. In.: FIONTENTINI, D. (Org.). Formação de professores de Matemática. Campinas: Mercado das Letras, 2003.

FREIRE, P. A Educação na cidade. São Paulo, Cortez, 1991.

FREITAS, M. T. M. et al. O desafio de ser professor de Matemática hoje no Brasil. In.: FIORENTINI, D.; NACARATO, A. M. Cultura, formação e desenvolvimento profissional de professores que ensinam Matemática. São Paulo: Musa Editora, 2005.

FREITAS, Fabrício Monte; SILVA, João Alberto da; OLIVEIRA, Ricardo Rios. Formação inicial de professores de matemática: os estágios supervisionados e as histórias de vida. Revista Revemat. Florianópolis, v. 5, n. 1, p. 61-70, 2010.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

KULCSAR, R. O estágio supervisionado como atividade integradora. In: PICONEZ, S. C. B (Coord.) et al. A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas/SP: Papirus, 2012.

JARAMILLO, D. Processos metacognitivos na (re)constituição do ideário pedagógico de licenciandos em Matemática. In.: FIONTENTINI, D. (Org.). Formação de professores de Matemática. Campinas: Mercado das Letras, 2003.

LOPES, A. R. L. V. et al. Estágio Curricular Supervisionado nas licenciaturas em Matemática: reflexões sobre as pesquisas brasileiras. Zetetike, v. 25, n. 1, p. 75-93, 2017.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. A pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MEDEIROS, C. M. Estágio Supervisionado: uma influência na constituição dos saberes e

do professor de matemática na formação inicial. Dissertação (Mestrado em Educação e em

Ciências e Matemática). UFPA. Belém, 2010.

PIRES, M. A. L. M. Um estudo sobre o estágio supervisionado na formação inicial de professores de Matemática na Bahia. Tese (Doutorado em Educação Matemática e Ensino de Ciências). UFRN, Natal, 2012.

PICONEZ, S. C. B. A prática de ensino e o estágio supervisionado: a aproximação da realidade escolar e a prática da reflexão. In: PICONEZ, S. C. B (Coord.) et al. A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas (SP): Papirus, 2012.

PONTE, J. P. et al. Por uma formação Inicial de professores de qualidade. Documento de

trabalho da Comissão ad hoc do CRUP para a formação de professores. 2000.

www.educ.fc.ul.pt/docentes/jponte/docs-pt/00-Ponte-etc(CRUP).doc. Acesso em: 20 jun. 2021.

PONTE, J. P. A vertente profissional da formação inicial de professores de matemática. 2002. Disponível: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/jponte/docs-pt/02-Ponte%20(SBEM).pdf. Acesso em: 25 nov. 2018.

RIBEIRO, M. L. S. Educação Especial: desafio de garantir igualdade aos diferentes. In: PICONEZ, S. C. B (Coord.) et al. A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas (SP): Papirus, 2012.

SAKAI, E. C. T; PEREIRA, P. S. Dialogando com as modalidades de práticas de estágio supervisionado em Matemática. Revista Paranaense de educação Matemática. RPEM, Campo Mourão, PR, v. 6, n.10, p. 90-117, jan.-jun., 2017.

SBEM. Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Subsídios para a discussão de propostas para os cursos de Licenciatura em Matemática: uma contribuição da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Brasília, 2013.

SILVA, U. D.; OLIVEIRA, A. T. C. C. Influências do Estágio Supervisionado para Professores de Matemática em Início de Carreira–buscando compreender escolhas e características das escolas-campo. Revista Baiana de Educação Matemática, v. 2, n. 1, p. e202101-e202101, 2021.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis (RJ): Vozes, 2002.

VALVERDE, L. P. A Experiência do Estágio Supervisionado para alunas de um curso Normal: algumas contribuições para a Formação de Educadores. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências). UFBA. Salvador, 2005.

VAN DE WALLE, J. A. Matemática no ensino fundamental: formação de professores e aplicação na sala de aula. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Publicado
2021-12-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 175
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 123
Como Citar
Felcher, C. D. O., & Ferreira , A. L. A. (2021). O Estágio Curricular Supervisionado na compreensão de licenciandos: perspectivas, desafios e aprendizagens. Revista Baiana De Educação Matemática, 2(01), e202112. https://doi.org/10.47207/rbem.v2i01.12392
Seção
Dossiê Temático - O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática