Reconfigurando o Estágio Curricular Obrigatório em Matemática para o Contexto de Ensino Remoto Emergencial

Palavras-chave: Pandemia. Estágio. Matemática. Ensino Remoto Emergencial

Resumo

A pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de descrever o processo de reconfiguração do planejamento de dois componentes de Estágio Curricular Supervisionado em Matemática para o contexto de ensino remoto emergencial. Para tanto, apoiou-se em um estudo empírico, de abordagem qualitativa, desenvolvido na modalidade descritiva-participativa. Os resultados sugerem que, mesmo diante do contexto pandêmico, é possível o desenvolvimento dos componentes curriculares de estágio supervisionado, mediante uma reconfiguração permanente e contínua do planejamento das atividades desenvolvidas na universidade e na escola. Foi possível ainda perceber que o uso de ferramentas virtuais pode ser um auxiliar no desenvolvimento de atividades no retorno presencial, mas que elas não superam a dinâmica da sala de aula presencial, seja no ensino superior ou na Educação Básica, no que se refere à garantia do tempo de discussões, reflexões, convívio e, principalmente, na organização do trabalho pedagógico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARRUDA, E. P. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede - Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 15 maio 2020.
BORUCHOVITCH, Evely. Autorregulação da aprendizagem: contribuições da psicologia educacional para a formação de professores. Psicologia Escolar e Educacional [online]. 2014, v. 18, n. 3 [Acessado 25 Junho 2021], pp. 401-409. Disponível em: .
CADÓ, Iriana; BORSARI, Pietro. Medidas de amparo ao trabalho e à renda frente à pandemia do coronavírus: comparativo internacional. CESIT-Unicamp-Textos para discussão. Disponível em: https://www. cesit. net. br/medidas-de-amparo-ao-trabalho-ea--renda-frente-a-pandemia-do-coronavirus-comparativo-internacional/Acesso em: 22 de abr 2021, v. 1, 2020.
CALDERANO, Maria da Assunção. O estágio supervisionado para além de uma atividade curricular: avaliação, desafios e proposições. Estudos em Avaliação Educacional (Impresso), 2012 (b), p. 250-278.
CASTIONI, Remi et al. Universidades federais na pandemia da Covid-19: acesso discente à internet e ensino remoto emergencial. Ensaio: aval. pol. pub. Educ., Rio de Janeiro, v. 29, n. 111, p. 399-419, June 2021. Available from . access on 11 May 2021. Epub Feb 22, 2021
CHEVALLARD, Y. Sobre a teoria da transposição didática: algumas considerações introdutórias. Revista de Educação, Ciências e Matemática, v. 3, n. 2, maio/ago, 2013. Disponível em: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/recm/article/viewFile/2338/1111. Acesso em 26 abr. 2021.
CGI.br. - Comitê Gestor da Internet no Brasil. Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros: TIC Domicílios 2019. 2020. São Paulo: CGI.br. Disponível em: http://cetic.br/pt/arquivos/domicilios/2019/domicilios/. Acesso em: 23 abr. 2021.
FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sérgio. Investigações em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3 ed. Campinas: Autores Associados, 2009.
GIL, Antonio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.
GONÇALVES, Paulo Gonçalo Farias. A autorregulação da aprendizagem em matemática: um estado da questão. Anais III CONAPESC... Campina Grande: Realize Editora, 2018. Disponível em: . Acesso em: 25/06/2021
JUPP, Victor. The Sage Dictionary of Social Research Methods. Thousand Oaks: Sage, 2006.
LIMA, E. L. Curso de Análise. Vol. I.; Rio de Janeiro: Projeto Euclides, IMPA, 1995.
LIMA, Maria. PIMENTA, Selma Garrido. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poíesis. Volume 3, Números 3 e 4, pp.5-24, 2005/2006. Disponível em .
MARCON, Karina. Inclusão e Exclusão Digital em Contextos de Pandemia: que Educação estamos praticando e para quem? Criar Educação Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação Unesc, v. 9, p. 80-103, 2020. Disponível em: http://periodicos.unesc.net/criaredu/article/view/6047. Acesso em: 24 fev. 2021.
MOREIRA, J. A. SCHLEMMER, E. Por um novo conceito e paradigma de educação digital onlife. Revista UFG, 20(26). 2020. Disponível em . Acesso em 30 de abr 2021.
NOFFS, Neide. LIZARDO, Lilian. SILVA, Tânia. Estágio: o início da profissionalização docente. Laplage em Revista. 2019. 5. 121. 10.24115/S2446-6220201951616p.121-131.
PIMENTA, Selma G.; ANASTASIOU, Léa das Graças C. Docência no ensino superior. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2010.
PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.
SANCHOTENE, I. J. ENGERS, P. B. RUPPENTHAL, R. ILHA, P. V. Competências Digitais Docentes e o Processo de Ensino Remoto Durante a Pandemia da Covid-19. EaD em Foco, v. 10, n. 3, jan. 2021.
SANTOS, Edméa. Educação online para além da EaD: um fenômeno da cibercultura. Actas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, 2009. Disponível em: t12c427.pdf (udc.es). Acesso em: 23 abr. 2021.
TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.
Publicado
2021-12-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 170
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 103
Como Citar
Araujo, M. de L. H. S., & Grilo, J. de S. P. (2021). Reconfigurando o Estágio Curricular Obrigatório em Matemática para o Contexto de Ensino Remoto Emergencial. Revista Baiana De Educação Matemática, 2(01), e202111. https://doi.org/10.47207/rbem.v2i01.12146
Seção
Dossiê Temático - O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática