Depoimentos de alunos concluintes de uma licenciatura sobre o processo de ensino e aprendizagem

Palavras-chave: Palavras-chave: Concepção. Processo de ensino e aprendizagem. Educação básica. Ensino superior.

Resumo

Como caracterizar o ensino para que ocorra aprendizagem continua um desafio em aberto. Nesta pesquisa, que tem uma abordagem qualitativa, o objetivo é investigar concepções de alunos concluintes de um curso de licenciatura em matemática sobre o processo de ensino e aprendizagem nos diversos níveis de ensino. Os dados foram obtidos por meio de um questionário aplicado em uma turma concluinte de 18 alunos de um curso de licenciatura de uma Universidade Pública. Os resultados sugerem que os futuros professores acreditam que os problemas no processo de ensino e aprendizagem são decorrentes da falta de interesse do aluno e do descompromisso do poder público, ao mesmo tempo se excluem de alguma responsabilidade. Os futuros professores se sentem despreparados para assumir a sala de aula e apresentam sugestões para a superação dessa questão, como por exemplo, aprofundar no curso de licenciatura os estudos das questões pedagógicas e dos conteúdos matemáticos da educação básica.  

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Lucio Barboza, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB

Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Estadual da Paraíba (1978), Especialização em Metodologia das Ciências Pela UEPB (1994), Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (1995) e Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA (2011). Professor concursado da UEPB, atualmente é professor Associado D. Pesquisa principalmente os seguintes temas: discurso do professor, linguagem, interações discursivas e aprendizagem na sala de aula de matemática. Tem experiência em formação de professores e gestão escolar.

Referências

ALLEVATO, N. S. G.; ONUCHIC, L. R. Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática: por que Através da Resolução de Problemas? In: ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G.; NOGUTI, F. C. H.; JUSTULIN, A. M. (Orgs.). Resolução de Problemas: Teoria e Prática. Jundiaí, Paco Editorial; 2014, p. 35-52.

ARANHA, A.V. S.; SOUZA, J. V. A. As licenciaturas na atualidade: nova crise? Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 50, p. 69-86, out./dez. 2013. Editora UFPR

ALLEVATO, N. S. G.; ONUCHIC, L. R. As conexões trabalhadas através da resolução de problemas na formação inicial de professores de matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n.2, p. 01-14, 2019. Disponível em: http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/issue/view/67

BARBOZA, P. L. Relações entre cultura, ensino e aprendizagem [recurso eletrônico]. Rio de Janeiro: e-Publicar, 2020. Disponível em: https://editorapublicar.com.br/catalogo Aceso em 3 de agosto 2020.

BARBOSA, D. E. F.; BARBOZA, P. L. Como professores iniciantes percebem o que fazem na sala de aula de matemática. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v. 21, n.2, pp. 335-352, 2019. http://dx.doi.org/10.23925/1983-3156.2018v21i2p335-352

BECKER, F. Construção do Conhecimento Matemático: natureza, transmissão e gênese. Bolema, Rio Claro (SP), v. 33, n. 65, p. 963-987, dez. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0103-636X20190003&lng=en&nrm=iso Acesso em 28 julho 2020.

COLLING, J.; RICHIT, A. Conhecimentos pedagógico, tecnológico e do conteúdo na formação inicial do professor de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.21, n.2, pp. 394-421, 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FERNANDES, S. H. A. Educação matemática inclusiva: adaptação x construção. Revista Educação Inclusiva-REIN, V. 01, n. 01. Campina Grande, 2017, p. 78-95. file:///C:/Users/Pedro/Downloads/68-Texto%20do%20artigo-215-1-10-20200130.pdf

GARCIA, F. O. et al. Tecnologias móveis na formação inicial do professor de matemática. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.22, n. 1, 214-230, 2020. Disponível em:

https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/43483/pdf Acesso em 2 de agosto de 2020.

HERMANN, W. et al. As percepções de estudantes de uma licenciatura em matemática a respeito dos processos formativos vivenciados durante o curso. RPEM, Campo Mourão, Pr, v.5, n.8, p.237-256, jan.-jun. 2016. Disponível em: http://www.fecilcam.br/revista/index.php/rpem/article/view/1233 Acesso em 30 de julho 2020.

LAUTESCHLAGER, E.; RIBEIRO, A. J. Formação de professores de matemática e o ensino de polinômios. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.19, n.2, 237-263, 2017. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/31453/pdf Acesso 30 de Julho 2020.

LEITE, S. A. S.; LIMA, V. A. Afetividade e o ensino de Matemática: uma história de mediação pedagógica no Ensino Médio. Zetetiké, Campinas, SP, v. 26, n.2, mai./ago.2018, p.337-353. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8649169/18156 Acesso 3 de agosto 2020.

MARTELOZO, D. P. S.; SAVIOLI, A. M. P. D. Já-encontrados na aprendizagem da matemática: quais implicações? VIDYA, v. 39, n. 1, p. 55-71, jan./jun., 2019 - Santa Maria, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufn.edu.br/index.php/VIDYA/article/view/2622/2316 Acesso 2 de Agosto de 2020.

MACEDO, A. C. O.; LAURINO, D. P. Pensar O Aprender Matemática No Conversar Com O Estudante. REVEMAT, Florianópolis (SC), v.13, n.2, p.149-161, 2018. Disponível em: file:///C:/Users/Pedro/Downloads/54991-207136-1-PB.pdf Acesso 3 de agosto 2020.

PAULA, M. C. et al. Pontos (In)comuns nos Processos de Formação de Professores de Matemática Identificados ao Longo de Quase Duas Décadas (2000-2017). REVEMAT, Florianópolis (SC), v.14, n.2, p.1-20, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/issue/view/2929

PALERMO, G. A.; SILVA, D. B. N.; NOVELLINO, M. S. F. Fatores associados ao desempenho escolar: uma análise da proficiência em matemática dos alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede municipal do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Estudos da População, Rio de Janeiro, v. 31, n.2, p. 367-394, jul./dez. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbepop/v31n2/a07v31n2.pdf

RESENDE, G.; MESQUITA, M. G. B. F. Principais dificuldades percebidas no processo ensino-aprendizagem de matemática em escolas do município de Divinópolis, MG. Educação Matemática Pesquisa, v. 15, nº 1, p. 199-222, 2013.

RODRIGUES, L. O. Ensaios sobre diferencial de desempenho escolar entre alunos de escolas rurais e urbanas no Brasil. 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Economia Rural) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24990

SILVA, F. C.; MENDES, W. V. Práticas docentes em matemática: usos cotidianos de um conhecimento possível a tod@s. EM TEIA – Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana – vol. 9 - número 2 – 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/emteia/article/view/237608/pdf_1 Acesso em 5 de agosto 2020.

SILVA, R. N. Licenciatura em matemática desafios na formação de professores para a educação básica. Dissertação de Mestrado 2017. 160 f. – Universidade Católica de Santos, Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Educação. Disponível em: http://biblioteca.unisantos.br:8181/bitstream/tede/3802/2/Robson%20Nunes%20da%20Silva.pdf

SANCHEZ, Jesús Nicasio García. Dificuldades de Aprendizagem e Intervenção Psicopedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2004.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. São Paulo: 2010.

Publicado
2021-03-08
Métricas
  • Visualizações do Artigo 44
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 46
Como Citar
Barboza, P. L. (2021). Depoimentos de alunos concluintes de uma licenciatura sobre o processo de ensino e aprendizagem . Revista Baiana De Educação Matemática, 2(01), e202104. https://doi.org/10.47207/rbem.v2i01.10206