Paulo Freire ontem, hoje e “mais que nunca”

uma conversa com Walter Kohan

Autores

  • Tiago Ribeiro Instituto Nacional de Educação de Surdos
  • Carmen Sanches Sampaio Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Walter Kohan Universidade do Estado do Rio de Janeiro https://orcid.org/0000-0002-2263-9732

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n63.p363-371

Palavras-chave:

Paulo Freire. Educação. Liberdade. Infância.

Resumo

No ano de 2021 comemoramos o centenário de Paulo Freire, patrono da educação brasileira e um dos autores mais lidos e traduzidos em todo o mundo. Ao comemorar cem anos desse autor tão fundamental à área da Educação, reforçamos a crença e a aposta em uma educação libertadora, emancipadora, compromissada com o exercício da cidadania e do diálogo como modos de conhecer e se relacionar com os outros e com o mundo. Compreendemos a educação, em Freire, como resposta a forças liberais e conservadoras que pretendem fazer da escola mero espaço de reprodução de conteúdos e docilização de corpos e existências. Educação como “prática de liberdade”, tecida e vivida coletivamente, de modo a afirmar as potências de todos e de qualquer um. Em tempos de políticas de morte, de ódio, de violência e segregação, como a que vivemos no Brasil sob o bolsonarismo e sua fome irreparável em intensificar desigualdades e segregar ainda mais as classes menos favorecidas, reafirmar a atualidade e a importância de Paulo Freire é afirmar a educação como experiência de construção de mundos novos. Nesse sentido, conversamos com o filósofo e educador Walter Kohan, professor titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e autor de diversos livros e artigos, entre eles, a obra “Paulo Freire mais que nunca”. Kohan nos fala da atualidade política e pedagógica de Paulo Freire em tempos tão difíceis e nos convida a perceber sua relação com a infância, com uma força criativa e afirmativa, tão necessária para a invenção de mundos im-possíveis

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Ribeiro, Instituto Nacional de Educação de Surdos

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Professor do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Rio de Janeiro. Brasil. Professor do Programa de Doutorado em Investigação Narrativa e (Auto)biográfica da Universidade Nacional de Rosário (UNR). Rosário. Argentina

Carmen Sanches Sampaio, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Professora do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Walter Kohan, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Filosofia pela Universidade Ibero-americana (UIA), México. Professor Titular da Universidade  do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Rio de Janeiro. Brasil. Procientista do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
FREIRE. Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.
FREIRE, Paulo; FAUNDEZ, Antonio. Por uma pedagogia da pergunta. 8. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017 [1985].
KOHAN. Walter. O mestre inventor: relatos de um viajante educador. Belo Horizonte: Autêntica, 2013
KOHAN, Walter. Paulo Freire mais do que nunca: uma biografia filosófica. Belo Horizonte: Vestígio, 2019.
RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Publicado

2021-09-30

Como Citar

RIBEIRO, T.; SAMPAIO, C. S. .; KOHAN, W. . Paulo Freire ontem, hoje e “mais que nunca”: uma conversa com Walter Kohan. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 30, n. 63, p. 363–371, 2021. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n63.p363-371. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/12880. Acesso em: 13 abr. 2024.