Inovação, inclusão digital e educação ao longo da vida

perspectivas em disputa no contexto de pandemia da COVID-19 e de um crescente autoritarismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n64.p107-119

Palavras-chave:

inovação, inclusão digital, educação ao longo da vida

Resumo

O artigo situa-se como um estudo teórico-conceitual, que objetiva discutir os conceitos de inovação, inclusão digital e educação ao longo da vida. Em meio à pandemia do COVID-19, a discussão em torno de inovação e tecnologia, na relação com o binômio inclusão/exclusão digital, vem ganhando corpo. Demarca a latência da desigualdade social desvelada pela exclusão digital e a reflexão sobre o modo como a linguagem hipermídia é inserida nos diferentes contextos escolares. No debate educacional, os conceitos de inovação, inclusão digital e educação ao longo da vida vêm se apresentando como arenas de disputa semântica entre concepções antagônicas. O polo hegemônico procura situá-los a partir de uma racionalidade instrumental, com viés econômico, individualizante e autoritário. O polo de resistência posiciona seus significados sob enfoque humanístico, de subversão das relações de poder, com vistas à construção de uma sociedade democrática. Este estudo procura contribuir para o campo da educação e comunicação, ao propor uma chave analítica para os conceitos supracitados, em tempos de pandemia e recrudescimento do autoritarismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Joaquim, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

 

Doutorando e mestre em Educação pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (EFLCH -UNIFESP). Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e especialização em Ética, Valores e Cidadania na Escola pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é Professor e Coordenador do Colégio Jean Piaget - Santos. Membro do Grupo de Pesquisa LEC: Linguagem, Educação e Cibercultura (EFLCH/UNIFESP).

 

Lucila Pesce, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com pós-doutorado em Filosofia e História da Educação pela UNICAMP. Professora Associada da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Professora credenciada no PPGE da UNIFESP. Líder do Grupo de Pesquisa LEC: Linguagem, Educação e Cibercultura (EFLCH/UNIFESP).

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. A Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

BAQUERO, Rute. Empoderamento: instrumento de emancipação social? Uma discussão conceitual. Revista Debates (UFRGS), Porto Alegre, v. 6, n. 1, p. 173-187, jan.- abr. 2012. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/debates/article/viewFile/26722/17099 Acesso: 23 abr. 2021.

BRAGA, Denise; VÓVIO, Cláudia. Uso de tecnologia e participação em letramentos digitais em contextos de desigualdade. In: BRAGA, D. (Org.). Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação e Participação Social. São Paulo: Ed. Cortez, 2018.

BUZATO, Marcelo E. K. Inclusão Digital como invenção do quotidiano: um estudo de caso. Revista Brasileira de Educação, vol. 13, n. 38, maio/ago. 2008. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n38/10.pdf> Acesso em 29 de abr. de 2021

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. Trad. R. Venâncio Majer. 20ª ed., revista e ampliada. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

CONAE 2018: Conferência Nacional de Educação: documento – referência / [elaborado pelo] Fórum Nacional de Educação. – Brasília, 2017. Disponível em:

https://avaliacaoeducacional.files.wordpress.com/2017/04/docrefconae2018.pdf Acesso: 23 abr. 2021.

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Rio Tinto: Edições ASA / Cortez, 1996.

DIAS, Lia Ribeiro. Inclusão digital como fator de inclusão social. In: PRETO, Nelson; BONILLA, Maria Helena (orgs.). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2011. p. 61-90.

FAURÈ, Edgar. Aprender a ser. La educación del futuro. Madrid: Alianza/Unesco, 1972.

FREIRE, Paulo. A máquina está a serviço de quem? Revista BITS, p. 6, maio de 1984.

FREIRE, Paulo. À sombra desta mangueira. 11 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. O que é “método dialógico” de ensino? O que é uma “pedagogia situada” e o empowerment? In: FREIRE, Paulo. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. p.121-146.

GADOTTI, Moacir. Educação popular e educação ao longo da vida. Documento para a CONFITEA – BRASIL + 6, São Paulo, 2016. Disponível em: https://www.paulofreire.org/images/pdfs/Educacao_Popular_e_ELV_Gadotti.pdf Acesso em: 29 abr. 2021.

GNERRE, Maurizio. Considerações sobre o campo de estudo da escrita. In: GNERRE, Maurizio. Linguagem, Escrita e Poder. 1° reimpressão. 3° ed. São Paulo: Martins Fontes, 1994. p. 35-97.

IRELAND, Timothy Denis. Educação ao longo da vida: aprendendo a viver melhor. Sisyphus Journal of Education, vol 7. n. 02, p. 48-64, 2019. Disponível em: https://www.redalyc.org/jatsRepo/5757/575763749004/html/index.html Acesso em: 29 abr. 2021.

JOAQUIM, Bruno dos Santos; PESCE, Lucila. Inclusão digital, empoderamento e educação ao longo da vida: conceitos em disputa no campo da educação de jovens e adultos. Crítica Educativa (UFSCar). v. 3, n. 3, 2017. p. 185-199. Disponível em: http://www.criticaeducativa.ufscar.br/index.php/criticaeducativa/article/view/244/361 Acesso: 23 abr. 2021.

JOAQUIM, Bruno dos Santos; VÓVIO, Cláudia Lemos; PESCE, Lucila. Inclusão e letramento digital na educação de jovens e adultos: Uma análise teórica sob a perspectiva decolonial. Revista Linguagem em Foco, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 248–268, 2020. DOI: 10.46230/2674-8266-12-4053. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/4053 Acesso em: 29 abr. 2021.

JOAQUIM, Bruno dos Santos; OLIVEIRA, Werley Carlos de; PESCE, Lucila. Inclusão e letramento digital do idoso na perspectiva da educação ao longo da vida. Revista Conhecimento Online, v. 1, p. 67, 2021. Disponível em: https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistaconhecimentoonline/article/view/2363. Acesso: 29 abr. 2021.

LIMA, Licínio. Educação ao longo da vida: entre a mão direita e a mão esquerda de Miró. São Paulo: Cortez, 2007.

LIMA, Licínio. A educação faz tudo? Crítica ao pedagogismo na “sociedade da aprendizagem.” Revista Lusófona de Educação, 15(15), 41-54, 2010. Disponível em: https://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/1519 Acesso em: 28 abr. 2021.

MARFIM, Lucas.; PESCE, Lucila. Trabalho, formação de professores e integração das TDIC às práticas educativas: Para além da racionalidade tecnológica. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 27(89) 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/334972644_Trabalho_formacao_de_professores_e_integracao_das_TDIC_as_praticas_educativas_Para_alem_da_racionalidade_tecnologica. Acesso: 23 abr. 2021.

MARTINS, José de Souza. Exclusão social e nova desigualdade. São Paulo: Paulus, 2009.

MILL, Daniel. JORGE, Glaucia. Sociedade grafocêntrica digital (verbete). In.: MILL, D. (Org.) Dicionário Crítico de Educação e Tecnologias e Educação a Distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 585-590.

NOGUEIRA, Silvia Cristina; BATISTA, Valter Pedro. A educação superior em tempos de pandemia: EAD ou ensino remoto emergencial? Anais da CIET: EnPED 2020 - Congresso Internacional de Educação e Tecnologias | Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância. Eixo Temático 3: Políticas e gestão por meio de/para o uso de TDIC.SEaD - UFSCar. Disponível em: https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2020/article/view/1705/1342 Acesso: 23 abr. 2021.

PEIXOTO, Joana. Resistência e transgressão como alternativas para inovar em tempos de autoritarismo. In: MILL, D. et al (Orgs). Escritos sobre Educação e Tecnologias: entre provocações, percepções e vivências. São Paulo: Artesanato Educacional, 2020. p. 21-32.

PESCE, Lucila. O Programa Um Computador por Aluno no Estado de São Paulo: confrontos e avanços. In: Anais da XXXVI Reunião Anual da ANPED: Sistema Nacional de Educação e Participação Popular: desafios para as políticas educacionais, 2013, Goiânia: Ed UFG, 2013. v. 1. p. 1-31. Disponível em: http://36reuniao.anped.org.br/pdfs_trabalhos_encomendados/gt16_trabencomendado_lucilapesce.pdf Acesso: 23 abr. 2021.

PESCE, Lucila; HESSEL, Ana Maria Di Grado. Ensino superior no contexto da pandemia da COVID-19: um relato analítico. Dossiê temático: Educação e cultura digital na COVID-19. Práxis Educacional, UESB. v. 17. n. 45, 2021. p. 01-19, 2021 Disponível em: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i45.8323 Acesso: 23 abr. 2021.

PRETTO, Nelson; BONILLA, Maria Helena Silveira; SENA, Ivânia Paula Freitas de Souza. Educação em tempos de pandemia: reflexões sobre as implicações do isolamento físico imposto pela COVID-19. Salvador: Edição do autor, 2020. Disponível em: https://blog.ufba.br/gec/files/2020/05/GEC_livro_final_imprensa.pdf Acesso: 29 abr. 2021.

REGMI, Kapil Dev. Lifelong Learning: Foundational models, underlying assumptions and critiques. In: International Review of Education. Journal of Lifelong Learning. Hamburgo: UNESCO Institute for Lifelong Learning, vol. 61, p. 133-151, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/276835732_Lifelong_learning_Foundational_models_underlying_assumptions_and_critiques. Acesso: 23 abr. 2021.

SANTAELLA, Lucia. O ciberespaço e sua linguagem: a hipermídia. In: SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004. p. 37-53.

VELOSO, Braian. Da autonomia à tecnologia: Paulo Freire como base epistemológica à pesquisa sobre educação e tecnologias. In: MILL, D. et al (Orgs). Escritos sobre Educação e Tecnologias: entre provocações, percepções e vivências. São Paulo: Artesanato Educacional, 2020. p. 61-76.

Publicado

2021-11-19

Como Citar

JOAQUIM, B.; PESCE, L. Inovação, inclusão digital e educação ao longo da vida: perspectivas em disputa no contexto de pandemia da COVID-19 e de um crescente autoritarismo. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 30, n. 64, p. 107–119, 2021. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n64.p107-119. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/11750. Acesso em: 23 maio. 2024.