A Resolução de Problemas enquanto metodologia de ensino no Estágio Remoto Emergencial

Palavras-chave: Estágio Supervisionado em Matemática. Ensino remoto. Resolução de Problemas. Metodologia de ensino.

Resumo

Esse estudo é resultado de uma pesquisa qualitativa, cujo objetivo foi problematizar diferentes formas de resolução de um problema, estando em ambiente virtual, a partir dos registros propostos pelos licenciandos em matemática e estudantes do ensino fundamental. Tomamos como foco de análise as resoluções propostas por licenciandos em Matemática, na disciplina Estágio Supervisionado I e turmas de 6º e 7º anos do ensino fundamental de uma escola particular baiana. Propusemos uma situação problema para todos esses estudantes, sendo que para os licenciandos tivemos como foco utilizar a metodologia da resolução de problemas como metodologia de ensino, seguindo um roteiro específico. Para produção dos dados nos apoiamos na categorização, ou seja, a análise das diferentes formas de resolver o problema foram agrupadas conforme semelhanças. Ao analisar as resoluções dos estudantes do ensino fundamental, produzimos 3 categorias: 1) tentativa e erro; 2) álgebra e 3) resolução equivocada. Já para os licenciandos foram: 1) álgebra; 2) fixando valores e 3) progressão aritmética. Como resultados podemos afirmar que todos os envolvidos perceberam que as estratégias podem ser diversas, o que sugere os estudantes serem sujeitos da sua própria aprendizagem. Contudo, só faz sentido se as diferentes resoluções forem socializadas, assim perceberão a diversidade na forma de comunicá-las. Os licenciandos tinham a seu favor, um conhecimento matemático muito maior que os estudantes do ensino fundamental II, porém em nada esses ficaram a desejar, pois quando não tinham a técnica ou conhecimento matemático (linguagem matemática) eles usaram a lógica e comunicaram suas estratégias recorrendo a linguagem materna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CURY, H. N. Análise de Erros: o que podemos aprender com as respostas dos alunos. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2007.

DINIZ, Resolução de Problemas e comunicação. In: SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I. (org.). Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001. P. 87- 97.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Pesquisa em Resolução de Problemas: caminhos, avanços e novas perspectivas. Bolema, Rio Claro (SP), v. 25, n. 41, p. 73-98, dez. 2011.

SANTOS, J. R. V.; BURIASCO, R. L. C. Uma análise interpretativa da produção escrita em matemática de alunos da escola básica. Zetetiké, Campinas (SP), v. 16, n. 30, p. 11- 43, jul./dez. 2008.

SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I. Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

WALLE, J.A.V. Matemática no ensino Fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. 6 ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Publicado
2021-12-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 209
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 97
Como Citar
Menduni-Bortoloti, R. D. A., & Oliveira, K. V. G. (2021). A Resolução de Problemas enquanto metodologia de ensino no Estágio Remoto Emergencial . Revista Baiana De Educação Matemática, 2(01), e202133. https://doi.org/10.47207/rbem.v2i01.12159
Seção
Dossiê Temático - O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática