Eudaimonia e Neltiliztli: a concepção de boa vida em Aristóteles e na Filosofia Asteca, de Lynn Purcell

  • Flávio Rocha de Deus Universidade do Estado da Bahia
  • Lynn Sebastian Purcell State University of New York College at Cortland

Resumo

O presente escrito compara e avalia a concepção de Aristóteles e dos Astecas acerca da "felicidade" ou a boa vida. O que podemos observar é que os tinham um senso filosoficamente desenvolvido acerca da "boa vida" como neltiliztli e que tinham uma compreensão complementar da virtude. Em última análise, eles sustentavam que a vida boa era mais bem entendida como aquela que vale a pena, e não necessariamente feliz, como nos aponta Aristóteles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Rocha de Deus, Universidade do Estado da Bahia

Graduando em Filosofia pelo Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia.

Lynn Sebastian Purcell, State University of New York College at Cortland

Professor Associado de Filosofia na State University of New York College at Cortland - Nova York. Escreve amplamente sobre tópicos de Filosofia Moral, Filosofia Política e Filosofia Latino-americana. 

Publicado
2020-09-13
Métricas
  • Visualizações do Artigo 298
  • PDF downloads: 277
Como Citar
DEUS, F. R. DE; PURCELL, L. S. Eudaimonia e Neltiliztli: a concepção de boa vida em Aristóteles e na Filosofia Asteca, de Lynn Purcell. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 1, n. 1, p. 150-175, 13 set. 2020.