TECITURAS ENTRE EDUCAÇÃO E SAÚDE: PROCESSOS DE ESCOLARIZAÇÃO DA JUVENTUDE SOTEROPOLITANA COM DOENÇAS FALCIFORMES

Daniela Santana Reis, Augusto Cesar Rios Leiro

Resumo


A partir do entrecruzamento entre educação e saúde, desenvolveu-se este estudo, de caráter multidisciplinar, objetivando levantar as pesquisas realizadas no estado da Bahia sobre doenças crônicas, destacadamente as Doenças Falciformes, além de traçar o perfil de escolarização de jovens soteropolitanos com a patologia, e, finalmente, descrever suas percepções e expectativas escolares. Para tanto, metodologicamente,o presente texto resulta de uma pesquisa de naturezas qualitativa e quantitativa, dos tipos exploratória e descritiva. Para o alcance dos objetivos elencados, foram utilizados protocolos de pesquisa documental e formulários para a colheita de informações e depoimentos. Estes últimos foram aplicados a professores, na fase exploratória da pesquisa, e aos jovens com doenças falciformes, cadastrados no ambulatório multirreferencial da Avenida Carlos Gomes, em Salvador. Os resultados do levantamento bibliográfico-documental sublinham a necessidade de pesquisas que dialoguem entre as áreas abordadas, dada a relevância socioacadêmica do estudo, em um cenário de escassa produção científica. As informações dos formulários apontam para o (des)conhecimento dos professores sobre a patologia, para as diferenças no que tange à postura pedagógica e para a esperança dos jovens quanto às possibilidades do fazer docente numa perspectiva que contemple a diversidade


Palavras-chave


Educação. Saúde. Doenças falciformes. Juventude

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2018.v27.n51.p195-212

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

      

 

  Localização dos Acessos:


 

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0