Quais os Desafios do Início na Docência?

estudo com professores do Ceará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n71.p274-286

Palavras-chave:

Desafios da docência; professores iniciantes; Ceará.

Resumo

Este artigo versa sobre os desafios docentes de professores iniciantes cearenses. O objetivo desta pesquisa foi compreender os desafios dos primeiros anos de atuação como professores no contexto do Ceará. O aporte teórico foi norteado pelos referenciais de: Cruz, Farias e Hobold (2020); Garcia (2010); André (2018). Com relação aos aspectos metodológicos, recorremos a pesquisa-formação, na perspectiva de Delory-Momberger (2008). Os resultados apontam que os professores iniciantes vivem inúmeros desafios nos seus primeiros anos de docência, o que torna esse momento difícil, mas também permeado de intensas aprendizagens, sendo este um processo dinâmico, subjetivo e complexo. Esperamos com este estudo potencializar as discussões na área de formação e atuação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Mikaele da Silva Cavalcante, UECE

Doutora em Educação (UECE). Docente dos anos iniciais da Rede Pública Municipal de São Gonçalo do Amarante, Ceará, Brasil.

Iure Coutre Gurgel, UECE

Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte,(POSEDUC/UERN) na área de Formação Humana e Desenvolvimento Profissional Docente . Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2008), Especialização em Língua Portuguesa e Matemática numa Perspectiva Transdisciplinar pelo IFRN (2010). .É professor Assistente III da UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE (UERN), lotado no campus Avançado de Patu-CAP, Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação Inicial e Continuada de Professores, Processo de Ensino-Aprendizagem e Educação Especial numa perspectiva Inclusiva.

Luciana Mendonça, IFCE

Doutorado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará – área de concentração: Formação de professores. (PPGE/UECE). Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos – área de concentração: Metodologia de ensino (UFSCar-SP).  Possui Graduação em Licenciatura em Matemática  pela UFSCar (1997). Professora Adjunta IV ( DIV04) do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Ceará ( IFCE) onde leciona disciplinas no curso de Licenciatura em Matemática e nas Engenharias. Coordenou o PIBID ( 2014- 2017). Coordenou o Núcleo de Atendimento às pessoas com necessidades específicas (NAPNE).  Experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Professores iniciantes e  Processo de Ensino-Aprendizagem de Matemática.

Referências

ALVES, R. R. Professores iniciantes egressos do Pibid em ação: aproximações à sua prática profissional. 2017. 137 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2017.

ALARCÃO, I.; ROLDÃO, M. C. Um passo importante no desenvolvimento profissional dos professores: o ano de indução. Formação docente, Belo Horizonte, v. 06, n. 11, p. 109-126, ago./dez. 2014.

ANDRÉ, M. Pesquisa, formação e prática docente. In: O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. André, M. (Org.) 12ª ed. – Campinas, SP: Papirus, 2012.

______. Professores iniciantes: egressos de programas de iniciação à docência. Revista Brasileira de Educação, [s.l], v. 23, e230095, 2018.

ARANHA, A. V. S.; SOUZA, J. V. A. As Licenciaturas na Atualidade: nova crise. Educar em Revista, v. 51, p. 69-86, 2013.

BOLZAN, D. P. V. Movimentos Construtivos da Docência/Aprendizagem: Tessituras Formativas. In: ANAIS do XV Endipe-Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino-Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: políticas e práticas educacionais, Belo Horizonte, 2010.

______.; ISAIA, S. M. de A. Aprendizagem docente na educação superior: construções tessituras da professoralidade. Revista Educação, Porto Alegre, ano 29, v. 3, n. 60, p. 489-501, 2006.

BRAGANÇA, I. F. S. Histórias de vida e formação de professores: diálogos entre Brasil e Portugal. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2012.

CAVALCANTE, M. M. S. Permanecer ou evadir da docência? Estudo sobre perspectivas de professores iniciantes egressos do Pibid UECE. 2018. 156f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2018.

______. Como se desenvolvem os professores nos primeiros anos de docência? Estudo com iniciantes da educação básica cearense. 2023. 250 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2023. No prelo.

CRUZ, G. B.; FARIAS, I. M. S.; HOBOLD, M. S. Pesquisa COM professores iniciantes: um estudo sobre indução profissional. Projeto de Pesquisa. Rio de Janeiro: EdUFRJ, 2018.

______.; ______.; ______.. Indução profissional e o início do trabalho docente: debates e necessidades (Professional induction and the beginning of teaching work: debates and needs). Revista Eletrônica de Educação (São Carlos), v. 14, p. 4149114-15, 2020.

CUNHA, M. I. Aprendizajes significativos en la formación inicial de profesores: un estudio en el área de los Cursos de Licenciatura, Interface _ Comunic, Saúde, Educ, v.5, n.9, p.103-16, 2001.

CUNHA, M. I.; ZANCHET, B. M. B. A. A problemática dos professores iniciantes: tendência e prática investigativa no espaço universitário. Educação, v. 33, n. 3, p. 189-197, 2010.

DELORY-MOMBERGER, C. Biografia e educação: figuras do indivíduo-projeto. Trad. Maria da Conceição Passeggi, João Gomes da Silva Neto e Luis Passeggi. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008. 147p.

FARIAS, I. M. S. de; CASTRO, F. M. F. M.; VEIGA, I. P. A. Que caminho seguir? Apontamentos sobre os objetivos educacionais no contexto da Educação Superior. In: VEIGA, I. P. A.; FERNANDES, R. C. A. (Orgs.). Por uma Didática da Educação Superior. Campinas, SP: Autores Associados, 2020, p. 79-100.

FRANCO, M. A. S. A pedagogia como ciência da educação. Campinas: Papirus, 2003.

GARCIA, M. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 11-49, ago./dez. 2010.

GIORDAN, M. Z.; HOBOLD, M. S. A escola como espaço de formação de professores iniciantes. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 24, n. 3, p.7-25, Set./Dez. 2016.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antônio. (Org.). Vidas de professores. [S.l.]: Porto Editora, 2007.

IMBERNÓN, F. Formação Docente e Profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

JOSSO, M. C. Caminhar para si. Tradução Albino Pozzer; revisão Maria Helena Menna Barreto Abrahão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.

LEONI, N. M. A inserção no exercício da docência: necessidades formativas de professores em seus anos iniciais. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.

LIMA, E. F.; CORSI, A. M; MARIANO, A. L. S.; MONTEIRO, H. M.; PIZZO, S. V.; ROCHA, G. A.; SILVEIRA, M. F. L. Sobrevivendo ao início da carreira docente e permanecendo nela. Como? Por quê? O que dizem alguns estudos. Educação & Linguagem, ano 10, n. 15, p. 138-160, jan./jun. 2007.

MARCELO GARCIA, C. Formação de professores. Para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

MENDONÇA, L. O. S. Referentes de ação e o desenvolvimento da profissionalidade de professores de Matemática iniciantes, egressos do PIBID, nos Sertões de Canindé-CE. 2022. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual do Ceará. Fortaleza. 2022.

MIZUKAMI, M. G. N.; REALI, A. M. M. R.; REYES, C. R.; MARTUCCI, E. M.; TANCREDI, R. M. S. P.; MELLO, R. R. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: Edufscar, 2010.

NONO, M. A.; MIZUKAMI, M. G. N. Processos de formação de professoras Iniciantes. Revista brasileira de Estudos pedagógicos, Brasília, v. 83, n. 203/204/205, p. 382-400, set./dez. 2006.

NÓVOA, A. Vidas de professores. Porto: Porto , 1992.

REALI, A. M. de M.R., TANCREDI, R.M.S.P. e MIZUKAMI, M. da G. N. Programa de mentoria online: espaço para o desenvolvimento profissional de professoras iniciantes e experientes . Educação e Pesquisa. 34, 1, 77-95, abr. 2008.

VAILLANT, D.; GARCIA, M. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. Cutitiba: UTFPR, 2012.

VEENMAN, S. Perceived Problems of Beginning Teachers. Review of Educational Research, 1984.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-08-01

Como Citar

SILVA CAVALCANTE, M. M. da; GURGEL, I. C.; MENDONÇA, L. de O. S. Quais os Desafios do Início na Docência? estudo com professores do Ceará. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 71, p. 274–286, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n71.p274-286. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/16882. Acesso em: 15 jun. 2024.