Lutas e formação para professorxs outrxs

Palavras-chave: Universidades. Capacitação de professor. Ensino.

Resumo

Este artigo compartilha a trajetória, iniciada em 2016, de um Grupo Pesquisa XXX seus trabalhos e reflexões, nascidos sob a perspectiva das pedagogias latino-americanas. Com o objetivo de contribuir para a formulação de uma perspectiva epistemológica “outra” (DUSSEL, 1989 p.75) para a formação docente, o projeto investe na instauração de um “novo lugar institucional” (NÓVOA, 2017, p.1.106) e na vinculação entre as lutas docentes, o cotidiano escolar, os estágios supervisionados, o ensino e a pesquisa embasada em formulações de autores decoloniais, como Freire (1982), Fanon (2015) e Walsh (2009), e nas Epistemologias do Sul (SANTOS, 2007; 2020). A experiência indica caminhos para uma formação docente decolonial, contextualizada na luta de povos latinos, na pesquisa colaborativa, no trabalho coletivo, numa “outra cultura” para relações pedagógicas, saberes e lugares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graciane de Souza Rocha Volotão, Professora Supervisora Educacional na Secretaria Municipal de Educação Sao Gonçalo

Doutoranda pelo PPGEDU-Universidade Federal Fluminense. Mestra em Educação pelo ProPed UERJ - ​Pedagoga - FAMATH (2001); Pós Graduação em Supervisão Escolar -UCAM (2004) Pós graduação em Gestão Pública (2015) - UCDB. Subsecretária de Ensino e Apoio Pedagógico na Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura Municipal de São Gonçalo (2015/2016). Coordenadora Geral de Projetos e Programas na Secretaria Municipal de Educação e Cultura em São João da Barra (2017). Integrante do Núcleo de Pesquisa em Instâncias de Socialização e Políticas Públicas (Polis/UFF). Integrante do Grupo de pesquisa em Políticas de Avaliação, Desigualdades e Educação Matemática? (PADEM). Integrante GESDI/Grupo de Pesquisa-Ação Pedagógica Coletivo Investigador UERJ/FFP associado ao Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (Portugal) Membro do Fórum de Pedagogia do Estado do Rio de Janeiro (Foperj). Realiza entrevistas acadêmicas, política e sociais pelo canal https://www.youtube.com/gracianevolotao - https://orcid.org/0000-0001-9149-6854 (21) 97004-8015

Aldaléa Figueiredo dos Santos, Professora Supervisora Educacional na Secretaria Municipal de Educação Sao Gonçalo

Doutora em Educação na linha de pesquisa Políticas Públicas e Formação de Professores (2014) e mestrado em Línguística Aplicada ao Ensino pela UFF (1995), tendo as questões de Leitura, Literatura Infantojuvenil sob a perspectiva das Imagens e Simbolismos como seu objeto de estudo, voltado para a Formação de Professores. Atuou como professora de Língua Portuguesa e Literaturas e no Colégio Universitário Geraldo Reis - UFF implantou, coordenou, orientou e deu aulas na Sala de Leitura para alunos do primeiro ano ao nono ano do Ensino Fundamental. Lecionou na Faculdade de Educação da UFF como substitua em disciplinas de Didática e Prática de Ensino de Língua Portuguesa e Literaturas, na UNIVERSO também com Produção Textual, atuou também nas Faculdades Integradas Maria Thereza no curso de Pedagogia com as disciplinas na área de Língua Portuguesa, Linguagens, Literatura, Literatura Infanto-juvenil com projeto de Orientação de Iniciação à pesquisa e monografias de final de curso. Integrante de bancas de correção de Redação do ENADE, ENEM, ENCCEJA e CEDERJ e orientação de projetos de Pibiquinho no Colégio Universitário e nas Mostras de Iniciação à Docência da UFF. Participa dos grupos de pesquisa Leifen-UFF( Leitura, Fruição e Ensino) e do Núcleo de pesquisa CIMNE UFF( Cultura, Imaginário, Memória, Narrativa e Educação). Participou do Projeto Integração Universidade e Escola na Sala de Leitura. Aposentada no Instituto de Educação Superior do Rio de Janeiro/FAETEC. Credenciada como docente convidada da Pós Graduação Lato Senso em Letras da UFF. Atualmente leciona na Prefeitura Municipal de São Gonçalo--

Referências

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

DUSSEL, Enrique. Método para uma filosofia da libertação. São Paulo. Loyola, 1986.

FANON, Frantz Omar. Os condenados da terra. Lisboa, Letra Livre, 2015.

FRANCO, M. A. Pesquisa-Ação Pedagógica: práticas de empoderamento e participação. Revista de Educação Temática, Campinas, v. 18, n. 2, p. 511-513, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1982.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

GHANEM, Elie. Educação escolar e democracia no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

NÓVOA, António. “Nada substitui um bom professor: proposta para uma revolução no campo da formação do professor”. In: GATTI, B. A. et al. (Org.). Por uma política nacional de formação de professores. São Paulo: Ed. UNESP, 2011.

NÓVOA, Antônio. Firmar a posição como Professor, afirmar a profissão Docente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v.47, n.166, p. 1106-1133, 2017.

MOREIRA, Sueli de Lima. Escolas e Universidades em formação docente. Revista Aleph, Niterói, v. 15, n. 30, p. 165-186, 2018.

MOREIRA, Sueli de Lima. Ao Sul, um outro lugar, para a produção de conhecimento docente. Revista Cescontexto, v. 28, p. 60 - 66, 2021.
Disponível em:

STRECK, Danilo Romeu. Descolonizar a participação: pautas para a pedagogia latino-americana. Educar Revista, Brasil edição especial, Curitiba, Brasil, n.2, p. 189-202, set. 2017.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal – das linhas globais e uma ecologia dos saberes. Novos Estudos – Cebrap, n. 79, nov. 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2014.
SANTOS, Boaventura de Sousa. O fim do império cognitivo: afirmação das epistemologias do Sul. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2020.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A universidade do século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. São Paulo: Cortez, 2010.

WALSH, Catherine. 2009. “Interculturalidad crítica y pedagogía de-colonial: apuestas (des) de el in-surgir, re-existir y re-vivir”. UMSA Revista (entre palabras), v. 3. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2020

WALSH, C., Oliveira, L. F., & Candau, V. M. Colonialidade e pedagogia decolonial: Para pensar uma educação outra. Arquivos Analíticos de Políticas educativas, 26(83), 2018. http://dx.doi.org/10.14507/epaa.26.3874
Publicado
2022-05-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 95
  • PDF downloads: 0
Como Citar
MOREIRA, S. DE L.; VOLOTÃO, G. DE S. R.; SANTOS, A. F. DOS. Lutas e formação para professorxs outrxs. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, v. 31, n. 66, p. 207-219, 28 maio 2022.