Relação entre formação docente e tecnologias digitais

um estudo na Educação Básica Portuguesa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2022.v31.n65.p302-317

Palavras-chave:

Formação de Professores, Educação Secundária, Portugal, Tecnologias Digitais

Resumo

As competências digitais são fundamentais para uma cidadania plena e a Escola é o espaço onde estas competências se podem desenvolver. Para tal, é necessário que os docentes tenham formação adequada para poderem integrar pedagogicamente a tecnologia nas suas práticas. O estudo apresentado, de teor quantitativo, foca-se no cruzamento entre os resultados do questionário de autoavaliação de competências digitais –DigCompEdu CheckIn– aplicado a 219 professores portugueses, que responderam a um segundo questionário sobre a sua formação inicial para o uso de tecnologia. Os resultados mostram a quase inexistência de preparação para a integração da tecnologia na escola e que é o interesse por mais formação que tem capacitado os docentes para aquele que ainda é um nível médio de competência digitai –B1, Integrador– que caracteriza os docentes como tendo alguma experiência, mas precisando de mais formação para se sentirem mais capazes de integrar a tecnologia em práticas pedagógicas inovadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sara Dias-Trindade, Universidade de Coimbra

Doutora em História - Didática pela Universidade de Coimbra e pós-doutora em Tecnologias Educacionais e da Comunicação pela mesma Universidade. Possui Mestrado em História Econômica e Social Contemporânea e Licenciatura em História. É Professora no Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Investigadora no Grupo Humanidades Digitais e no Núcleo de Estudos em Pedagogia no Ensino Superior do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20-UC) da Universidade de Coimbra. É também investigadora na Unidade Móvel de Investigação em Estudos do Local da Universidade Aberta.

António Gomes Ferreira, Universidade de Coimbra

Doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Coimbra. Professor da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Líder do Grupo de Políticas e Organizações Educativas e Dinâmicas Educacionais do CEIS20 - GRUPOEDE, coordenador do Mestrado em Gestão da Formação e Administração Educacional da Universidade de Coimbra, coordenador do Doutorado em Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Referências

ALBION, P.; TONDEUR, J.; FORKOSH-BARUCH, A.; PEERAER, J. Teachers' professional development for ICT integration: Towards a reciprocal relationship between research and practice. Education and Information Technologies, v. 20, n. 4, p. 655-673, 2015.

ALMEIDA, P. Tecnologias digitais em sala de aula: o professor e a reconfiguração do processo educativo. Da Investigação às Práticas, v. 8, n. 1, p. 4-21, 2018.

AREA-MOREIRA, M.; HERNÁNDEZ-RIVERO, V.; SOSA-ALONSO, J.-J. Models of educational integration of ICTs in the classroom. Comunicar, v. XXIV, n. 47, p. 79-87, 2016. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/29606/2/c4708es.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2021.

BRIGGS, C.; MAKICE, K. Digital Fluency: building success in the digital age. [S.l.]: SociaLens, 2012.

CAENA, F.; REDECKER, C. Aligning teacher competence frameworks to 21st century challenges: The case for the European Digital Competence Framework for Educators (Digcompedu). European Journal of Education, v. 54, p. 56-369, 2019. DOI: 10.1111/ejed.12345.

CASTELLS, M. A Sociedade em rede: do conhecimento à política. In M. CASTELLS; G. CARDOSO (Org.). A Sociedade em rede. Do conhecimento à acção política (pp. 17-30). Portugal: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2006.

COMISSÃO EUROPEIA. Digital Education action Plan 2021-2027: Resetting education and training for the digital age. SWD (2020) 209 final. Bruxelas: Serviço de Publicações da Comissão Europeia, 2020.

COMISSÃO EUROPEIA. Survey of Schools: ICT in Education: benchmarking access, use and attitudes to technology in Europe’s schools. Bruxelas: Serviço de Publicações da Comissão Europeia, 2013. https://www.doi.org/10.2759/94499.

DIAS, P. Comunidades de educação e inovação na sociedade digital. Educação, Formação & Tecnologias, v. 5, n. 2, p. 4-10, dezembro 2012.

DIAS-TRINDADE, S.; CORREIA, J.; HENRIQUES, S. O ensino remoto emergencial na educação básica brasileira e portuguesa: a perspectiva dos docentes. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 13, n. 32, e-14426, jan./dez. 2020. https://www.doi.org/10.20952/revtee.v13i32.14426.

DIAS-TRINDADE, S.; MOREIRA, J. A. 1. Assessment of high school teachers on their digital competences. MAGIS, Revista Internacional de Investigación em Educación, v. 13, p. 1-21. https://www.doi.org/10.11144/Javeriana.m13.ahst.

DIAS-TRINDADE, S.; MOREIRA, J. A. Competências de aprendizagem e tecnologias digitais. In J. A. MOREIRA; C. P. VIEIRA (coord.), eLearning no Ensino Superior (pp. 99-116). Coimbra: Centro de Inovação e Estudo da Pedagogia no Ensino Superior (CINEP), 2017.

FELIZARDO, M. H. A formação contínua de professores em TIC: que perfil de formador? Tese (Doutoramento em Educação), Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, Lisboa, 2019.

FIGUEIREDO, A. D. Histórias, mitos e aspirações das TIC na educação em Portugal. In D. JUSTINO; M. E. B. SANTOS (orgs.). Estado da Educação 2016 (pp. 340-346). Lisboa: Conselho Nacional da Educação, 2017.

GOEMAN, K.; ELEN, J.; PYNOO, B.; BRAAK, J. van. Time for action! ICT Integration in Formal Education: Key Findings from a Region-wide Follow-up Monitor. TechTrends, v. 59, n. 5, p. 40-50, 2015. https://www.doi.org/10.1007/s11528-015-0890-6.

GOROZIDIS, G.; PAPAIOANNOU, A. G. Teachers’ motivation to participate in training and to implement innovations. Teaching and Teacher Education, v. 39, p. 1-11, 2014.

KOELHLER, M. J.; MISHRA, P. What is technological pedagogical content knowledge? Contemporary Issues in Technology and Teacher Education, v. 9, n. 1, p. 60-70, 2009.

MORAN, J. Os novos espaços de atuação do educador e as tecnologias. In Romanowski, J. P. et al (Orgs). Conhecimento local e conhecimento universal: Diversidade, mídias e tecnologias na educação (pp. 245-253). vol 2, Curitiba: Champagnat, 2004.

NORRIS, C.; SOLOWAY, E. Substantive educational change is in the palm of our children's hands. In Z. L. BERGE; L.Y. MUILENBURG (Eds.). Handbook of mobile learning (pp. 109-118). New York: Routledge, 2013.

OECD. PISA 2021 ICT Framework. Paris: PISA, OECD Publishing, 2019. Disponível em: <https://www.oecd.org/pisa/sitedocument/PISA-2021-ICT-Framework.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2021.

OECD. Students, Computers and Learning: Making the Connection, Paris: PISA, OECD Publishing, 2015. https://www.doi.org/10.1787/19963777

REDECKER, C. European Framework for the Digital Competence of Educators: DIGCompEdu. EUR 28775 EN. Luxemburgo: Publications Office of the Union, 2017.

RIEL, M.; DEWINDT, M.; CHASE, S.; ASKEGREEN, J. Multiple strategies for fostering teacher learning with technology. In C. VRASIDAS; G. V. GLASS (Eds.). Preparing teachers to teach with technology (pp. 81-98). USA: Information Age Publishing Inc., 2005.

RODRIGUES, A. L. Digital technologies integration in teacher education: the active teacher training model. Journal of e-Learning and Knowledge Society, v. 16, n. 3, p. 24-33, 2020.

UNESCO. O futuro da aprendizagem móvel: implicações para planejadores e gestores de políticas. Brasília, UNESCO, 2014.

UNESCO. Global Media and Information Literacy Assessment Framework: Country Readiness and Competencies. Paris: UNESCO, 2013.

VRASIDAS, C.; GLASS, G. V. Teacher Professional Development and ICT: Strategies and Models. Yearbook of the National Society for the Study of Education, v. 106, n. 2, p. 87-102, 2007. https://www.doi.org/10.1111/j.1744-7984.2007.00116.x.

WORLD ECONOMIC FORUM (WEF). New Vision for Education: Unlocking the Potential of Technology. Cologny/Geneva: World Economic Forum, 2015.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-02-15

Como Citar

DIAS-TRINDADE, S.; FERREIRA, A. G. Relação entre formação docente e tecnologias digitais: um estudo na Educação Básica Portuguesa. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 31, n. 65, p. 302–317, 2022. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2022.v31.n65.p302-317. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/11742. Acesso em: 15 jun. 2024.