A opacidade discursiva e a urdidura da atividade: o documentário de Eduardo Coutinho

Autores

Palavras-chave:

Documentário, Análise do Discurso, Ergologia

Resumo

Este artigo se propõe a problematizar o modo como o documentário é comumente considerado: um cinema marcado por efeitos de real e de verdade e por uma atividade neutra e isenta do documentarista. Jogo de Cena (2007) de Eduardo Coutinho é o documentário selecionado  para a reflexão por permitir um duplo olhar sobre o gênero: o primeiro advém do referencial teórico da Análise do Discurso, conforme os estudos desenvolvidos por Maingueneau, os quais postulam, mais do que a transparência, uma linguagem marcada pela opacidade e historicidade, assim como por cenografias de fala de onde se depreende um ethos intimista; o segundo é oriundo da Ergologia, abordagem que discute a atividade humana, ressituando as discussões teóricas no plano das materialidades fílmicas, por meio de conceitos como os de trama, urdidura e renormalização. Mais do que conclusões fechadas, consideram-se nesse processo, a fabulação, inventividade e valores mobilizados no encontro do documentarista com o outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silma Ramos Coimbra Mendes, PUCSP

Departamento de Linguistica Aplicada e Estudos da Linguagem. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Referências

BALTAR, M. Autoridades eletivas: o lugar do documentário em meio ao universo audiovisual. Revista Fronteiras – estudos midiáticos, São Leopoldo, VI(1):149-167, 2004.

COMOLLI, J-L. Ver e Poder – A Inocência Perdida: Cinema, Televisão, Ficção, Documentário. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

DEUSDARÁ, B e ROCHA, D. Análise de Conteúdo e Análise de Discurso. ALEA, Rio de Janeiro, Volume 2, 2005.

ESCOREL, Eduardo. Cinema documentário. In: AULA INAUGURAL. Fundação Getúlio Vargas, 2010.

LINS, C. O Documentário de Eduardo Coutinho. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

LINS, C, MESQUITA, C. Filmar o real. Sobre o documentário brasileiro contemporâneo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

MAINGUENEAU, Dominique. Analisando os discursos constituintes. Revista do GELNE, Natal, Vol. 2 nº 2, 2000.

_____________, Dominique. Análise do Discurso: uma entrevista com Dominique Maingueneau. Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL, São Paulo, Vol. 4, n.6, mar. 2006.

_____________, D. Gênese dos Discursos. Tradução Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 1984/2005.

_____________, D. Problemas de ethos. In:____________. POSSENTI, S e SOUZA-E-SILVA, M.C.P (Orgs.) Cenas da enunciação. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. 2.ed. p. 55-73.

_____________, D. A propósito do ethos. In: MOTTA, A.R.; SALGADO, L (Orgs.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2008. p. 11-29.

OHATA, M (org). Eduardo Coutinho. São Paulo: Cosac Naif, 2003

PENAFRIA, M. Tradição e Reflexão: Contribuições para a teoria e estética dos documentários. Lisboa: Livros Labcom, 2011.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬PENONI, I e KOGUT, S. Jogo de Cena visto por. In: ALTMANN, E e BACAL, T (Orgs.). Rio de Janeiro: Viveiros de Castro Editora, 2017.

ROCHA, D e DAHER, M.C e SANT’ANNNA, V.L. A Entrevista em Situação de Pesquisa Acadêmica: Reflexões numa Perspectiva Discursiva. Revista Polifonia, Cuiabá. Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem, v.8. nº 8, 2004.

RODRIGUES, L.R.A. A Primazia da palavra e o refúgio da memória: o cinema de Eduardo Coutinho. 2012. Tese de Doutorado em Multimeios - Programa de Pós-Graduação em Multimeios da Universidade Estadual de Campinas.

SALLES, João Moreira. A dificuldade do Documentário. In: MARTINS, J., ECKERT, C e NOVAES, S.C. (Orgs.). O Imaginário e o Poético nas Ciências Sociais. Bauru: Edusc, 2005, p.57-71.

SCHWARTZ, Y; DURRIVE, L (orgs). Trabalho & Ergologia. Conversas sobre a atividade humana. Niterói: Editora da UFF, 2010.

XAVIER, I. O discurso cinematográfico: a opacidade e a transparência. 2ª ed. rev. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

Downloads

Publicado

2020-06-16

Como Citar

COIMBRA MENDES, S. R. A opacidade discursiva e a urdidura da atividade: o documentário de Eduardo Coutinho. Revista Encantar, [S. l.], v. 1, n. 3, p. 259–272, 2020. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/encantar/article/view/8732. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

I Simpósio Latino-Americano de Ergologia