MATEMÁTICA E A MÚSICA: O ESTUDO DAS ONDAS SONORA A PARTIR DO SOFTWARE GEOGEBRA E FERRAMENTAS MUSICAIS

  • Douglas Catúlio dos Santos Universidade do Estado da Bahia
  • Eduardo Marques Ferreira Universidade do Estado da Bahia
  • Ítalo Gonçalves Monteiro Universidade do Estado da Bahia
  • Américo Junior Nunes da Silva Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Música, Matemática, Estágio Curricular Supervisionado, Aprendizagem, Ludicidade

Resumo

Quem gosta de música”? Ao fazer esta pergunta, baseados em nossas experiências pessoais, acreditamos que poucas pessoas respondem que não; porém, quando se perguntam quem não gosta de matemática o panorama é outro. Importante considerar que as duas possuem intersecções, e que sem a matemática não existiria a música. Partindo destas questões foi realizada uma oficina, na cidade de Barreiras, na Bahia, com o intuito de apresentar conceitos matemáticos relacionando-os a música, proporcionando uma aula interativa e estimulante, com capacidade de (re)significar os conceitos matemáticos. Assim este texto busca apresentar o relato da experiência que foi vivenciada durante o Estágio Curricular Supervisionado III, curso de licenciatura em matemática da Universidade do Estado da Bahia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

SANTANA, Anderson Messias; REALI, Graciela Aluizio; FERNANDES, Giovana Conceição; DE OLIVEIRA, Juliana Barcelos; RUSSO, Luiz Felipe;DE OLIVEIRA, Priscila Neri. O SOFTWARE GEOGEBRA E O LÚDICO: CONTRIBUIÇÕES NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO MATEMÁTICO E DAS ARTES; ISSN 2301-0185;Uruguay, 2012.

LEMOS JUNIOR, José Alci Silva. Estudo de Funções Afins e Quadráticas com o auxílio do Computador / José Alci Silva Lemos Junior. Campina Grande, 2013.

LOPEZ, M. M. Construção e Aplicação de uma Sequência Didática para o Ensino de Trigonometria Usando o Software GeoGebra. XIII Conferência Interamericana de Educação matemática. 2011.

BORBA, Marcelo de Carvalho; PENTEADO, Miriam Godoy. Informática e Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2005 (Coleção Tendências em Educação Matemática).

MOREIRA, Marco Antônio. Aprendizagem significativa: a teoria de David Ausbel. 1 ed. São Paulo: Moraes, 1993.

MILTRE, Rodrigo Siqueira; José Márcio Girardi; Neila Maria de Morais; Cynthia de Almeida Brandão; Claudia Pinto; Tãnia Moreira; Leandro Marcial Amaral Hoffmann Tomkelski; Tomkelski; Luis, AdriceliRichit. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais.

HENNEMANN, Nara Regina Andreia; Strohschoen, Aparecida Guimarães; Marchi, Miriam Ines.A BUSCA DE UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA - O TEMA ETANOL NUM CONTEXTO INTERDISCIPLINA. Acessado em < https://www.univates.br/ppgece/media/pdf/a_busca_de_uma_aprendizagem.pdf>

SOUZA; F. L. C; SOUZA, S. S; SILVA, L. D. C; SILVA, A. J. N. DA. A Ludicidade na Construção do Conhecimento Matemático. In: Barreiras: Encontro de Ludicidade e Educação Matemática, 2014. Disponível em: < https://www.revistas.uneb.br/index.php/elem/article/view/9802/>.

SANTOS, A. F; EVANGELISTA, A. L; OLIVEIRA, C. M; SILVA, A. J. N. DA. Cada situação com o seu problema: a Matemática a partir de contextos históricos. In: Barreias: Encontro de Ludicidade e Educação Matemática, 2014. Disponível em: < https://elem-com-br.webnode.com/>.

SILVA, A. J. N. DA; NASCIMENTO, A. M. P; MUNIZ, C. A. O necessário olhar do professor sobre a produção matemática das crianças nos Anos Iniciais. Educação Matemática em Revista, Brasília, n. 54, p. 48-55, jul. 2017. Disponível em: < http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/revista/index.php/emr/article/view/627>

SILVA, A. J. N. A ludicidade no laboratório: considerações sobre a formação do futuro professor de matemática. Curitiba: Editora CRV, 2014.

Publicado
2017-11-24
Métricas
  • Visualizações do Artigo 83
  • HTML downloads: 10
Como Citar
Santos , D. C. dos, Ferreira, E. M., Monteiro, Ítalo G., & Silva, A. J. N. da. (2017). MATEMÁTICA E A MÚSICA: O ESTUDO DAS ONDAS SONORA A PARTIR DO SOFTWARE GEOGEBRA E FERRAMENTAS MUSICAIS. Encontro De Ludicidade E Educação Matemática, 2(01), 20-32. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/elem/article/view/9809