A formação do diretor e a escola pública: uma narrativa autobiográfica

João Ferreira Filho, Yoshie Ussami Ferrari Leite

Resumo


Neste artigo, apresento a síntese de minha dissertação de mestrado defendida em 2016, no PPGE da Unesp de Presidente Prudente/SP, tendo como linha mestra a Formação dos Profissionais da Educação, Políticas Educativas e Escola Pública. Em minha dissertação, resgatei parte de minha vida acadêmica, para refletir e tentar entender como me constituí diretor de escola e como esta construção está marcada por propósitos de trabalho democrático. Neste resgate, usei como metodologia a autobiografia, assim, olhei ao longo de minha história de vida e refleti sobre minhas vivências e práticas, na realidade da escola, primeiro como aluno, depois como professor e, finalmente, como diretor de escola pública, preocupado em realizar um trabalho com vínculo democrático, em busca de uma educação de qualidade para todos. No entanto, divido este artigo em dois grandes momentos, no primeiro, faço um breve e compacto resumo de minhas convicções acadêmicas, nas quais me baseio para pensar a educação e, no segundo, reflito sobre minha autobiografia, em um misto de síntese e releitura de minha construção como diretor de escola.


Palavras-chave


Diretor de escola; Autobiografia; Gestão democrática

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. Metamemória-memórias: memoriais rememorados/narrados/refletidos em Seminário de Investigação-Formação. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; BARBOSA, Tatyana Mabel Nobre. (Orgs.). Memórias, memoriais: pesquisa e formação docente. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008. p. 153-176. [Coleção Pesquisa (Auto)Biográfica & Educação].

BEISIEGEL, Celso de Rui. Relações entre a quantidade e a qualidade no ensino comum. In: BEISIEGEL, Celso de Rui. A qualidade do ensino na escola pública. Brasília, DF: Líber Livro Editora, 2005. p. 111-122.

BEISIEGEL, Celso de Rui. Política educacional e programas de alfabetização. Ideias – A educação básica no Brasil e na América Latina: repensando sua história a partir de 1930, n. 1, p. 16-22, 1988.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 18. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Brasileira. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

BRASIL, Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Reorganiza o Ensino de 1º e 2º graus. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. São Paulo: Imprensa Oficial, s.d.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996. Seção 1, p. 207.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2015. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União de 26.6.2014 – Edição extra.

CORTELLA, Mário Sérgio. A escola e o conhecimento – Fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, 1998.

DI GIORGI, Cristiano Amaral G.; LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. A qualidade da escola pública, na perspectiva democrática e popular. Série-Estudos: Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, Campo Grande, MS, n. 30, p. 305-323, jul./dez. 2010.

FERREIRA FILHO, João. A escola pública e a formação do diretor: uma narrativa autobiográfica. 2016. 282 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, FCT-Unesp, Presidente Prudente, SP, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 58. ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

JOSSO, Marie-Christine. Os relatos de histórias de vida como desvendamento dos desafios existenciais da formação e do conhecimento: destinos sócio-culturais e projetos de vida programados na invenção de si. Tradução de Denice Barbara Catani. In: SOUZA, Elizeu Clementino de.; ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. (Orgs.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. p. 21-40.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de.; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. 10. ed. revista e ampliada. São Paulo: Cortez, 2012.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão escolar: teoria e prática. 6. ed. revista e ampliada. São Paulo: Heccus Editora, 2015.

LIMA, Licínio Carlos Viana da Silva. A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

NÓVOA, António. Para uma análise das instituições escolares. In: NÓVOA, António (Org.). As organizações escolares em análise. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1995. p. 15-43.

PARO, Vitor Henrique. Administração escolar: introdução crítica. 16. ed. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 2010.

PARO, Vitor Henrique. (Org.). Administração Escolar: à luz dos clássicos da pedagogia. São Paulo: Xamã, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2019.v4.n10.p394-408

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis A4 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0