Ensino de Biologia e Educação em Sexualidade

Palavras-chave: Educação e Sexualidade. Ensino de Biologia. Adolescência. Escola

Resumo

Nesse artigo propomos um debate a respeito do currículo escolar sobre educação e sexualidade. Entendemos que seu exercício ocorre historicamente pelo olhar das disciplinas de ciências/biologia, devido a uma prática docente centrada em um ensino (in)formativo e fisiologista sobre o corpo como máquina reprodutora. No presente estudo, realizou-se uma pesquisa de cunho exploratória e descritiva, sendo que os dados apresentados foram coletados com a utilização da ferramenta Google Forms, no formato de Escala Likert. O público-alvo da pesquisa foram estudantes do ensino médio do Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, localizado no município de São José do Jacuípe-BA. O questionário foi dividido em duas etapas: a primeira etapa abrangeu a apresentação do entrevistado na intenção de qualificação da amostra e a segunda etapa foi constituída por seis perguntas sobre sexualidade, as quais correspondiam à opinião pessoal. O objetivo geral foi investigar, a partir da percepção dos estudantes, como a educação em sexualidade está sendo incorporada no contexto escolar.  Para tal, 65 estudantes entre 15 e 22 anos responderam ao questionário. Com base nos resultados, destaca-se a necessidade de avançar os debates sobre gênero e sexualidade no ambiente escolar, abrindo espaços para que se dialogue de forma transversal, não ficando sob a responsabilidade das disciplinas de Biologia e Ciências, sobre a situação em que aquele sujeito possa estar inserido para que ele tome consciência de todas as relações que se configuram a partir daí para que possa instrumentalizá-lo para que ele possa participar pela defesa de seus direitos de alguma forma ou que os outros sujeitos da comunidade escolar possam agir de maneira eficaz.

Palavras-Chave: Educação e Sexualidade. Ensino de Biologia. Adolescência. Escola

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jesiane Oliveira, Universidade do Estado da Bahia

Graduada em Licenciatura Em Ciências Com Habilitação em Biologia, UNEB Campus VII (2008) e Bacharelado em Enfermagem (2015) Especialista em Biologia Celular UEFS (2009), Gestão em Saúde UNEB, Gênero e Sexualidade (2018). Mestranda em Educação e Diversidade (MPED/UNEB) ingresso 2021 . Professora efetiva de Ciências do desde 2008 (Secretaria Municipal de Jacobina), Professora efetiva de Biologia desde 2013 (Secretaria de Educação do Estado da Bahia).

Clara Gomes Santana Santana, Universidade do Estado da Bahia - UNEB - Campus iv - Jacobina

Licenciada em Ciências Biológias - UEFS ; Professora de Biologia (SEC-BA); Especialista em Metodologias Ativas e Práticas Docentes - UniBF ;Pós; Graduanda no curso de Docência em Biologia - UNIVASF; Mestranda - UNEB/MPED; Participante do Grupo de Estudos em Educação Científica (GEEC), vinculado à Universidade do Estado da Bahia - UNEB. 

Maria Jose Souza Pinho Pinho, Universidade do Estado da Bahia - UNEB - Campus iv - Jacobina

Pos doutora em Ciências da Educação (UCA/2019). 

Doutora em Educação(UFBA/2013) . Mestre em Educação(UFBA/2009) .

 Pós-Graduada em Docência do Ensino Superior(UCAM/2003). 

Graduada em Ciências Biológicas (UCSAL/1991). 

Professora aposentada da rede Estadual de Educação, Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia(UNEB, Campus VII)

Vice Coordenadora pro tempore e Professora Permanente do Mestrado Profissional em Educação e Diversidade. Sub Delegada Regional Bahia SBRASH(2020). 

Lider do Grupo de Pesquisa em Educação Científica( GEEC/CNPq/UNEB). 

do Grupo INNOVAGOGÍA no Brasil. Temas de interesse de pesquisa: Formação de professores em Gênero e Sexualidade, Educação Ambiental e Educação Científica.

Referências

ALTMANN, Helena. Sobre a educação sexual como um problema escolar. Revista Linhas, Florianópolis, v. 7, n. 1, 2007.

ABERASTURY, Arminda. O adolescente e a liberdade. In: ABERASTURY, Arminda; KNOBEL, Maurício (Org.). Adolescência normal: um enfoque psicanalítico Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 13-23.

BARBOSA, Stella Maia; COSTA, Patrícia Neyva Pinheiro da; VIEIRA, Neiva Francenely Cunha. Estágios de mudança dos pais nas conversas com os filhos sobre prevenção HIV/AIDS. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 16, n. 6, nov./dez. 2008. p. 1-7.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRITTOS, Eritânia Silmara; SANTOS, Aline Bruna.; GAGLIOTTO, Gisele Monteiro. A Importância da Educação Sexual na Formação de Professores: O Projeto Laboratório de Educação Sexual Adolescer e a Intervenção necessária junto aos adolescentes no espaço escolar. In: III Simpósio Internacional de Educação Sexual, 2013. Maringá, 2013.

CAMARGO, Elisana Ágatha. Iakmiu; FERRARI, Rosângela Aparecida Pimenta. Adolescentes: conhecimentos sobre sexualidade antes e após a participação em oficinas de prevenção. Ciência & Saúde Coletiva, 14(3), 2009. p. 937-946.

CANO, Maria Aparecida Tedeschi; FERRIANI, Maria das Graças Carvalho. A família frente à sexualidade dos adolescentes. Acta. Paul. Enf., São Paulo, v. 13, n. 1, p. 38-46. 2000.

CARVALHO, Hanielly Cristinny Mendes Carvalho. Educação sexual na formação de professores: Caminhos para a prevenção da violência sexual contra crianças e adolescentes. Pós-Graduação em Ensino para a Educação Básica. 2021. 96 f. Dissertação (Pós-Graduação em Ensino para a Educação Básica) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano – Campus Urutaí, 2021.

CASTRO, Mary Garcia; ABRAMOVAY, Miriam e DA SILVA, Lorena Bernadete. Juventudes e Sexualidade. UNESCO, Brasília. Londrina: Eduel, 2004.

FAGUNDES, Tereza Cristina Pereira Carvalho. Sexualidade e gênero – Uma abordagem conceitual. IN: Ensaios sobre educação, sexualidade e gênero. Salvador: Helvécia, 2005 . pp. 9-20.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação sexual: retomando uma proposta, um desafio. 3. ed. rev., atualiz. Londrina: EDUEL, 2010. Disponível em http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/1885. Acesso em :05 nov. 2021.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. 16ª Edição. Paz e Terra. Rio de Janeiro,1990.

GARCIA, Valeria. Aroeira. A educação não formal como acontecimento. 2009. Tese de doutorado, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.2009.

HENRIQUES, Ricardo, BRANDT Maria Elisa Almeida; JUNQUEIRA, Rogério Diniz; CHAMUSCA, Adelaide. Gênero e diversidade sexual na escola: reconhecer diferenças e superar preconceitos. Cadernos Secad, Brasília, n. 4, mai. 2007.

KUENZER, Acacia Zeneida. Ensino médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho, 4ª ed. São Paulo: Cortez. 2005.

LOURO, Guacira Lopes. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Autêntica, 2018.

NOGUEIRA, Natália Souza; ZOCCA, Adriana Rodrigues, MUZZETI, Luci Regina; RIBEIRO, Paulo Rennes. Educação sexual no contexto escolar: as estratégias utilizadas em sala de aula pelos educadores. HOLOS, v. 3, n.32, 2016. p.319-327.

NUNES, César; SILVA Edna. A educação sexual da criança: subsídios teóricos e propostas práticas para uma abordagem da sexualidade para além da transversalidade. Pós-Graduação em Ensino para a Educação Básica. Campinas: Autores Associados, Pós-Graduação em Ensino para a Educação Básica, 2000.

OLIVEIRA, Letícia Thais; SANTANA, Ronaldo Santos; SCHUNEMANN, Haller Elinar Stach. Percepção dos docentes do Pós-Graduação em Ensino para a Educação Básica Ensino Médio referente à educação sexual na escola. Rev. Int. de Form. de Professores (RIFP), Itapetininga, v. 2, n.2, 2017. p. 121-135.

PEREIRA, Zilene Moreira; MONTEIRO, Simone Souza. Gênero e sexualidade no ensino de ciências no Brasil: Análise da produção científica. Revista Contexto e Educação, v.30, n. 95, 2015. p.117-146.

PONCE, Banca Jurema; NERI, Juliana Fonseca Oliveira. A justiça curricular, a violência sexual intrafamiliar (VSI) e o direito à aprendizagem. Revista e-Curriculum, São Paulo, v.15, n.4, p. 1208-1233, out./dez. 2017.

ROCHA, Genylton Odilon Rêgo; LIMA, Nayara Chaves. A escola como um espaço de enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes: Conhecendo para proteger..iN: Políticas educacionais na educação básica: impactos e perspectivas para escola pública [recurso eletrônico] / Antônio Sousa Alves; Francisco de Assis Carvalho de Almada; Albiane Oliveira Gomes; Karla Bianca Freitas de Souza Monteiro (Org.) – São Luis: EDUFMA, 2019.

SANTOS, Ana Carolina Teixeira. A sexualidade e o atual currículo escolar: quais as contribuições na construção da identidade do educando? In: XII Semana da Mulher, Marília. Sessão de comunicações científicas (UNESP - Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus Marília), 2015.

SILVA Caio Samuel Franciscati; BRANCALEONI, Ana Paula Leivar; OLIVEIRA, Rosemary. Rodrigues. Base Nacional Comum Curricular e diversidade sexual e de gênero: (des) caracterizações. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. esp. 2, p. 1538-1555, jul. 2019.

SILVA, Elisângela Lima, da SILVA, Silvana MOTA, Raquel Martins Fernandes, e de SOUSA, Ricardo Douglas. Educação Sexual no Ensino de ciências. Revista do Centro de ciências Naturais e Exatas, v.14, p. -9, 2015.

VALDÉS, Teresa. Socialização em sexualidade no Chile: adolescentes de camadas populares urbanas. In: HEILBORN, Maria Luiza et al. (Org.). Sexualidade, família e ethos religioso. Rio de Janeiro: Garamond, 2005. p. 315-342.

WEEKS, J. O corpo e a sexualidade. In: LOURO, G. L. (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2. ed. Tradução dos artigos: Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2000, p.35-83.

ZOMPERO, Andreia Freitas; LEITE, Cristiane. Mota; GIANGARELLI, Douglas Caldeira; BERGAMO, Maurílio Cristiano. A temática sexualidade nas propostas Curriculares no Brasil. Revista Ciências & Ideias v.1, 2018. p.101-114.

Publicado
2021-12-18
Métricas
  • Visualizações do Artigo 297
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 215
Como Citar
Oliveira, J., Santana, C. G. S., & Pinho, M. J. S. P. (2021). Ensino de Biologia e Educação em Sexualidade. Revista Multidisciplinar Do Núcleo De Pesquisa E Extensão (RevNUPE), 1(1), e202108. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/revnupe/article/view/13157
Seção
Dossiê: Produção e gestão do conhecimento em sexualidades, gênero e raça/etnias