Desenvolvimento da mente matemática na primeira infância: um olhar Montessoriano

Palavras-chave: Mente matemática, Maria Montessori, Primeira infância

Resumo

Este artigo, resultado de um caminhar teórico e do explorar de algumas produções escritas, discutirá sobre o desenvolvimento da mente matemática na primeira infância dentro do Método Montessoriano. Nesse sentido, portanto, foram elencados os seguintes objetivos que nortearam à escrita: a) contextualizar sobre a formação da mente matemática com uso dos materiais e atividades base, antes da vivência com materiais matemáticos específicos; b) apresentar a visão de Maria Montessori na formação da mente como uma ação anterior à formação da mente matemática, partindo de conceitos da absorção do ambiente e de sua preparação; c) identificar os benefícios do seu método para o desenvolvimento cerebral. Como muitos dos textos originais encontram-se publicados em outros idiomas, restringindo o acesso ao conhecimento para alguns profissionais e limitando, muitas vezes, o uso e aprimoramento da prática pedagógica, a escrita deste material busca aproximar mais educadores, bem como pais e demais interessados, das construções conceituais. O objetivo de Montessori ao incluir materiais de Matemática na primeira infância foi levar a criança a enxergar a Matemática na simplicidade, promover o amor pelo conhecimento e construir a mente matemática. O mundo matemático precisa ser desmistificado nas salas de aula, o qual, muitas vezes, se preocupa mais em acertos e em culpar erros do que uma reflexão diante do desafio proposto pela Matemática. Para que isso aconteça, portanto, julgamos pertinente o redirecionar o olhar para a formação de professores e professoras, entendendo da necessidade de formação para o trabalho com o Método Montessoriano. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laise Florencio Seixas, Escola Prisma

My academic background consists of a Major in Language degree in Portuguese and English at Catholic University of Pernambuco (2017), I have a degree in Pedagogy from the International University (2020); I have a Specialization in Neuropedagogy from Frassinetti College in Recife (2017); and I am concluding Montessori Education and Child Development Specialization by Singularidades Institute and the Montessori Education Center in São Paulo with an international seal from MACTE (Montessori Accreditation Council for Teacher Training).

Américo Junior Nunes da Silva, Universidade do Estado da Bahia

Professor do Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia (Uneb - Campus VII) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos - PPGESA (Uneb - Campus III). Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Mestre em Educação pela Universidade de Brasília (UnB), Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela Faculdade Regional de Filosofia, Ciências e Letras de Candeias (IESCFAC), Especialista em Educação Matemática e Licenciado em Matemática pelo Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco (CESVASF). Foi professor e diretor escolar na Educação Básica. Coordenou o curso de Licenciatura em Matemática e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) no Campus IX da Uneb. Foi coordenador adjunto, no estado da Bahia, dos programas Pró-Letramento e PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa). Participou, como formador, do PNAIC/UFSCar, ocorrido no Estado de São Paulo. Pesquisa na área de formação de professores que ensinam Matemática, Ludicidade e Narrativas. Integra o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática (CNPq/UFSCar), na condição de pesquisador e do Grupo Educação, Desenvolvimento e Profissionalização do Educador (Uneb/PPGESA), na condição de vice-líder. É editor-chefe da Revista Baiana de Educação Matemática (RBEM), uma publicação do PPGESA da Uneb em parceria com o Campus VII da mesma instituição e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE).

Referências

COSTA, Magda Suelu. Maria Montessori e seu método. Linhas Críticas, [S. l.], v. 7, n. 13, p. 305–320, 2012. DOI: 10.26512/lc.v7i13.2914. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/2914. Acesso em: 5 maio. 2021.

DEHAENE, Stanislas. et al. Three Parietal Circuits for Number Processing. Cognitive Neuropsychology, 2003, 20 (3/4/5/6), 487–506. Disponível em:

DEHAENE, Stanislas The Number Sense: How the mind creates Mathematics. Oxford University Press, 1997.

DUFFY, Michael. Math Works: Montessori math and the developing brain. Parent Child Press, 2018.

FARIAS, Raysa Serafim. Educação, arte e inclusão na perspectiva Montessoriana. Revista Educação, Artes e Inclusão. Vol. 11. N. 2. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.5965/198431781122015029. Acesso em 05. Maio. 2021.

JENSEN, Eric. Teaching with the brain in mind. Ed. Association for Supervision & Curriculum Deve, 2005.

MOURA-SILVA, Marcos Guilherme. O impacto da neurociência na identidade profissional do professor que ensina Matemática. RBECM, Passo Fundo, v. 3, n. 3, p. 827-842, ed. Espec, 2020 Disponível em: https://doi.org/ 10.5335/rbecm.v3i3.11833. Acesso: 05. Maio. 2021.

MEKSENAS, Paulo. As noções de concreto e abstrato: sua relação com as práticas de ensino. Revista da Faculdade de Educação. V. 18, n. 1. 1992. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/rfe/article/view/33482/36220>. Acesso em 05. Maio. 2021.

MONTESSORI, Maria. A Descoberta da Criança – Pedagogia Científica. São Paulo: Kírion, 2017.

MONTESSORI, Maria. A Criança. São Paulo: Kírion, 2019.

MONTESSORI, Maria. Mente Absorvente. 2. ed. Rio de Janeiro: Portugália, 1987.

MONTESSORI, Maria. Psychoarithmetic. The Montessori-Pierson Publishing Company, 2016.

MOREIRA, G. E. As contribuições de Emília Ferreiro ao processo de alfabetização. Itinerarius Reflectionis(Online), v. 10, p. 1-17, 2015. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/30184. Acesso em 05. Maio. 2021.

PIAGET, Jean. Epstemologia genética. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

POFFO, Elaine Maria. A resolução de problemas como metodologia de ensino: uma análise a partir das contribuições de Vygotsky. Escola de Educação Básica Domingos Sávio, Santa Catarina, SC, 2009, p. 01-12. Disponível em: https://docplayer.com.br/9891150-A-resolucao-de-problemas-como-metodologia-de-ensino-uma-analise-a-partir-das-contribuicoes-de-vygotsky.html. Acesso em: 05. Maio. 202.

RODRIGUES, Adriano; MAGALHÃES, Shirlei Cristina. A resolução de problemas nas aulas de Matemática: diagnosticando a prática pedagógica. Centro Universitário do Sul de Minas –UNIS/MG, 2008, p. 01-16. Disponível em: https://docplayer.com.br/16624594-A-resolucao-de-problemas-nas-aulas-de-matematica.html. Acesso em: 05. Maio. 2021.

SEIXAS, Laise Florencio. Desenvolvimento Multissensorial na Primeira Infância: uma Perspectiva na Neuropedagogia.–Recife, PE: 2017 Monografia de especialização.

SERRANO, Paula. A Integração Sensorial: desenvolvimento e aprendizagem da criança. 2. ed. Lisboa: Papa-letras, 2016.

SILVA, Américo Junior Nunes da. O Laboratório de Educação Matemática e a Formação Inicial de Professores de Matemática. Revista Internacional Educon, [S. l.], v. 1, n. 1, p. e20011001, 2020. DOI: 10.47764/e20011001. Disponível em: https://grupoeducon.com/revista/index.php/revista/article/view/14. Acesso em: 5 maio. 2021.

SMEDT, Bert De. et al . Cognitive neuroscience meets mathematics education. Educational Research Review 5 (2010) 97–105 Disponível em: < Sci-Hub | Cognitive neuroscience meets mathematics education. Educational Research Review, 5(1), 97–105 | 10.1016/j.edurev.2009.11.001> Acesso: 05. Maio. 2021.

SOARES, Luis Havelange; RÊGO, Rogéria Gaudêncio do. A dialética entre o concreto e o abstrato na construção de conceitos matemáticos. Anais IX EPBEM... Campina Grande: Realize Editora, 2016. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/26378. Acesso: 05. Maio. 2021.

SOUZA, Audileia; MOREIRA, Geraldo. As contribuições de Maria Montessori para a educação matemática o uso de materiais didáticos para o processo de ensino e aprendizagem. Temporis[ação]. v 20. n 1. jan/jun. 2020. Disponível em: https://www.revista.ueg.br/index.php/temporisacao/article/view/8988. Acesso: 05. Maio. 2021.

TONELLI, Hélio. Etapas da aquisição da capacidade de inferir estados mentais no desenvolvimento da psique infantil. Revista PsicoFAE: Pluralidades em Saúde Mental. v. 3, n. 1 (2014).

Disponível em:< https://psico.fae.emnuvens.com.br/psico/article/view/9 >. Acesso: 05. Maio. 2021.

VALER, Salete. A referenciação no processamento de leitura: um olhar sob o prisma das Neurociências. Revista de Divulgação Científica em Língua Portuguesa, Linguística e Literatura. Ano 14 - n.22 – 1º Semestre – 2018 – ISSN 1807-5193. Disponível em:http://www.letramagna.com/artigos_22/artigo21_22.pdf . Acesso em 05. Maio. 2021.

Publicado
2021-05-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 135
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 81
Como Citar
Seixas, L. F., & Silva, A. J. N. da. (2021). Desenvolvimento da mente matemática na primeira infância: um olhar Montessoriano. Revista Multidisciplinar Do Núcleo De Pesquisa E Extensão (RevNUPE), 1(1), e202101. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/revnupe/article/view/11785