Uma experiência complexa de escrita acadêmica

Palavras-chave: Memórias, Diálogo, Complexidade

Resumo

O objetivo deste ensaio é refletir sobre os desafios da escrita acadêmica por meio da discussão da inter-relação: experienciar, conceber, pesquisar e escrever. Para tanto, identificamos, primeiramente, alguns desafios que orbitam o rigor científico presente nessa modalidade de escrita tendo em vista a complexidade desse ato. Seguimos com o relato de experiências pessoais ancorando, na sequência, reflexões em autores que tratam do tema. Assim, o ensaio revela a árdua, mas prazerosa aventura que instiga a reflexão de como a leitura e a escrita se retroalimentam, enquanto uma prática complexa. As contribuições apontam para a constância reflexão e diálogo no processo de enfrentamento dos desafios que envolvem a escrita acadêmica, especialmente, enquanto ato de pensar e escrever em conjunto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciane Iwanczuk, Universidade Feevale

Mestre em Diversidade Cultural e Inclusão Social, Universidade Feevale, Coordenação de Extensão Universitária.

Dinora Tereza Zucchetti , Universidade Feevale

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade de Caxias do Sul (1986) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002). É professora titular da Universidade Feevale no Programa de Pós-Graduação em Diversidade Cultural e Inclusão Social. É bolsista Produtividade em Pesquisa (CNPq) e pesquisadora convidada do Instituto Politécnico de Leiria – Portugal. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Públicas, Educação no Campo Social e Educação e Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: educação não escolar, educação em tempo integral e formação de educadores. Possui publicações nas Revistas: Ensaio Educação em Revista, Revista Brasileira de Educação, Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Cadernos de Pesquisa, entre outras. Integrante da Red Relepe - Red de Estudios Teoricos y Epistemológicos en Política Educativa e da Red Estrado - Red Latinoamericana de Estudios sobre Trabajo Docente. Líder do Grupo de Pesquisa (CNPq) Estudos, Pesquisas e Praticas em Educação Não Escolar. Conselheira do Conselho Municipal de Educação de Novo Hamburgo/RS. Membro do Fórum Municipal de Educação de Novo Hamburgo/RS.

Carlos Eduardo Poerschke Voltz, Universidade Feevale

Doutorando em Diversidade Cultural e Inclusão Social na Universidade Feevale. Mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Especialista em Marketing Estratégico pela Escola Superior de Propaganda e Marketing. Especialista em Docência no Ensino Superior no Instituto Educacional Rio Grande do Sul. Experiência na área de Administração. Vivência em atividades de ensino e pesquisa e em Ambientes Virtuais de Aprendizagem

Referências

ALMEIDA, Maria da Conceição de. Método complexo e desafios da pesquisa. In: ALMEIDA, Maria da Conceição de; CARVALHO, Edgard de Assis. Cultura e pensamento complexo. Natal: EDUFRN, 2009. p. 97-111.

BRASIL. Resolução MEC Nº 07/2018. Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira e regimenta o disposto na Meta 12.7 da Lei nº 13.005/2014, que aprova o Plano Nacional de Educação - PNE 2014-2024 e dá outras providências. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=104251-rces007-18&category_slug=dezembro-2018-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 10 mar 2020.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. Revista de Antropologia, v. 39, n. 1, 1996, p. 13-37. Disponível em: <http://www2.fct.unesp.br/docentes/geo/necio_turra/MINI%20CURSO%20RAFAEL%20ESTRADA/TrabalhodoAntropologo.pdf> Acesso em: 03 jan. 2020.

CORRÊA, Carolina Salomão; SOUZA, Solange Jobim. Walter Benjamin e o problema do texto na escrita acadêmica. Mnemosine, v.XII, n.2, p. 2-25, 2016. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/mnemosine/article/view/41651/pdf_360> Acesso em: 01 mar. 2020.

FREIRE, Paulo. Cartas a Cristina: Reflexiones sobre mi vida y mi trabajo. México: Siglo Veintiuno Editores, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para liberdade. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

GADOTTI, Moacir; FREIRE, Paulo.; GUIMARÃES, Sérgio. Pedagogia: diálogo e conflito. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

GALEFFI. Danti. O rigor nas pesquisas qualitativas: uma abordagem fenomenológica em chave transdisciplinar. In: MACEDO. Sidnei; GALEFFI. Danti; ALAMO. Pimentel (orgs). Um rigor outro sobre a qualidade na pesquisa qualitativa: educação e ciências humanas. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 13-73

LARROSA, Jorge; KOHAN, Walter. Apresentação. In: BIESTA, Gert. Para além da aprendizagem: educação democrática para um futuro humano. Belo Horizonte: Autência, 2017. p. 5-6

LARROSA, Jorge. O ensaio e a escrita acadêmica. Educação & Realidade, v. 28, n. 2, p. 101-115, 2003. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/viewFile/25643/14981> Acesso em: 10 mar. 2020.

MACHADO, Jardel; ZANELLA, Andréa Vieira. Bakhtin, Ciências Humanas e Psicologia: Diálogos sobre Epistemologia e Pesquisa. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 31, p. 1-17, 2019. https://doi.org/10.1590/1807-0310/2019v31166423

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro, RJ: Bertrand Brasil, 2008.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 4. ed. Rio de Janeiro, RJ: Bertrand Brasil, 2000.

MORIN, Edgar. Meus demônios. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

SANTOS, Boaventura. A cruel Pedagogia do vírus. Edições Almedina: Coimbra, 2020. Disponível em: <https://www.cpalsocial.org/documentos/927.pdf> Acesso em: 18 set. 2020.

SHOR, Ira; FREIRE, Paulo. Medo e ousadia: O cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

VASCONCELOS, Eduardo Mourão. Complexidade e pesquisa interdisciplinar: epistemologia e metodologia operativa. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

ZANELLA, Andréa Vieira. Perguntar, registrar e escrever: inquietações metodológicas. Porto Alegre: Sulina, Editora da UFRGS, 2013.

Publicado
2022-05-14
Métricas
  • Visualizações do Artigo 74
  • pdf downloads: 88
Como Citar
IWANCZUK, L.; ZUCCHETTI , D. T.; VOLTZ, C. E. P. Uma experiência complexa de escrita acadêmica. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 7, n. 20, p. 162-174, 14 maio 2022.