Educação ambiental nos cursos de licenciatura: atendimento aos objetivos fundamentais da PNEA na formação de professores

Palavras-chave: Educação Ambiental, Formação de professores, Objetivos fundamentais da PNEA

Resumo

Este artigo é produto de uma dissertação de mestrado que versa sobre o atendimento as determinações da Política Nacional de Educação Ambiental – PNEA pelos cursos de formação de professores para a educação básica. Neste recorte objetiva-se refletir quanto ao atendimento aos objetivos fundamentais da PNEA, nos cursos de formação inicial de professores, mais especificamente em relação a formação para a compreensão integrada dos problemas ambientais, a formação da consciência crítica e ao incentivo e participação individual e coletiva, permanente e responsável na preservação do equilíbrio do meio ambiente. A metodologia adotada é de natureza qualitativa, cuja produção de dados ocorreu por meio de entrevistas com oito professores que abordam a temática ambiental nas disciplinas que ministram nos cursos de licenciatura da Universidade Federal do Piauí, Campus Ministro Petrônio Portella. Com base na análise realizada a partir dos dados empíricos produzidos, percebe-se que existem lacunas na formação de professores quanto ao atendimento aos objetivos fundamentais da PNEA, mas podemos vislumbrar iniciativas pontuais. Cabe ainda destacar que a reflexão oportunizada aos professores formadores quanto à questão da formação ambiental dos futuros professores, constituiu um momento formativo e de avaliação crítica sobre a abordagem ambiental nas disciplinas sob a sua responsabilidade, bem como nos cursos de formação de professores aos quais estão vinculados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josildo Lima Portela, Universidade Federal do Piauí
Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí, Graduado em Engenharia Industrial Elétrica, pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho e pós-graduação em Engenharia Ambiental. Membro do Núcleo de Pesquisa em Educação, Formação Docente, Ensino e Práticas Educativas-NUPEFORDEPE.
Maria Divina Ferreira Lima, Universidade Federal do Piauí
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2005), Mestre em Educa­ção pela Universidade Federal do Piauí (1998). Profes­sora do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino – DMTE/CCE/UFPI. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGED/UFPI. Coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Educação, Formação Docente, Ensino e Práticas Educativas – NUPEFORDEPE. Tem experiência na área de Educação, com ênfase nos seguintes temas: Formação de Professores, Práticas Pedagógicas, Estágio Supervisionado, Avaliação Educacional e da Aprendizagem, Desenvolvimento Profissional Docente, Didática.

Referências

ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. As narrativas de si ressignificadas pelo emprego do método autobiográfico. In: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto; SOUZA, Elizeu Clementino de. (Orgs.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. p. 149-170.

BOGDAN, R; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Ed. do Porto, 1994.

BRASIL. Política Nacional de Educação Ambiental. Lei 9795, de 27 de abril de 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em 27.09.2015.

_______. Decreto nº 4.281, de 25 de junho de 2002, que regulamenta a Lei no 9.795/99. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em 27.09.2015.

¬¬¬¬_______. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em 20.01.2019.

¬¬¬¬_______. Diretrizes Curriculares Nacionais e Base Nacional Comum para a Formação Inicial e Continuada de Professores da Educação Básica. 3ª versão preliminar. Brasília: CNE/CP, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/setembro-2019/124721-texto-referencia-formacao-de-professores/file. Acesso em 17.12.2019.

CARVALHO, I. C. de M. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez. 2011.

CHADDAD, Flávio Roberto. Reflexões sobre educação e as práticas em educação ambiental. Revista Educação em Ação. A. XIV. n. 53, set./nov. 2015.

GHEDIN, E.; FRANCO, M. A. S. Questões de método na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez, 2011.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Traduzido por Lúcia Mathilde Endlich Orth. Petrópolis: Vozes, 2001.

LOUREIRO, C. F. B. Educação ambiental e gestão participativa na explicitação e resolução de conflitos. Gestão em Ação, Salvador, v.7, n.1, jan./abr. 2004.

NOVAIS, Ruslane Marce lino de Mello Campo; CÔCO, Valdete. Abordagem biográfica: a dimensão da vida Presente nos enunciados de pesquisa em Educação. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 03, n. 08, p. 517-531, maio/ago. 2018.

PIMENTA, S. G. Apresentação da Coleção Docência em Formação. In: CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez, 2013. p. 11-27.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. del P. B. Metodologia de pesquisa. 5 ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

SOUZA, V. M. de. A educação ambiental na formação acadêmica de

Professores. Conhecimento & Diversidade, Niterói, n. 8, p. 104-114, jul./dez. 2012.

ZABALA, A. A prática educativa, como ensinar. Porto Alegre Artmed, 2010.

Publicado
2020-12-29
Métricas
  • Visualizações do Artigo 242
  • pdf downloads: 214
Como Citar
PORTELA, J. L.; LIMA, M. D. F. Educação ambiental nos cursos de licenciatura: atendimento aos objetivos fundamentais da PNEA na formação de professores. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 5, n. 16, p. 1864-1880, 29 dez. 2020.