Variações sobre um mesmo tema : escola, memória e professore(a)s

Autores

  • Débora Mazza Unicamp

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1114

Palavras-chave:

Narrativa (Auto) biográfica, Escola, Memória, Trabalho do(a) professor

Resumo

O artigo objetiva analisar sentimentos e lembranças vividos no processo de escolarização, destacando episódios e intervenções de professore(a)s que me afetaram. Para tanto, dialoguei com um conjunto de autore(a)s que entendem a escola como instituição social e espaço público relacional que reúne professore(a)s, aluno(a)s, funcionário(a)s e comunidade em torno de atividades nucleadoras de formação, muito peculiares, no campo dos bens simbólicos. Apoiada em fontes documentais de natureza variada e nos espaços sensíveis da memória, o trabalho discorre sobre os atos inaugurais da escola como agência do Estado e território de encontros e formação de diferentes e desiguais. Sugere que as vivências compartilhadas, as narrativas construídas, as atividades de escolarização e as oportunidades de futuro coletivamente acordadas na escola, se apoiam na mediação do trabalho do(a) professor(a).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo: Summus, 1984.
BERGMAN, Ingmar (direção e roteiro). Fanny e Alexander. Suécia, França e Alemanha, 188 min., 1982.
BOURDIEU, Pierre (coord.) A miséria do mundo. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.
BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. FERREIRA, Marieta de M. & AMADO, Janaína (org.). Usos & abusos da história oral. 8a. ed., Rio de Janeiro: FGV, 2006, p. 183- 191.
BRAGA, Rubem. Bilhete a um candidato & outras crônicas sobre política brasileira. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.
BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei n.º 4024, Dez /1961. Brasília: DF, 1961.
BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei n.º 9394, Dez/1996. Brasília: DF, 1996.
CANDIDO, Antonio. A estrutura da escola. In: PEREIRA, Luiz & FORACCHI, Marialice M. Educação e sociedade: leituras de sociologia da educação. 6ª. Ed, São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1973, p. 107- 128.
CANDIDO, Antonio. Iniciação à literatura brasileira. 7ª ed., Rio de Janeiro: Ouro sobre o Azul, 2015.
CARRASCOZA, João A. Menina escrevendo com pai. São Paulo: Alfaguara, 2017.
CATANI, Denice B.; BUENO, Belmira A. O. & SOUSA, Cynthia P. de. “O amor dos começos”: por uma história das relações com a escola. In Cadernos de Pesquisa, no. 111, p. 151- 171, Dez/2000.
CATANI, Denice B. & AMPARO, Patrícia A. A mudança dos meios e modos de ensino. In: A Terra é redonda, 06/09/2022. Disponível em: https://aterraeredonda.com.br/a-mudanca-dos-meios-e-modos-de-ler/. Acesso em: 01/02/2023.
SANTIAGO, Homero S. e SILVEIRA, Paulo H. F. Percursos de Marilena Chauí: filosofia, política e educação. In: Educação e Pesquisa. São Paulo, vol. 4, no. 1, p. 259- 277, Jan/Mar, 2016.
COMPAGNON, Antoine. A era das cartas. Belo Horizonte: UFMG, 2019.
ERNAUX, Annie. O lugar. São Paulo: Fósforo, 2021.
FEDERICI, Silvia. O ponto zero da revolução. Trabalho doméstico, reprodução e luta feminista. São Paulo: Elefante, 2019.
FELINTO, Marilene. Inventar um povo. Folha de S. Paulo. Ilustrada ilustríssima, 18/12/2022, p.C 3.
FERNANDES, Florestan. Folclore e mudança social na cidade de São Paulo. 2ª. ed. Petrópolis: Vozes, 1979.
FERRANTE, Elena. As margens e o ditado. Sobre os prazeres de ler e escrever. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2023.
FREIRE, Paulo & SHOR, Ira. Medo e Ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.
GALILEU, Galilei. A teoria da gravitação universal. In MOLEDO, Leonardo e MAGNANI, Esteban. Dez teorias que comoveram o mundo. Campinas: UNICAMP, 2009, p. 39- 64.
GOULD, Stephen J. O sorriso do flamingo. Reflexões sobre história natural. São Paulo: Martins Fontes, 1990.
IANNI, Octavio. Programa de Curso- HS- 050- Teoria Sociológica. Departamento de Sociologia: IFCH/UNICAMP, 1º. Sem/1992.
JANNUZZI, Gilberta S. de M. Confronto pedagógico: Paulo Freire e Mobral. São Paulo: Cortez e Moraes, 1979.
LARROSA, Jorge B. La experiência de la lectura. Estudios sobre Literatura y formación. Barcelona: Laertes, 1996.
LARROSA, Jorge B. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. In: Revista Brasileira de Educação. no. 19, p. 20-28, Jan/Abr, 2002.
LEFORT, Claude. As formas da História. Ensaios de antropologia política. São Paulo: Brasiliense, 1979.
LIMA, Branca A. Caminho Suave. São Paulo: Edipro, 133ª. ed., 2022.
MARQUES, Ana M. O livro das semelhanças. Poemas. 5ª. impr. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.
MONTAIGNE, Michel de. A educação das crianças. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
NUNES, Alicia. Útero. Revista Desvario, 18 de outubro de 2021. Disponível em: https://medium.com/desvario/toda-mulher-sangra-31ca7b03f5a0. Acesso em: 05/03/2023.
POPPER, K. A lógica da pesquisa cientifica. São Paulo: Cultrix/USP, 1975
SARRAUTE, Nathalie. Tropismes. Campinas: Komedi, 2009.
SABINO, Fernando. A última flor do Lácio. MASSI, Augusto (org.). Os sabiás da crônica. Antologia. Belo Horizonte: Autêntica, 2021, p. 153- 156.
SILVA, Tomaz T. Identidades terminais. As transformações na política da pedagogia e na pedagogia da política. Petrópolis: Vozes, 1996.
WINNICOTT, D. W. O ambiente e os processos de maturação. Estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artmed, 1983.
WINNICOTT, D. W. Explorações psicanalíticas. Porto Alegre: Artmed, 1994.

Downloads

Publicado

2023-06-05

Como Citar

MAZZA, D. Variações sobre um mesmo tema : escola, memória e professore(a)s. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 8, n. 23, p. e1114, 2023. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1114. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/16829. Acesso em: 27 fev. 2024.