Município educativo e narrativas das experiências e aprendizados em conjunto habitacional popular

Palavras-chave: Habitação Popular; Socialização; Município Educativo; História Oral; Memória.

Resumo

O estudo teve por objetivo principal entender a relação entre as pessoas e o município de Limeira, SP, a partir das experiências do viver e do conviver em moradia popular no Conjunto Habitacional Geada 2, verificando suas problemáticas, exclusões, espaços, memórias e aprendizados. A pesquisa utilizou uma metodologia de caráter qualitativo, a História Oral, com ênfase na entrevista temática, acompanhada de diário de campo. Observou-se que, ao longo dos diferentes governos (1992 – 2014), os investimentos em moradia popular foram desiguais; em contrapartida, a distribuição das moradias tornou-se mais humanizada. Chamou atenção a influência do neoliberalismo nessa política social, que encara a moradia como mercadoria e fonte de lucro. A partir das narrativas, nota-se a necessidade de aprender a conviver, de perceber o lugar, de superar as dificuldades de acesso aos serviços essenciais e, apesar disso, observa-se a importância das iniciativas locais que visam autonomia e vínculo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wander Luiz Reginaldo, Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL

Mestre em Educação pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL). Pesquisador do Grupo de Pesquisa em Conhecimento e Análise das Intervenções na Práxis Educativa Sociocomunitária (CAIPE – UNISAL).

Lívia Morais Garcia Lima, Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL
Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP . Realizou estágio de pesquisa doutoral pela Universidade Pontifícia de Salamanca - Espanha, como bolsista BEPE - FAPESP (2013 - 2014). Possui mestrado em Gerontologia pela Universidade Estadual de Campinas (2010) e é graduada em Turismo pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007). É pesquisadora do GEPHOM - Grupo de Estudo e Pesquisa em História Oral e Memória (EACH-USP). Atualmente é docente do Programa de Mestrado em Educação do Unisal - Americana/SP.

Referências

ANDRÉ. Entrevista. Limeira (São Paulo), 15 maio. 2020.
AULA, Inkeri; SILVA, Regina Helena Alves da. Metodologia Sensobiográfica: novos conhecimentos sobre o sensório urbano. In. MAIA, Andréa Casa Nova (Org.). História oral e direito à cidade: paisagens urbanas, narrativa e memória social. São Paulo, SP: Ed. Letra e Voz, 2019.
BAUMAN, Zygmunt. Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.
BONDUKI, Nabil. Política habitacional e inclusão social no Brasil: revisão histórica e novas perspectivas no governo Lula. Revista Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, n. 1, p. 70-104, jan-dez. 2008.
BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Educação. 19 ed. São Paulo: Brasiliense, 1989.
BRASIL. Lei n. 11.124, de 16 de junho de 2005. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social (SNHIS), cria o Fundo de Habitação de Interesse Social (FNHIS) e institui o conselho gestor do FNHIS. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11124.htm. Acesso em: 1º ago. 2020.
BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. A crise e recuperação da confiança. Revista de Economia Política, v. 29, n. 1 (113), p. 133-149, jan/mar. 2009.
BRITTO, Fabiana Dultra; JACQUES, Paola Berenstein. Cenografias e corpografias urbanas: um diálogo sobre as relações entre corpo e cidade. Cadernos PPG-AU/UFBA, Salvador, v. 7, n. especial, p. 79-86, 2008.
CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas [livro eletrônico]. 1 ed., São Paulo: Cortez, 2014.
FERNANDES, Renata Sieiro. A cidade educativa como espaço de educação não formal, as crianças e os jovens. Revista Eletrônica de Educação. São Carlos, SP: UFSCar, v. 3, n. 1, p. 58-74, maio. 2009.
FERREIRA, Geniana Gazotto; CALMON, Paulo; FERNANDES, Antônio Sergio Araújo; ARAÚJO, Suely Mara Vaz Guimarães. Política habitacional no Brasil: uma análise das coalizões de defesa do Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social versus o Programa Minha Casa, Minha Vida. Revista Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, Curitiba, PR, v. 11, 2019. e20180012.
GARCIA, Valeria Aroeira. A educação não-formal como acontecimento. 2009. 455 p. (Tese de Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 2009.
Genocídio e resgate dos "Botocudo". Entrevista de Ailton Krenak a Marco Antônio Tavares Coelho. (Belo Horizonte, MG. Set. 2008). Estudos Avançados, São Paulo, v. 23, n. 65, p. 193-204, 2009.
GROPPO, Luis Antonio. Um esboço sobre a gênese do campo das práticas socioeducativas no Brasil: aplicação da noção de campo social de Bourdieu. Revista Série – Estudos. Campo Grande, n. 35, p. 59-75, jan./jun. 2013c.
HARVEY, David. O Neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola, 2008.
HIRATA, Helena. Gênero, classe e raça Interseccionalidade e consubstancialidade das relações sociais. Tempo Social, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 61-73, Jun. 2014.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Limeira. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/limeira/panorama. Acesso em: 04 ago. 2020.
JANIRA. Entrevista. Limeira (São Paulo), 7 maio. 2020.
LANG, Alice Beatriz da Silva Gordo. Trabalhando com história oral: reflexões sobre procedimentos de pesquisa. Cadernos CERU. 2ª série, n. 11, 2000.
LEILAMAR. Entrevista. Limeira (São Paulo), 11 março. 2020.
MARICATO, Erminia. O impasse da política urbana no Brasil. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.
MARTINS, Marcos Francisco, Educação sociocomunitária em construção. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, n. 28, p. 106-130, dez. 2007.
BOM MEIHY, José Carlos Sebe. Manual de história oral. São Paulo: Edições Loyola, 1996.
MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1994.
NONNENBERG, Marcelo José Braga; MESENTIER, Allan. A criação do Mercosul contribuiu para aumentar a intensidade tecnológica das exportações da região. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 1644 – Texto para discussão. Brasília: IPEA, 2011.
PATRÍCIA. Entrevista. Limeira (São Paulo), 20 fevereiro. 2020.
ROLNIK, Raquel. O que é a cidade. São Paulo: Brasiliense, 1995.
ROSALINA. Entrevista. Limeira (São Paulo), 15 fevereiro. 2020.
ROUSSEAU, Jean-Jacques. Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Brasília/DF: Ed. Universidade de Brasília; São Paulo: Ática, 1989.
SANDRA. Entrevista. Limeira (São Paulo), 05 março. 2020.
SANTHIAGO, Ricardo; MAGALHÃES, Valéria Barbosa de. História oral na sala de aula. São Paulo: Autêntica, 2015.
SIMAS, Luiz Antonio. Fogo no mato: a ciência encantada das macumbas. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Mórula, 2018.
SUAVE, Angela Michele; FAERMANN, Lindamar Alves. Reflexões sobre a política habitacional: estado e conflitos de classes. Revista Katálysis, Florianópolis: UFSC, v. 23, n. 2, p. 266-275, maio 2020. ISSN 1982-0259.
THAIS. Entrevista. Limeira (São Paulo), 10 maio. 2020.
TRILLA, Jaume (Coord.). Animación sociocultural. Teorías, programas y âmbitos. Barcelona: Ariel, 2008.
Publicado
2022-11-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 41
  • pdf downloads: 297
Como Citar
LUIZ REGINALDO, W.; LIMA, L. M. G. Município educativo e narrativas das experiências e aprendizados em conjunto habitacional popular. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 7, n. 21, p. 573-587, 5 nov. 2022.