Simplesmente Irani: narrativas de uma mulher afro-indígena

Palavras-chave: Memórias; Afro-indígena; Narrativa autobiográfica.

Resumo

O presente ensaio traz as memórias e (re)descobertas de uma mulher afro-indígena a partir do seu ingresso na universidade pública tendo como desdobramento a produção audiovisual de sua narrativa autobiográfica, o curta-metragem intitulado Simplesmente Irani. Além de descrever sua própria história a partir de suas vivências e quebrar estereótipos socialmente impostos, o curta-metragem produzido oportuniza a aplicabilidade das leis nº 10.639/03 e 11.645/08 que alteram a Lei nº 9.394/96 cujos parágrafos estabelecem as Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) nos currículos oficiais da maior parte da Educação Básica brasileira, onde as temáticas “História e Cultura Afro-Brasileira Africana e Indígena” deverão ser ministradas durante todo o ano letivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Regina Cardozo de Brito, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professora da Educação Básica. Membro-pesquisadora do Grupo de Pesquisa Culturas e Identidades no Cotidiano (ProPEd) da UERJ. 

Danielle Christina do Nascimento Oliveira, UERJ

Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professora da Educação Básica. Membro-pesquisadora do Grupo de Pesquisa Culturas e Identidades no Cotidiano (ProPEd) da UERJ.

Irani Ribeiro Lima, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Pedagoga pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professora da Educação Básica. Membro-pesquisadora do Grupo de Pesquisa Culturas e Identidades no Cotidiano (ProPEd) da UERJ. 

Lindinalvo Natividade, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutorando em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor da Educação Básica. Membro-pesquisador do Grupo de Pesquisa Culturas e Identidades no Cotidiano (ProPEd) da UERJ. 

Referências

ADICHIE, Chimamanda. O perigo da história única. TED Ideas Worth Streading, 2009. Disponível em: <https://www.ted.com/talks/chimamanda_ngozi_adichie_the_danger_of_a_single_story?language=pt-br>. Acesso em: 2 abr. 2021.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Sentimento do mundo. Rio de Janeiro: Record, 2022.

ALVES, Nilda. Sobre movimentos das pesquisas nos/dos/com os cotidianos. Teias. Rio de Janeiro: ano 4, nº 7-8, jan./dez. 2003. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/23967/0. Acesso em: 2 abr. 2021.

ANDRADE, Nívea; CALDAS, Alessandra Nunes; ALVES, Nilda. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa de; SUSSUKIND, Maria Luiza; PEIXOTO, Leonardo (orgs). Estudos do cotidiano, currículo e formação docente - questões metodológicas, políticas e epistemológicas. Curitiba: CRV, 2019. p. 160-179.

BANIWA, Gersem. É preciso superar a epistemologia colonial. Jornal da Universidade Federal de Goiás - UFG, Goiás, 28 jul. 2017, Notícias, p.1. Disponível em: <https://www.ufg.br/n/99084-e-preciso-superar-a-epistemologia-colonial-diz-gersem-baniwa>. Acesso em: 23 maio 2022.

BARATA, Denise. Permanências e deslocamentos das matrizes arcaicas africanas no samba carioca. XXV Congresso brasileiro de ciências da comunicação, 25ª ed., Salvador. 2002, Salvador. Anais XXV CBCC. Salvador: CBCC, 2002. p. 1-17.

BRASIL. Lei 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 20 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 16 dez. 2021.

BRITO, Aline Regina Cardozo de. Trajetórias de mulheres negras: traduções transatlânticas entre mares e Marés. 2021. 208 f. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.

CAMPOS, Yussef Daibert Salomão de. O patrimônio cultural e o protagonismo indígena na Constituinte de 1987/88. Entrevista com Ailton Krenak. Horizontes Antropológicos [Online], 51 | 2018. Disponível em: http://journals.openedition.org/horizontes/2338. Acesso em: consultado o 22 maio 2021.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: Artes de fazer. 3ª ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

COLLINS, Patrícia Hill. Aprendendo com a outsider within: a significação sociológica do pensamento feminista negro. Revista Sociedade e Estado, v. 31, n. 1, p. 99-127, jan./abr. 2016. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/se/a/MZ8tzzsGrvmFTKFqr6GLVMn/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 20 dez. 2021.

COLLINS, Patrícia Hill. Pensamento feminista negro: conhecimento, consciência e a política do empoderamento. São Paulo: Boitempo, 2019.

CRENSHAW, Kimberle Williams. A intersecionalidade na discriminação de raça e gênero. In: VV.AA. Cruzamento: raça e gênero. Brasília: Unifem, 2004. Disponível em: <https://www.acaoeducativa.org.br/fdh/wp-content/uploads/2012/09/Kimberle-Crenshaw.pdf >. Acesso em: 1º abr. 2020.

DAVIS, Ângela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo Editorial. 2016.

FANON. Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.

FANON. Frantz. Os condenados da terra. Tradução Eunice Albergaria Rocha e Lucy Magalhães. Juiz de Fora: 3ª reimpressão. Ed. UFJF, 2015.

FREIRE, José Ribamar Bessa. Cinco ideias equivocadas sobre o índio. Revista Ensaios e Pesquisa em Educação, v. 01, n. 2, p. 1-21 , 2016. Disponível em: <https://moodle.ufsc.br/pluginfile.php/2534828/mod_resource/content/1/Cinco%20ideias%20equivocadas%20sobre%20o%20indio%20.pdf>. Acesso em: 20 dez. 2021.

GILROY, Paul. O Atlântico Negro. Modernidade e dupla consciência. Rio de Janeiro: Universidade Candido Mendes – Centro de Estudos Afro-Asiáticos, 2001.

GOMES, Nilma Lino. A questão racial na escola: desafios colocados pela implementação da Lei 10.639/03. In: CANDAU, Vera; MOREIRA, Antônio Flávio. Multiculturalismo. 8ª ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2011. p. 67-89.

GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis/RJ: Vozes, 2017.

GONZALEZ, Lélia. Por um feminismo afro-latino-americano. In: RIOS, Flavia; LIMA, Márcia (Orgs). Por um feminismo afro-latino-americano: ensaios, intervenções e diálogos. Rio de Janeiro: Zahar, 2020. p. 139-150.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-modernidade. 12 ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

KAMBEBA, Márcia Wayna. O lugar do saber [recurso eletrônico]. São Leopoldo: Casa Leiria, 2020.

KILOMBA, Grada. Memórias da Plantação – episódios de racismo cotidiano. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LOURENÇO, Luiz Augusto Ferreira. Cartografias da decolonialidade: o ensino de geografia no bairro Maré. Giramundo, Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, p. 77-89, jul./dez. 2017. Disponível em: < https://www.cp2.g12.br/ojs/index.php/GIRAMUNDO/index>. Acesso em: 9 jan. 2021.

MBEMBE, Achille. Crítica da Razão Negra. São Paulo: n-1 edições, 2018.

MIGLIORIN, Cezar et al. Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos. Niterói: Editora da UFF, 2014.

NATIVIDADE, Lindinalvo. O Discurso Pedagógico na prática da Capoeira. Teias. v. 12. n. 26, p. 171-180, set./dez. 2011. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24218/17197>. Acesso em: 20 dez. 2021.

COUTINHO, Eduardo. O cinema documentário e a escuta sensível da alteridade. In: OHATA, Milton (org.). Eduardo Coutinho. São Paulo: Cosac Naify, 2013. p. 21 e 47.

OLIVEIRA, Antonio José Barbosa de. História, memória e a construção de enunciados: algumas reflexões teóricas. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH, São Paulo, FFLCH USP, XXVI Anais, p. 1-15, julho 2011. Disponível em: <https://anpuh.org.br/index.php/documentos/anais/category-items/1-anais-simposios-anpuh/32-snh26>. Acesso em: 21 dez. 2021.

OLIVEIRA, Danielle Christina do Nascimento. Meu cabelo não é só estética, é também política: os movimentos sociais e as narrativas visuais. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 8, n. 20, p. 217-230, out. 2016. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/%20article/view/18>. Acesso em: 10 fev. 2020.

OLIVEIRA, Danielle Christina do Nascimento. Sobre a tessitura de redes de afetos: diálogos com mulheres negras da Baixada Fluminense. 2020. 120 f. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.

PAIVA, Élica. A narrativa de quem ensina a contar histórias. [Entrevista concedida a] Avoador, jornalismo com profundidade. Avoador: Papo aberto, Bahia, s/p, maio, 2018.

PASSOS, Mailsa Carla Pinto. Encontros cotidianos e a pesquisa em Educação: relações raciais, experiência dialógica e processos de identificação. Educar em Revista. Curitiba: Editora UFPR, n. 51, p. 227-242, jan./mar. 2014. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/er/a/G7jDC5FW8qxVFVxPXT5HyQj/?lang=pt >. Acesso em 15 dez. 2021.

REDES DA MARÉ. Censo de Empreendimentos Econômicos da Maré. Rio de Janeiro: Observatório de Favelas, 2014.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte (MG): Letramento, 2017.

SANTOS, Carolina da Costa. O(s) nós das redes de conhecimentos e subjetividades: entre possibilidades de fiar narrativas e literatura brasileira. In: VI Seminário Internacional – As redes educativas e as tecnologias, 6ª ed., 2011, Rio de Janeiro, Anais... p. 1-13, VI Seminário Redes. Rio de Janeiro: UERJ, 2011.

SANTOS, Sônia Beatriz dos. Feminismo negro diaspórico. Revista Gênero, Niterói: UFF, n. 1, v. 8, p. 11-26, 2007. Disponível em: http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/157. Acesso em: 30 mar. 2019.

SIMPLESMENTE IRANI. Direção de Aline Brito e Danielle Oliveira. Rio de Janeiro: curta, Festival 8º curta na Uerj, 2019. Disponível em: <https://youtu.be/Q9JQyrdwEDw>. Acesso em: 3 fev. 2020.

SODRÉ, Muniz. O Terreiro e a Cidade: a forma social negro-brasileira. Rio de Janeiro: Imago; Salvador: Fundação Cultural do Estado da Bahia, 2002.

SOUZA, Elizeu Clementino de; PASSEGGI, Maria da Conceição; VICENTIN, Paula Perin. Entre a vida e a formação: pesquisa (auto)biográfica, docência e profissionalização. Educação em Revista. [online]. vol.27, n.1, p. 369-386, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-46982011000100017.

XAVIER, Maria Aparecida de Sá. Territorialidades e identidades para construção de uma horizontalidade na promoção da saúde: alguns apontamentos críticos. In: I Simpósio Internacional sobre Território e Promoção da Saúde, 1ª ed., 2012, Uberlândia. Anais.... Uberlândia: SIS, 2012. p. 1010-1019.

Publicado
2022-11-05
Métricas
  • Visualizações do Artigo 85
  • pdf downloads: 49
Como Citar
REGINA CARDOZO DE BRITO, A.; OLIVEIRA, D. C. DO N.; LIMA, I. R.; NATIVIDADE, L. Simplesmente Irani: narrativas de uma mulher afro-indígena. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 7, n. 21, p. 492-507, 5 nov. 2022.