O subcampo do ensino secundário em Santa Catarina (1942-1961)

Resumo

Este artigo analisa como ocorreu a expansão do ensino secundário no estado de Santa Catarina de 1942 (Reforma Capanema) a 1961 (LDB), considerando as redes privadas e o ensino público. Para tanto, adota a perspectiva de Pierre Bourdieu que concebe o espaço social formado por campos e subcampos, constituídos por leis, jogos e capitais específicos. Assim, o ensino secundário é considerado um subcampo que integra o campo educacional catarinense. Constata que, de 1942 a 1961, o ensino secundário catarinense teve uma expansão inédita devido ao aumento dos colégios católicos, à fundação de educandários luteranos, ao oferecimento de cursos ginasiais e colegiais pelo governo estadual em escolas normais e institutos de educação. O subcampo do ensino secundário em Santa Catarina, portanto, foi marcado pela privatização dominada pela rede escolar católica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Norberto Dallabrida, UDESC
Possui graduação em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (1988), graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1984), mestrado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (1993) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2001). Realizou estágio pós-doutoral na Universidad de Alcalá de Henares (2013) e atuou como professor visitante na Université Paris Nanterre (2019). Atualmente é professor concursado (efetivo) e pesquisador na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e do CNPq. É professor de História da Educação no Curso de Pedagogia a Distância e docente vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação na UDESC.
Letícia Vieira, Universidade de São Paulo (USP)
Possui Licenciatura em Pedagogia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da mesma universidade. Atualmente é servidora (efetiva) na Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina e doutoranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). 

Referências

ARECO, N. M. S. M. Instituto Maria Auxiliadora 1928-1998: 70 anos no Coração de Rio do Sul. Rio do Sul: Impressora Continental, 1998.

AZZI, R. A obra de Dom Bosco em Santa Catarina: a atuação pastoral e educativa dos salesianos 1942-1991. São Paulo: Editora Salesiana Dom Bosco, 1997. V. II.

AZZI, R. História da Educação Católica no Brasil: contribuição dos Irmãos Maristas 1897-1997. São Paulo: Secretariado rovincial Marista, 1999. v. 3

BOURDIEU, P. Algumas propriedades dos campos. In: _______. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983. p. 89-94.

BOURDIEU, P. La noblesse d`état: grandes écoles et esprit de corps. Paris: Les Éditions de Minuit, 1989. (Le sens commun).

CHAUVIRÉ, C.; FONTAINE, O. Le vocabulaire de Bourdieu. Paris: Ellipses, 2003.

CIPRIANI, J. R. Escola Normal Pedro II (1940-1950): um estudo sobre a formação de sujeitos. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro de Ciências da Educação – Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.

COLÉGIO CATARINENSE. Livro dos formandos. Florianópolis: Colégio Catarinense, 2005.

COLÉGIO Estadual Dias Velho. A Gazeta. Florianópolis, n. 3.651, 16.fev., 1950. p.2.

COLÉGIO Dehon: 50 anos de história. Tubarão: Ed. Universitária da UNISUL, 1997.

COLÉGIO SAGRADA FAMÍLIA. História. Disponível em: http://www.sagrada.net/contentId/19453 Acesso em: 21 fev.2020b, 18:02:00.

COLÉGIO SÃO JOSÉ. História. Disponível em: http://www.saojose.g12.br/index.php?id=5&item=18 Acesso em: 21 jun.2010c, 21:01:00.

COSTA, A. V. Exames e matrículas. Correio Lageano. Lages, n. 379, 08.fev.1947. p.6.

DALLABRIDA, N. Ensino secundário público e de qualidade no antigo Instituto de Educação: Florianópolis, 1947-1963. Florianópolis: Editora UDESC, 2017.

DALLABRIDA, N. A fabricação escolar das elites: o Ginásio Catarinense na Primeira República. Florianópolis: Cidade Futura, 2001.

DALLABRIDA, N. O público e o privado no ensino secundário em Santa Catarina (1945-1961). Revista de Educação Pública. Cuiabá, v. 20, n. 42, p.145-159, jan.-abr.2011.

DALLABRIDA, N. 5 Privatização e elitização do ensino secundário em Santa Catarina (final do século XIX-meados do século XX). In: VALLE, I. R. Ensino Médio em Santa Catarina: histórias, políticas, tendências. Florianópolis: Cidade Futura, 2006. p.117-140.

DALLABRIDA, N.; CARMINATI, C. J. (Orgs.). O tempo dos ginásios: ensino secundário em Santa Catarina (final do século XIX-meados do século XX). Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007.

DUARTE, D. C. O Ginásio Estadual Pedro II e o ensino secundário para as classes médias (1946-1956). 2007. Dissertação (Mestrado em Educação e Cultura). Centro de Ciências da Educação – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis.

KOCH, E. D. Convento SCJ: contribuição à história da Província e de Brusque (SC). Brusque: Convento Sagrado Coração de Jesus, 1992.

MARTINI, E. M. S. Curso Científico do Colégio Coração de Jesus: cultura escolar e socialização das elites femininas de Santa Catarina (1947-1961). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de História). Centro de Ciências Humanas e da Educação, Florianópolis.

MARTINS, M. R. Coeducação, cultura escolar e seus limites: Ginásio Barão de Antonina (1942-1952). 2009. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro de Ciências Humanas e da Educação – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis.

NOGUEIRA, M. A.; NOGUEIRA, C. M. M. Bourdieu & a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

PINTO, Diana Couto. 6 Campanha de Aperfeiçoamento e Difusão do Ensino Secundário: uma trajetória bem-sucedida? In: MENDONÇA, Ana Waleska; XAVIER, Libânia. Por uma política de formação do magistério nacional: o Inep/MEC dos anos 1950/1960. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2008. p. 145-177.

PINTO, F. M. M. Escola Pública em Lages na década de 1930: espaço de disputa política. IV ANPEDSUL – Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul. Anais ... Florianópolis, 2002. p.1-10.

RISTOW, A. Educação: História Ilustrada de um Ideal. Florianópolis: IOESC, 1999.

SANTA CATARINA (Estado). Decreto nº 3.779, de 27 de janeiro de 1947. Diário Oficial do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, 29/01/1947, nº 3.397. p.1.

SANTA CATARINA. Mensagem apresentada à Assembléia Legislativa apresentada pelo Governador do Estado de Santa Catarina [Irineu Bornhausen] por ocasião da abertura da sessão de 1952. Florianópolis: Imprensa Oficial do Estado, 1950.

SANTA CATARINA. Mensagem apresentada à Assembléia Legislativa, em 15 de abril de 1950, pelo Governador Irineu Bornhausen. Florianópolis: Imprensa Oficial do Estado, 1952.

SANTA CATARINA. Mensagem apresentada à Assembléia Legislativa do Estado, em 15 de abril de 1957, pelo Governador JORGE LACERDA. Florianópolis: Imprensa Oficial do Estado, 1957.

SANTA CATARINA. Mensagem apresentada pelo Governador do Estado de Santa Catarina por ocasião da abertura da sessão legislativa de 1952. Florianópolis: Imprensa Oficial do Estado, 1952.

SECCO, Victurino Antônio. Uma realidade educacional. Florianópolis: Instituto Estadual de Educação, 1973.

SILVA, Fernando Leocino; DALLABRIDA, Norberto. Ginásio Lagunense: laicidade e co-educação (1932-1945). In: DALLABRIDA, N.; CARMINATI, C. J. (Orgs.). O tempo dos ginásios: ensino secundário em Santa Catarina (final do século XIX-meados do século XX). Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007. p. 13-26.

SOUZA, R. L. Uma história inacabada: cem anos do Colégio Catarinense. São Leopoldo: Editora UNISINOS, 2005.

SOUZA, R. F. História da organização do trabalho escolar e do currículo no século XX: (ensino primário e secundário no Brasil). São Paulo: Cortez, 2008. (Biblioteca Básica da História da Educação Brasileira).

TERNES, A. Colégio Bom Jesus: 60 anos de ensino. Joinville: Gráfica Meyer, 1986.

TRIDAPALLI, A. L. “Bons cristãos e virtuosos cidadãos”: estratégias disciplinares aplicadas pela Congregação Marista no Ginásio Aurora (1938-1945). In: DALLABRIDA, N.; CARMINATI, C. J. (Orgs.). O tempo dos ginásios: ensino secundário em Santa Catarina (final do século XIX-meados do século XX). Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007. p.211-237.

Publicado
2020-10-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 72
  • pdf downloads: 55
Como Citar
Dallabrida, N., & Vieira, L. (2020). O subcampo do ensino secundário em Santa Catarina (1942-1961). Revista Da FAEEBA - Educação E Contemporaneidade, 29(59), 30-42. https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p30-42