COMPREENSÕES DE CUIDADO E EDUCAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL PRODUZIDAS NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n57.p157-174

Palavras-chave:

Formação de professores, Cuidado e educação, Memoriais de formação

Resumo

Este artigo apresenta e discute as compreensões de cuidado e educação produzidas por acadêmicas estagiárias do terceiro ano do curso de Pedagogia de uma instituição pública. Os registros foram elaborados durante o estágio supervisionado na educação infantil, especialmente com crianças de 0 a 3 anos. As análises perpassam a produção escrita de memoriais de formação dos sujeitos investigados, os quais, ao relatarem sobre a experiência vivida com as crianças em instituições públicas de educação infantil, reestruturam suas compreensões de cuidado e educação para além dos aspectos físicos e biológicos. Evidenciase uma ampliação do sentido da docência e das práticas com bebês e crianças bem pequenas favorecidas pela articulação entre elementos práticos e teóricos construídos ao longo da formação, que são potencializados no contexto da prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARENDT, Hannah. A crise na educação. In: ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 7. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011. p. 221-247.

AZEVEDO, Heloisa Helena Oliveira de. Educação infantil e formação de professores: para além da separação cuidar-educar. São Paulo: Editora UNESP, 2013.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira; CANCIAN, Viviane Ache; WESHENFELDER, Noeli Valentina. Pedagogo generalista – professor de educação infantil: implicações e desafios da formação. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 27, n. 51, p. 45-67, jan./abr. 2018.

BÁRCENA, Fernando; MÈLICH, Joan-Carles. Introducción uma pedagogia de La radical novedad. In: BÁRCENA, Fernando; MÈLICH, Joan-Carles. La educación como acontecimiento ético: Natalidad, narración y hospitalidad. Barcelona: Paidós, 2000. p. 11-33.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 134, n. 248, p. 27834-27841, 23 dez. 1996.

BRASIL. Resolução CNE/CP 1/2002. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 139, p. 31, 9 abr. 2002. Republicada por ter saído com incorreção do original no DOU de 4 de março de 2002.

CORAZZA, Sandra Mara. Infância & educação – Era uma vez... quer que conte outra vez? Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

DAHLBERG, Gunilla; MOSS, Peter; PENCE, Alan. Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed, 2003.

DELGADO, Ana Cristina Coll; MARTINS FILHO, Altino José. Apresentação do dossiê “Bebês e crianças bem pequenas em contextos coletivos de educação”. Pro-Posições, v. 24, n. 3, p. 21-30, 2013.

FABRE, Michel. Existem saberes pedagógicos? In: HOUSSAYE, Jean. et al (org.). Manifesto a favor dos pedagogos. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 97-120.

FARIA, Ana Lúcia Goulart de; PALHARES, Marina Silveira (org.). Educação infantil pós-LDB: rumos e desafíos. 4. ed. São Paulo: Autores Associados, 2003.

GARCIA, M. M. A. Quimeras do curso de pedagogia: a formação para a docência na educação infantil e nos anos iniciais. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, BA, v. 15, n. 33, p. 91-117, jul./set. 2019.

GATTI, Bernardete Angelina. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, dez. 2010.

GUIMARÃES, Daniela. Relações entre bebês e adultos na creche: o cuidado como ética. São Paulo: Cortez, 2011.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. In: GERALDI, Corinta M. G.; RIOLFI, Claudia Rosa; GARCIA, Maria de F. (org.). Escola viva: elementos para a construção de uma educação de qualidade social. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2004. p. 113-132.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

LOMBARDI, José Claudinei. Notas sobre a educação da infância numa perspectiva marxista. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Glavão (org.). Infância e pedagogia histórico-crítica. São Paulo: Autores Associados, 2013. p. 7-16.

MARSIGLIA. Ana Carolina Galvão. Contribuições para os fundamentos teóricos da prática pedagógica histórico-crítica. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (org.). Infância e pedagogia histórico-crítica. São Paulo: Autores Associados, 2013. p. 213-246.

MARTINS, Ligia Márcia. O ensino e o desenvolvimento infantil de zero a três anos. In: ARCE, Alessandra; MARTINS, Lígia Márcia (org.). Ensinando aos pequenos de 0 a 3 anos. Campinas, SP: Alinea, 2009. p. 93-122.

MARTINS, Lígia Márcia. O papel da educação escolar na formação de conceitos. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (org.). Infância e pedagogia histórico-crítica. São Paulo: Autores Associados, 2013. p. 117- 144.

MEIRIEU, Philippe. A pedagogia entre o dizer e o fazer. A coragem de começar. Trad. Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2002.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2015.

MOSS, Peter. Reconceitualizando a infância: crianças, instituições e profissionais. In: MACHADO, Maria Lúcia de A. (org.) Encontros e desencontros em educação infantil. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2005. p. 235-248.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Julia; KISHIMOTO, Tisuko Morchida; PINAZZA, Monica Appezzato (org.). Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

PASQUALINI, Juliana Campregher. Periodização do desenvolvimento psíquico à luz da escola de Vogotski: a teoria histórico-cultural do desenvolvimento infantil e suas implicações pedagógicas. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (org.). Infância e pedagogia histórico-crítica. São Paulo: Autores Associados, 2013. p. 71-98.

PILONETTO, Roseli de Fátima Rech. Cuidado e educação: compreensões construídas em contexto de estágio supervisionado em Educação Infantil. 2017. 258f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS, 2017.

SAVIANI, Dermeval. Infância e pedagogia histórico-crítica. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (org.). Infância e pedagogia histórico-crítica. São Paulo: Autores Associados, 2013. p. 247-280.

SÖETARD, M. Ciência(s) da educação ou sentido da educação? A saída pedagógica. In: HOUSSAYE, Jean et al (org.). Manifesto a favor dos pedagogos. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 47-69.

VALDUGA, Denise Ariana Francisco. Processo de formação docente das educadoras leigas de creches comunitárias. 2005. 239f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2005.

Publicado

2020-04-03

Como Citar

PILONETTO, R. de F. R.; NÖRNBERG, M. COMPREENSÕES DE CUIDADO E EDUCAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL PRODUZIDAS NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 29, n. 57, p. 157–174, 2020. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n57.p157-174. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/8277. Acesso em: 25 jun. 2024.