Aprendizagens da Docência no Ensino Superior Indígena Intercultural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n71.p308-323

Palavras-chave:

Saberes docentes, Pedagogia Universitária, Pesquisa Narrativa, Ensino superior indigena, Decolonialidade

Resumo

O texto apresenta resultados parciais da investigação em processo de construção no Doutorado em educação da UFMT e sua correlação com as experiências docentes da primeira autora no curso de Pedagogia Intercultural no âmbito do exercício profissional e dos movimentos de pesquisa. Tem como objetivo suscitar reflexões sobre a aprendizagem da docência no contexto do ensino superior indígena, intercultural e diferenciado em Mato Grosso. Está fundamentado no método da Pesquisa Narrativa (CLANDINNIN e CONNELLY, 2015) com ancoragem na pesquisa (auto) biográfica articulando os movimentos próprios da pesquisa como registros no diário de bordo, notas de campo oriundas de observações das ações docentes e a aproximação com os participantes da pesquisa para as entrevistas narrativas. Consideramos que as aprendizagens e os saberes da docência são fenômenos complexos e multifacetados. O contexto em estudo é marcado pelas diferenças culturais e pela pluralidade étnica, confronta-se com elementos colonialistas ainda presentes nas universidades desafiando docentes, gestores e estudantes a ressignificarem outros modos de ser e fazer a docência.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Pereira da Silva Azinari, UFMT

Doutoranda do Programa de Pós Graduaçao em Educação da UFMT. Mestra em Educação pela UNEMAT, Especialista em Gestão Pública (UNEMAT/UAB), Especialista em Educação e diversidade (UNEMAT), Licenciada em Pedagogia (UNEMAT). Professora efetiva da rede estadual de educação básica de Mato Grosso, na área de Pedagogia. Membro do GEPForDoc/PPGE UFMT e do LEAL/UNEMAT.

Filomena Maria de Arruda Monteiro, UFMT/

Professora Titular do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso , graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso (1985), Mestrado em Educação Pública pela Universidade Federal de Mato Grosso (1995) , Doutorado em Educação (2003) e pós doutorado (2012) pela Universidade Federal de São Carlos-UFSCar. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Politica e Formação Docente - GEPForDoc/CNPq. Editora da Revista de Educação Púbica

Referências

AUTOR. Docência Universitária no curso de Licenciatura em Pedagogia Intercultural para formação de professores indígenas da Universidade do Estado de Mato Grosso: reflexões insurgentes. Tellus, Campo Grande, MS, ano 22, n. 49, p. 37-72, set./dez. 2022. DOI: http://dx.doi.org/10.20435/tellus.v22i49.840
BRASIL. Ministério da Educação e Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas. Brasília, 1998
BRASIL. Ministério da Educação. Cursos de licenciatura elevam autoestima e fortalecem cultura das populações indígenas. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/licenciatura-indigena> publicada em 19 de abril de 2016. Acesso em: mar. 2023.
CAJUEIRO, Rodrigo. Os povos indígenas em instituições de ensino superior públicas federais e estaduais do Brasil: levantamento provisório de ações afirmativas e de licenciaturas interculturais. 2007. Disponível em: http://www.laced.mn.ufrj.br Acesso em: mar. 2023.
CANDAU, Vera Maria Ferrão. Ser professor/a hoje: novos confrontos entre saberes, culturas e práticas. Rev. Educação (Port. Alegre, imp.) V. 37, nº 1, p. 33-41, jan/abr, 2014.
CLANDININ, D. Jean. CONNELLY, F. Michel. Pesquisa Narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa. Trad. Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEL/UFU – 2º. Ed. Ver. Uberlândia: EDUFU, 2015.
CRECCI, Vanessa M.; FIORENTINI, Dario. Desenvolvimento profissional em comunidades de aprendizagem docente. Educação em Revista. Belo Horizonte, vol 34, jan., 2018.
CRUZ, Monica Cidele. QUINTINO, Wellington Pedrosa. Práticas comunitárias de revitalização linguística em aldeias indígenas de Mato Grosso. In: TONDINELI, Patrícia Goulart. (Org.). (Re)vitalizar línguas minorizadas e/ou ameaçadas: teorias, metodologias, pesquisas e experiências. - Porto Velho, RO: Coleção PósGraduação da UNIR - EDUFRO, 2021.
CUNHA, Maria Isabel da. Trajetórias e lugares da formação do docente da educação superior: do compromisso individual à responsabilidade institucional. Revista Brasileira de Formação de Professores – RBFP ISSN 1984-5332 - Vol. 1, n. 1, p.110-128, Maio/2009
CUNHA, Maria Isabel. A docência como ação complexa. In: CUNHA, Maria Isabel (Orgs.) Trajetórias e lugares de formação da docência universitária: da perspectiva individual ao espaço institucional. Araraquara, SP: Junqueira & Marin. Brasília-DF, CAPES, CNPq, 2010.
DEWEY, J. Experiência e educação. Trad. Anísio Teixeira. 2 ed. São Paulo: ed. Nacional, 1976.
DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. FORMAÇÃO DE PROFESSORES, TRABALHO E SABERES DOCENTES. Trabalho & Educação | Belo Horizonte | v.24 | n.3 | p.143-152 | set-dez | 2015.
DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A epistemologia da experiência na formação de professores: primeiras aproximações. Form. Doc., Belo Horizonte, v. 02, n. 02, p. 83-93, jan./jul. 2010. 83 Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br> Acesso em jan. 2023.
DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. Da racionalidade técnica à racionalidade crítica: formação docente e transformação social. Perspec. Dial.: Rev. Educ. Soc., Naviraí, v.01, n.01, p. 34-42, jan-jun. 2014.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2013.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 66. Ed. Rio de Janeiro, / São Paulo: Paz e Terra, 2018.
GROSFOGUEL, Ramón. A estrutura do conhecimento nas universidades ocidentalizadas: racismo/sexismo epistêmico e os quatro genocídios/epistemicídios do longo século XVI. Revista Sociedade e Estado – Volume 31 Número 1 Janeiro/Abril 2016.
KAYAPÓ, Edson. A diversidade sociocultural dos povos indígenas no Brasil: o que a escola tem a ver com isso? In: SESC – Departamento Nacional. Culturas indígenas, diversidade e educação. Rio de Janeiro: Sesc, Departamento Nacional, 2019.
MARCELO, Carlos. Desenvolvimento Profissional Docente: passado e futuro. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, 08, pp. 7-22, jan/abril, 2009.
MATO GROSSO. Universidade do Estado de Mato Grosso. Conselho Universitário. RESOLUÇÃO Nº 28/2022 CONSUNI/UNEMAT. Cria o Curso de Licenciatura Intercultural Indígena, vinculado à Faculdade Indígena Intercultural do Câmpus Universitário de Barra do Bugres “Deputado Renê Barbour” em 24 de maio de 2022.
MATO GROSSO. Universidade do Estado de Mato Grosso. Conselho Universitário. RESOLUÇÃO Nº 025/2022 – CONSUNI / UNEMAT. Cria o Curso de Licenciatura em Pedagogia Intercultural, vinculado à Faculdade Indígena Intercultural do Câmpus Universitário de Barra do Bugres “Deputado Renê Barbour” em 24 de maio de 2022.
MATO GROSSO. Universidade do Estado de Mato Grosso. Conselho Universitário. Resolução Nº 029/2022 – CONSUNI /UNEMAT. Cria o Curso de Bacharelado em Enfermagem Intercultural Indígena, vinculado à Faculdade Indígena Intercultural do Câmpus Universitário de Barra do Bugres “Deputado Renê Barbour, em 24 de maio de 2022.
MATO GROSSO. Universidade do Estado de Mato Grosso. Conselho Universitário. RESOLUÇÃO Nº 026/2022 – CONSUNI / UNEMAT. Cria o Curso de Licenciatura em Pedagogia Intercultural, vinculado à Faculdade Indígena Intercultural do Câmpus Universitário de Barra do Bugres “Deputado Renê Barbour” em 24 de maio de 2022.
MATO GROSSO. Universidade do Estado de Mato Grosso. Pró-reitoria de ensino e graduação. Faculdade Indígena Intercultural. Projeto político pedagógico de licenciatura em pedagogia intercultural para formação de professores indígenas. Barra do Bugres – MT: 2016
MATO GROSSO. Universidade do Estado de Mato Grosso. Pró-reitoria de ensino e graduação. Faculdade Indígena Intercultural. Projeto político pedagógico de licenciatura em pedagogia intercultural para formação de professores indígenas. Barra do Bugres – MT: 2021.
MATO-DE-SOUZA, Rodrigo. A desobediência epistemológica da pesquisa (auto) biográfica: outro tempos, outras narrativas e outra universidade. Revista UFG, Goiânia. V.22: e22.72988, 2021
MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Aprendizagem da docência: professores formadores. Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 1, n. 1, dez. – jul. 2005-2006.
NÓVOA, Antônio. Escola e professores: proteger, transformar, valorizar. Colaboração Yara Alvim. Salvador: SEC/IAT, 2022.
PINTO, Fabiana de Freitas. O exercício da docência na perspectiva intercultural do Curso de Licenciatura Formação de Professores Indígenas da Universidade Federal do Amazonas. Orientadora: Ana Lucia Guedes-Pinto. Tese (Doutorado em Educação). Programa de pós-graduação em Educação. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, 2020.
QUIJANO, Aníbal. Colonialidade, poder, globalização e democracia. Novos Rumos. 4 ANO 17, Nº. 37, 2002.
ROLDÂO, Maria do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação. v. 12 n. 34 jan./abr. 2007.
SANTINO, Fernando Schlindwein. TEIXEIRA, Leny Rodrigues Martins. A produção do conhecimento sobre formação de professores indígenas e licenciatura intercultural: teses e dissertações no período de 2009 a 2019. Série-Estudos, Campo Grande, MS, v. 27, n. 59, p. 301-324, jan./abr. 2022.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.) Epistemologias do Sul. São Paulo: Editora Cortez, 2010.
SHULMANN, Lee. Conhecimento e ensino: fundamentos para a nova reforma. Cadernoscenpec. São Paulo, v.4, n.2, p.196-229, dez. 2014.
SILVA, A. A. da; FERREIRA, W. A. de A.; FERREIRA, L. L. As Etapas Intermediárias como espaço de formação na Licenciatura Intercultural: interações e nexos entre Aldeia-Universidade. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 26, n. 62/1, p. 421-432, 2017. DOI: 10.29286/rep.v26i62/1.5003. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/5003. Acesso em: 21 set. 2021.
TARDIF, Maurice. RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, ano XXI, n 209 o 73, Dezembro/2000.
WALSH, Catherine. Interculturalidade e decolonialidade do poder um pensamento e posicionamento “outro” a partir da diferença colonial. Revista Eletrônica da Faculdade de Direito da UFPel. V.05. n.1. Jan-Jul, 2019.
ZEICHNER, K. M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Educação e Sociedade. v. 29, n.103, p. 535-554, 2008.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-08-01

Como Citar

PEREIRA DA SILVA AZINARI, A.; DE ARRUDA MONTEIRO, F. M. Aprendizagens da Docência no Ensino Superior Indígena Intercultural. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 71, p. 308–323, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n71.p308-323. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/16914. Acesso em: 22 fev. 2024.