Análise de Pesquisas Sobre as Práticas Curriculares no Combate ao Bullying e Cyberbullying

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n69.p125-146

Palavras-chave:

currículo; bullying; cyberbullying.

Resumo

Este estudo objetivou analisar como a produção científica brasileira tem tratado o bullying e o cyberbullying na escola, levantando suas principais vertentes e tendências a partir de 2016, no ensino fundamental e identificar se essa produção discute a abordagem dos temas bullying e/ou cyberbullying nos currículos de referência (CR) dos estados brasileiros. Foram feitos levantamentos de teses e dissertações na BDTD e após várias triagens dos textos, selecionados trinta e nove trabalhos (39), que apresentaram a temática do bullying, dos quais apenas oito (8) apontam o tratamento do bullying e/ou cyberbullying nos componentes curriculares do ensino fundamental no Brasil, obtendo resultados positivos, o que ratifica a importância de se trabalhar sobre o tema nos currículos. Em nenhum deles, porém, tratou-se da temática nos CR dos estados brasileiros, a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBANO, S. A. S. M. Formação literária: uma experiência prototípica multiletrada. 2020. Dissertação (Mestrado em Letras) - Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2020.
ALVES, E. F. G. Concepções de diversidade na Base Nacional Comum Curricular – anos iniciais do ensino fundamental. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Unidade Acadêmica de Educação, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2019.
ANISZEWSKI, E. O desinteresse discente pelas aulas de educação física no ensino fundamental: análise sob a perspectiva das necessidades psicológicas básicas. 2018. Dissertação (Mestre em Educação) – Instituto de Educação e Instituto Multudisciplinar, Seropédica/Nova Iguaçu, 2018.
BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.
BÉRGAMO, L. N. Vitimização entre pares e práticas docentes no ensino fundamental. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.
BITTENCOURT, A. C. Bullying e a autocontinuidade de adolescentes. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Assis, 2020.
BUENO, R. C. P. A história da criação do papo jovem: um projeto de educação sexual integrado ao currículo de uma escola de ensino fundamental e médio. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação Sexual) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2017.
BRASIL. Lei nº 13.185, de 06 de novembro de 2015. Institui o Programa de combate à intimidação sistemática (Bullying). Diário Oficial da União, Brasília, DF, p. 1, 09 nov. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato20152018/2015/lei/l13185.htm. Acesso em: 05 jun. 2021.
BRASIL. Lei 13.663, de 14 de maio de 2018. Altera o art. 12 da lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para incluir a promoção de medidas de conscientização, de prevenção e de combate a todos os tipos de violência e a promoção da cultura de paz entre as incumbências dos estabelecimentos de ensino. Diário Oficial da União, Brasília, DF, p. 1, 15 maio 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20152018/2018/Lei/L13663.htm. Acesso em: 05 jun. 2021.
COLOMBO, T. F. S. A convivência na escola a partir da perspectiva de alunos e professores: Investigando o clima e sua relação com o desempenho escolar em uma instituição de ensino fundamental II e médio. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2018.
CONTER, C. S. A prática das assembleias de classe em uma escola da rede marista e sua relevância na concepção da educação integral. 2018. Dissertação (Mestre em Gestão Educacional) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Porto Alegre, 2018.
FANTE, C.; VENTURA, A. Bullying: intimidação no ambiente escolar. 1. ed. Belo Horizonte: Conexa, 2013.
FERREIRA, J. N. A percepção de elementos constituintes do bullying a partir de situações de intimidação na escola. 2020. Dissertação (Mestre em Ensino e Processos Formativos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2020.
GABRIEL, G. J. Ensino de arte e prevenção da violência em ambiente escolar. 2019. Dissertação (Mestre em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, 2019.
PEDROSA, L. Dia da Internet Segura: grupos sinalizam riscos das "ruas" virtuais. In: Agência Brasil. Brasília, 9 fev. 2021.Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2021-02/dia-da-internet-segura-entidades-sinalizam-riscos-das-ruas-virtuais. Acesso em: 22 set. 2021.
JACOB, H. D. L. S. Ensino e identidades: um estudo sobre as mulheres negras na escola. 2017. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica) – Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada em Educação Básica, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
LIMA, C. M. S. Enfrentando e prevenindo a violência escolar: desenvolvimento e avaliação de uma intervenção com professores.2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.
LOPES NETO, A. Bullying: comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatria, v. 81, n. 5(supl), p. S164 -S172, 2005.
MACHADO, S. M. Ditos, não ditos, juventudes, violências, indisciplinas: tentáculos do capitalismo estético? Racismos invisíveis? 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2017.
MALDONADO, M. T. Bullying e Cyberbullying: O que fazemos com o que fazem conosco?.1. ed. São Paulo: Moderna, 2011.
MEDEIROS, L. C. C. L. Do mundo da literatura à formação do leitor: a contribuição da leitura de contos para se discutir o bullying na sala de aula. 2020.Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
MELLO, T. L. A origem da violência nas aulas de educação física: a prática pedagógica do professor. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.
MESQUITA, A. P. S. L. de. Comentário à Lei do Bullying nº 13.185/2018. 1. ed. São Paulo: Lex, 2017.
MONTEIRO, M. P. G. O Bullying segundo a percepção de estudantes do 5º ano do ensino fundamental. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.
NASCIMENTO, J. R. N. Educação e diversidade étnico racial. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Escola de Formação de Professores e Humanidades, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2018.
NOGUEIRA, C. A. Um estudo acerca dos saberes e fazeres pedagógicos dos professores diante de situações geradoras de violência. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2020.
OLIVEIRA, M. G. D. Comportamento violento, bullying e atividade física em adolescentes. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018.
OLIVEIRA, P. S. Significações constituídas por professoras e alunos do ensino fundamental sobre o racismo na escola. 2019. Dissertação (Mestre em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
OLIVEIRA, R. A. S. A leitura do gênero charge e o combate ao bullying em uma turma do 9º ano do Ensino Fundamental. 2016. Dissertação (Mestre em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.
PAULO, A. F. Religiões de matriz africana e renovação carismática católica: tensões na aplicação da Lei 10.639/03 no ensino de história em escolas públicas do grande Bom Jardim. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo" estado da arte" em educação. Revista diálogo educacional, v. 6, n. 19, p. 37-50, 2006.
SCHORN, G. T. Competências digitais para o ensino fundamental: foco no aluno dos Anos Iniciais. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2020.
SILVA, A. A. As interfaces entre a superdotação e o bullying no contexto escolar. 2018. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2018.
SILVA, E. I. Leitura literária e produção de texto no ambiente da biblioteca escolar. 2019. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Educação, Letras, Artes, Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2019.
SILVEIRA, B. X. Da Bonja pro mundo: o território vivido como potência identitária no ensino de Geografia. 2019. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.
SOUSA, A. M. Bullying e projetos de leis no brasil: uma racionalidade vitimizante e punitiva sobre as relações humanas. Revista EPOS, v. 6, nº 2, pág. 27-52, 2015.
SOUSA, M. A. A. A diversidade na escola: concepções e práticas docentes. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2018.
TOKARNIA, M. IBGE: um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais. In: Agência Brasil, 10 fev. 2021. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2021-09/ibge-um-em-cada-dez-estudantes-ja-foi-ofendido-nas-redes-sociais. Acesso em: 22 set. 2021.
ZEQUINHÃO, M. A. et al. Bullying escolar: um fenômeno multifacetado. Educação e Pesquisa, v. 42, n. 1, p. 181-198, jan./mar. 2016.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-01-29

Como Citar

BITENCURTI, M.; BUSATO ZANDAVALLI, C. Análise de Pesquisas Sobre as Práticas Curriculares no Combate ao Bullying e Cyberbullying: . Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 69, p. 125–146, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n69.p125-146. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/15025. Acesso em: 24 fev. 2024.