A vida activa estudantil e educativa de Maria Salonilde Ferreira (1951-2014)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n63.p223-238

Palavras-chave:

Vida activa. Aprendizagens experienciais. Experiências formativas e formadoras. Educação de mulheres.

Resumo

O artigo visa reconstituir as experiências formativas, autoformativas e formadoras da vida activa escolar, e em profissão, da aluna, professora e pesquisadora Maria Salonilde Ferreira no intervalo do tempo correspondente à sua primeira escolarização (1951) e no seu estágio conclusivo do magistério superior (2014). A abordagem teórica utilizada para análise do corpus documental da pesquisa ancora-se nas aprendizagens experienciais de Marie-Christine Josso (2010), essencialmente por ser este arcabouço que possibilita a apreensão dos processos de aquisição dos saberes culturais e das aprendizagens, implicados nos componentes da formação e da autoformação, bem como nos componentes formadores. As principais conclusões resultantes da pesquisa revelam a interseção de fatores complexos à semelhança do acesso às oportunidades socioeducacionais e análogos às experiencias intervenientes na vida escolar, e em profissão, dessa educadora e pesquisadora da área de educação.

Palavras-chave: Vida activa. Aprendizagens experienciais. Experiências formativas e formadoras. Educação de mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Maria de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Marta Maria de Araújo é professora Titular do Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação do Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação. Líder do Grupo de Pesquisa Estudos Históricos Educacionais (UFRN-CNPq), Líder do Grupo de Pesquisa Educação de Mulheres nos Séculos XIX e XX (CNPq) e integra o Grupo de Pesquisa Grupo de Pesquisa Ensino Secundário e Observatório de Cultura Escolar.É orientadora de trabalhos de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN. Editora responsável pela Revista Educação em Questão.

Referências

ARAÚJO, Marta Maria de. Uma ousada reforma educacional do governo de Dinarte Mariz no Rio Grande do Norte (1956-1961) e o apoio institucional de Anísio Teixeira como diretor do Inep. In: ARAÚJO, Marta Maria de; BRZEZINSKI, Iria (org.). Anísio Teixeira na direção do Inep. Programa para a Reconstrução da Nação Brasileira (1952-1964). Brasília: Inep, 2006.
ARAÚJO, Marta Maria de; RAMALHO, Betânia Leite. Apontamentos para uma história da política universitária científica da UFRN – O Centro de Ciências Sociais Aplicadas como objeto de investigação (1975-2003). Revista Educação em Questão, Natal, v. 21, n. 7, p. 200-216, set./dez. 2004.
ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução Roberto Raposo. 11. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.
BOURDIEU, Pierre. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. Tradução Aparecida Joly Gouveia e Maria Alice Nogueira. In: Escritos de educação. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.
BRASIL. Decreto nº 19.890, de 18 de abril de 1931. Dispõe sobre a organização do ensino secundário. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939.html. Acesso em: 6 dez. 2020.
BRASIL. Lei Orgânica do Ensino Secundário. Promulgada pelo Decreto-Lei n° 4.244, de 9 de abril de 1942. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949-pe.html. Acesso em: 6 dez. 2020.
BRASIL. Lei Orgânica do Ensino Primário. Promulgada pelo Decreto-Lei n° 8.529, de 2 de janeiro de 1946). In: Revista Educação em Questão, Natal, v. 34, n. 20, p. 244-255, jan./abr. 2009.
BRASIL. Lei Orgânica do Ensino Normal. Promulgada pelo Decreto-Lei n° 8.530 de 2 de janeiro de 1946. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949-pe.html. Acesso em: 6 dez. 2020.
BRASIL. Lei nº 2.342, de 25 de novembro de 1954. Dispõe sobre a cooperação financeira da União em favor do ensino de grau médio. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1950-1959- pl.html. Acesso em: 6 dez. 2020.
DEWEY, John. Experiência e educação. Tradução Anísio Teixeira. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979.
DURKEIM, Émile. Educação e sociologia. Tradução Lourenço Filho. 11. ed. São Paulo: Edições Melhoramento. Brasília: Fundação Nacional do Material Escolar, 1978.
FERREIRA, Maria Salonilde. E por falar em cotidiano escolar. In: FERREIRA, Adir Luiz (org.). O Cotidiano e as práticas docente. Natal: EDFRN, 2000.
FERREIRA, Maria Salonilde. Pesquisa. Escola e currículo: a formação de conceitos como componente básico da organização escolar. Natal: PPGEd/EDFRN, 2002.
FERREIRA, Maria Salonilde. Pelos caminhos do conhecer: uma metodologia de análise da elaboração conceitual. In: IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo; RIBEIRO, Márcia Maria Gurgel; FERREIRA, Maria Salonilde (org.). Pesquisa em educação: múltiplos olhares. Brasília: Liber Livro, 2007.
FERREIRA, Maria Salonilde; FROTA, Paulo Rômulo de Oliveira. Mapas e redes conceituais: implicações para o ensino aprendizagem. In: FERREIRA, Maria Salonilde; FROTA; Paulo Rômulo de Oliveira (org.). Mapas e redes conceituais: reestruturando concepções de ensinar e aprender. Teresina: EDUFPI, 2008.
FERREIRA, Maria Salonilde. Buscando caminhos: uma metodologia para o ensino-aprendizagem de conceitos. Brasília: Liber Livro, 2009.
FERREIRA, Maria Salonilde. Entrevista por escrita. Natal, 13 abr. 2019.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. 15. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.
GATTI, Bernardete A. Formação de grupos e redes de intercâmbios em pesquisa educacional: dialogia e qualidade. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 124-132, set./dez. 2005.
GERMANO, José Willington. Estado militar e educação no Brasil (1964-1885). São Paulo: Cortez Editora, 1993.
JOSSÓ, Merié-Christine. Experiências de vida e formação. Tradução José Cláudio e Júlia Ferreira. 2 ed. Natal: EDURFN – Editora da UFRN; São Paulo: Paulus, 2010.
KANT, Immanuel. Sobre a pedagogia. Tradução Francisco Cock Fontenella. Piracicaba: Editora Unimep, 1996.
MANNHEIM, Karl. Funções das gerações novas. In: PEREIRA, Luiz; FORACCHI, Marialice M. (org.). Educação e sociedade (Leituras de sociologia da educação). 8. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1977.
MARQUES, Berenice Pinto. Os direitos à cidadania no governo de Djalma Maranhão (1956-1964). 2019, 185 f. (Tese de Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
MARQUES, Tércia Maria Souza de Moura; ARAÚJO, Marta Maria de. Livros das Ciências da Educação da Biblioteca Central Zila Mamede (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 1959-1980). Natal: EDUFRN – Editora da UFRN, 2020.
MELLO, Cléa Monteiro Bezerra de. Entrevista oral. Natal, 13 mar. 2000. (digitado).
PINHEIRO, Maria Isaura de Medeiros. A formação da educadora e a educadora Maria Isaura de Medeiros Pinheiro. In: Revista Educação em Questão, Natal, v. 20, n. 6, p. 143-151, maio/ago. 2004. (Entrevista concedida para as professoras Marta Maria de Araújo e Maria Estela Costa Holanda Campelo).
RIBEIRO, Márcia Maria Gurgel. Prefácio. In: FERREIRA, Maria Salonilde. Buscando caminhos: uma metodologia para o ensino-aprendizagem de conceitos. Brasília: Liber Livro, 2009.
RIO GRANDE DO NORTE. Decreto n° 254, de 11 de agosto de 1911. Cria na cidade de Assú um Grupo Escolar denominado “Tenente Coronel José Correia. Atos Legislativos e Decretos do Governo (1911). Natal: Typographia d’A República, 1912.
RIO GRANDE DO NORTE. Departamento de Educação. Relatório apresentado pelo Dr. Nestor Lima ao governador José Augusto. Natal, 2 out. 1924 (Datilografado).
RIO GRANDE DO NORTE. Lei n° 2.171, de 6 de dezembro de 1957. Organiza e fixa as bases da educação elementar e da formação do magistério primário do Estado. In: Revista Educação em Questão, Natal, v. 27, n. 13, p. 238-247, set./dez. 2006.
RIO GRANDE DO NORTE. Lei n° 2.638, de 28 de janeiro de 1960. Cria o Centro Educacional de Formação do Magistério de Mossoró e Caicó e Instituto de Educação de Natal (Lei n° 2.638, de 28 de janeiro de 1960).
RIO GRANDE DO NORTE. Decreto n° 3.590, de 1º de fevereiro de 1960. Regulamento do Ensino Primário e Normal do Estado do Rio Grande do Norte. In: Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 269-283, maio./ago. 2015.
RIO GRANDE DO NORTE. Escola de Aplicação da Escola Normal. Atas das Reuniões da Hora Pedagógica. Natal, 1960 a 1962 (manuscritas).
RIO GRANDE DO NORTE. Lei n° 2. 889, de 11 de janeiro de 1961. Trata da organização do Ensino Normal e dá outras providências. Diário Oficial [do] Rio Grande do Norte, Poder Executivo, Natal, v. 71, n. 189, p. 1, 31 12 jan. 1961.
RIO GRANDE DO NORTE. Escola Normal de Natal. Registro do diploma da professora Maria Salonilde Ferreira. Natal, 11 dez. 1962 (manuscrito).
SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton. A formação humana na perspectiva histórico-ontológica. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 45, p. 422-433, set./dez. 2010.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Resolução nº 105/77 – CONSEPE, de 15 de agosto de 1977. Aprova Projeto do Curso de Mestrado em Educação. In: Revista Educação em Questão, Natal, v. 31, n. 17, p. 221, jan./abr. 2008.
SNYDERS, Georges. Alunos felizes. Reflexões sobre a alegria na escola a partir de textos literários. Tradução Cátia Aida Pereira da Silva. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Resolução nº 257-A/93 – CONSEPE, de 21 de dezembro de 1993. Emite parecer favorável a criação do Curso de Doutorado em Educação. In: Revista Educação em Questão, Natal, v. 31, n. 17, p. 223, jan./abr. 2008.
VIEIRA, Cristina C.; NUNES, Maria Teresa Alvarez; FERRO, Maria Jorge. Questões de género e cidadania: Reflexões breves sobre o pode emancipatório da educação. In: ALCOFORADO, Luís; BARBOSA, Márcia; BARRETO, Maria Aparecida. Diálogos Freireanos. A educação e formação de jovens e adultos em Portugal e no Brasil. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra; Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2018.

Publicado

2021-09-29

Como Citar

ARAÚJO, M. M. de; VIEIRA , C. C. . A vida activa estudantil e educativa de Maria Salonilde Ferreira (1951-2014). Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 30, n. 63, p. 223–238, 2021. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n63.p223-238. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/11169. Acesso em: 25 jul. 2024.