Da escola, do escolar, da inclusão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n60.p54-66

Palavras-chave:

Escola, Escolar, Inclusão, Forma e estrutura escolares.

Resumo

O presente artigo tem como principal objetivo discutir aspectos conceituais e estruturais da escola, do escolar e da inclusão. Sua construção está disposta em três seções. Na primeira, discute-se elementos da escola pelo viés estrutural, abordando as noções de forma e organização escolar e sua disseminação nas instituições educativas modernas. Em continuidade com a seção anterior, discorre-se sobre a noção/lugar do escolar atribuído às crianças na sua inserção na escola e as possíveis transformações advindas da condição de escolar, considerando a ruptura com formas anteriores de socialização para a infância. Na última seção, contempla-se a inclusão escolar enfatizando aspectos políticos como também mecanismos de resistências advindos na tentativa de fazer cumprir as determinações legais no cotidiano das escolas. Aborda-se manifestações por parte dos atores envolvidos com o processo de inclusão educacional considerando que processos de formação reativa ao trabalho educativo com crianças em situação de deficiência buscam se apoiar nas estruturas da forma e organização escolares

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AINSCOW, Mel. Tornar a educação inclusiva: como esta tarefa deve ser conceituada? In: FÁVERO, Osmar. Et al (org.). Tornar a educação inclusiva. Brasília, DF: UNESCO, 2009. p. 11-24. Disponível em: http://bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br/services/e-books/184683por.pdf. Acesso em: 30 jun. 2020.

ASSIS, Machado. Contos de Machado de Assis. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

BAQUERO, Ricardo; DIKER, Gabriela; FRIGERIO, Graciela (org.). Las formas de lo escolar. Buenos Aires: Del Estante Editorial, 2007.

BARRÈRE, Anne; SEMBEL, Nicolas. Sociologia da Escola. São Paulo: Loyola, 2006.

BECCHI, E. Le XIX Siècle. In: Histoire de l’enfance en Occident. 2. Du XVIII siècle à nos jours. Paris: Éditions du Seuil, 1998.

BINET, Alfred; SIMON, Théodore. Les enfants anormaux. Paris: Privat Éditeur, 1907.

BINET, Alfred; SIMON, Théodore. Les idées modernes sur les enfants. Paris: Ernest Flammarion, 1909.

BORBA, Francisco S. (org.). Dicionário UNESP do Português Contemporâneo. São Paulo: EdUNESP, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (PNEEPEI). Brasília, DF: MEC/SEESP, 2008.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: Editora UNESP, 1999.

CANÁRIO, Rui. O que é a escola? Um olhar sociológico. Porto: Porto Editora, 2005.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬CANÁRIO, Rui. A escola: das “promessas às incertezas”. Educação Unisinos, v. 12, n. 2, p. 72-81, maio/ago. 2008. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/5309. Acesso em: 15 jul. 2020.

CAVALLARI, Juliana. Efeitos de verdade que emanam do discurso da inclusão e suas implicações subjetivas. In: UYENO, E.; CAVALLARI, J.; MASCIA, M. (org.). Mal-estar na inclusão. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2014.

FÁVERO, Osmar; FERREIRA, Windyz. Tornar a educação inclusiva. Brasília, DF: UNESCO, 2009. Disponível em: http://bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br/services/e-books/184683por.pdf. Acesso em: 25 jul. 2020.

FERREIRA, Carla Mercês Rocha Jatobá; LOPES, Tatiane Felipe. A escola e a educação inclusiva: professoras e alunos em cena. Revista Educação Especial, v. 29, n. 55, p. 441-456, maio/ago. 2016.

FREITAS, Marcos. O aluno-problema: forma social, ética e inclusão. São Paulo: Cortez, 2011.

FREITAS, Marcos; BICCAS, Maurilane. História social da educação no Brasil (1926-1996). São Paulo: Cortez, 2009.

FREUD, Sigmund. O futuro de uma ilusão. In: FREUD, Sigmund. Obras Completas de Sigmund Freud (volume 17): inibição, sintoma e angústia, o futuro de uma ilusão e outros textos. Tradução de Paulo César de Souza. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2014. p. 231-301.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. In: FREUD, Sigmund. Obras Completas de Sigmund Freud (volume 18): o mal-estar na civilização, novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos. Tradução de Paulo César de Souza. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. p. 13-122.

FREUD, Sigmund. Construções na análise. In: FREUD, Sigmund. Obras Completas de Sigmund Freud (volume 19): Moisés e o monoteísmo, compêndio de psicanálise e outros textos. Tradução de Paulo César de Souza. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2018. p. 327-344.

GARCIA, Rosalba. Política de educação inclusiva e trabalho pedagógico: uma análise do modelo de educação especial na educação básica. In: BAPTISTA, Claudio Roberto; JESUS, Denise (org.). Avanços em políticas de inclusão. O contexto da educação especial no Brasil e em outros países. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 123-138.

GIRALDI, Graciela. El fracaso escolar. In: DAUMAS, Alejandro; STIGLITZ, Gustavo (comp.). Psicoanálisis con niños y adolescentes 2. Políticas, prácticas y saberes sobre el niño. Buenos Aires: Grama Ediciones, 2009. p. 113-115.

HUGON, Marie-Anne; GATEAUX, Jacqueline; VIAL, Monique. Les enfants des classes de perfectionnement (1907-1950). In: CRESAS: Intégration ou marginalization? Aspects de l’éducation spécialisé. Paris: INRP/L’Harmattan, 1984. p. 77-104.

INSTITUTO ANTONIO HOUAISS. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia/Objetiva, 2012.

JANNUZZI, Gilberta de Martino. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

LAJONQUIÈRE, Leandro. Infância e ilusão (psico)pedagógica. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

LAJONQUIÈRE, Leandro. Figuras do infantil. A psicanálise na vida cotidiana com as crianças. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

LAJONQUIÈRE, Leandro. A palavra e as condições da educação escolar. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 2. p. 455-469, abr./jun. 2013. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/34257. Acesso em: 14 jul. 2020.

LELIÈVRE, Claude. Histoire des institutions scolaires. Paris: Nathan Pédagogie, 1991.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da Educação da antiguidade aos nossos dias. São Paulo: Cortez, 1996.

MAULINI, Olivier; PERRENOUD, Philippe. La forme scolaire de l’éducation de base:tensions internes et évolutions. In: MAULINI, O.; MONTANDON, C. (org.). Les formes de l’éducation: variété et variations. Bruxelles: De Boeck, 2005. p. 147-168.

MAZZOTTA, Marcos José. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas. São Paulo: Cortez, 2005.

MENDES, Eniceia. Breve histórico da educação especial no Brasil. Revista Educacion y Pedagogia, Medellín, Colômbia, n. 57, v. 22, p. 93-109, mayo/ago. 2010.

MILNER, Jean-Claude. De l’école. Paris: Verdier Poche, 2009.

MOSCHEN, Simone; VASQUES, Carla; FRÖLICH, Cláudia. Psicanálise, educação especial e formação de professores: construções em rasuras. In: VASQUES, Carla; MOSCHEN, Simone (org.). Psicanálise, educação especial e formação de professores: construções em rasuras. Porto Alegre: Evangraf, 2015. p. 11-28.

MUEL, Francine. L’école obligatoire et l’invention de l’enfance anormale. Actes de la Recherche em Sciences Sociales, Paris, n. 1, p. 60-74, 1975.

NASCENTES, Antenor. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1955.

NASCIMENTO, Maria Isabel. Et al (org.). Instituições escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

NEVES, Libéria Rodrigues; RAHME, Mônica Maria Farid; FERREIRA, Carla Mercês da Rocha Jatobá. Política de educação especial e os desafios de uma perspectiva inclusiva. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 1, 2019.

PATTO, Maria Helena. A produção do fracasso escolar. Histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: T. A. Queiroz, 1993.

PINELL, Patrice; ZAFIROPOULOS, Markos. Un siècle d’échecs scolaires (1882-1982). Paris: Les editions ouvrières, 1983.

PINTASSILGO, Joaquim. Et al. A história da educação em Portugal. Porto: Asa, 2007.

RAHME, Mônica Maria Farid. Laço social e educação: um estudo sobre os efeitos do encontro com o outro no contexto escolar. Belo Horizonte: Fino Traço, 2014.

RAHME, Mônica Maria Farid; FERREIRA, Carla Mercês da Rocha Jatobá; NEVES, Libéria Rodrigues. Sobre educação, política e singularidade. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 1, 2019.

REBELO, Andressa; KASSAR, Mônica. Implantação de programas de educação inclusiva em um município brasileiro: garantia de efetivação do processo ensino-aprendizagem? Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 22, n. 1, p. 1-25, 2014. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5650426. Acesso em: 13 jul. 2020.

ROBERT, Paul. Le Nouveau Petit Robert. Dictionnaire de la Langue Française. Paris: Dictionnaires Le Robert, 1996.

SAVIANI, Dermeval. Instituições escolares: conceito, história, historiografia e práticas. Cadernos de História da Educação, n. 4, p. 27-33, jan/dez. 2005. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/382/363. Acesso em: 13 jul. 2020.

SOUZA, Maria Cecília de. À sombra do fracasso escolar: a psicologia e as práticas pedagógicas. Estilos da Clínica, v. 3, n. 5, p. 63-83, 1998.

THOMAZET, Serge; MERINI, Corine. L’école inclusive comme objet frontière. La nouvelle revue de l’adaptation et de la scolarisation, n. 70, p. 1-12, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/310329360_L%27ecole_inclusive_comme_objet_frontiere. Acesso em: 15 jul. 2020.

VINCENT, Guy; LAHIRE, Bernard; THIN, Daniel. Sobre a história e a teoria da forma escolar. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 33, p. 7-47, jun/2001.

ZELMANOVICH, Perla. Apostar a la transmisión y a la enseñanza. A propósito de la producción de infâncias. Ushuaia, Argentina: Ministerio de Educación, Ciencia y Tecnologia, 2007.

Publicado

2020-12-31

Como Citar

FERREIRA, C. M. . .; VORCARO , A. . Da escola, do escolar, da inclusão. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 29, n. 60, p. 54–66, 2020. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n60.p54-66. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/10496. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático