GOOGLE EARTH COMO RECURSO METODOLÓGICO DENTRO DO ENSINO DE GEOGRAFIA

Palavras-chave: Tecnologia, Google Earth, Geografia, Oportunidades.

Resumo

Os diversos recursos tecnológicos do sec. XXI oferecem múltiplas oportunidades para os educadores construírem um melhor entendimento geográfico e espacial entre os alunos. O Google Earth demonstrou ser um excelente suporte à aprendizagem dos alunos da disciplina de geografia, aumentando os níveis de interatividade e experiência do usuário. O objetivo deste estudo é determinar o impacto do Google Earth na aprendizagem dos estudantes. A questão-chave abordada é: A incorporação do Google Earth ao conteúdo da sala de estudos sociais impacta a aprendizagem dos alunos? Este estudo indica que as notas médias em estudos sociais, com o uso do Google Earth, foram maiores do que aquelas observadas com a utilização do mapa tradicional impresso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vilmar Joaquim dos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - IFBAIANO
Mestrando em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - PPGEn. Graduado em Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Pós Graduado em Metodologia do Ensino de História e Geografia e Pós Graduando em Geografia Regional do Brasil pela Universidade Futura. Atuações: * Professor EBTT do Instituto Federal Baiano, com atuação em nível técnico integrado em Agropecuária e no curso de Graduação em Geografia, ministrando disciplina de Geografia Rural, Organização do Espaço Mundial e Organização do Espaço Brasileiro. *Bolsista do curso enquadrante na modalidade EAD, que faz parte das ações do Programa Universidade Aberta do Brasil - UAB / CAPES / MEC, desenvolvido pela SUPERITÊNDÊNCIA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA - SEAD em parceria com a Faculdade de Educação - FACED da Universidade Federal da Bahia. * Bolsista do Programa Pré universitário "Universidade para Todos" do Governo do Estado da Bahia, voltados para estudantes concluintes do Ensino Médio da rede pública. Ex-bolsista da rede particular de ensino o Instituto Educacional do Sudoeste da Bahia, atuando como professor / monitor com alunos do Ensino Fundamental e Médio, utilizando os métodos e materiais do sistema Bernoulli de Ensino.

Referências

Baker, T. R. (2005). Internet-Based GIS Mapping in Support of K-12 Education. The Professional Geographer, 57(1), 44-50.doi:10.1111/j.0033- 0124.2005.00458.x

Bodzin, A. M. (2008). Integrating Instructional Technologies in a Local Watershed Investigation with Urban Elementary Learners. Journal of Environmental Education, 39(2), 47-58.

BRASIL a. Lei nº 9.394, de 20 de Dezembro de 1996. Diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/70320/65.pdf?sequence=3>. Acesso em 26 mai.2019

Britt, J., &LaFontaine, G. (2009). Google Earth: A Virtual Globe for Elementary Geography. Social Studies and the Young Learner, 21(4), 20-23.

CALLAI, H. C. Aprendendo a ler o mundo: A Geografia nos anos iniciais do ensino fundamental. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v25n66/a06v2566.pdf>. Acesso em: 26 maio.2019.

CAVALCANTI, L. Geografia e práticas de ensino. Goiânia: Alternativa, 2002.

Google. (2004). Google Acquires Keyhole Corp – News from Google. Disponível em: http://www.google.com/press/pressrel/keyhole.html Acesso: 03 de junho de 2019

MORAN, José Manuel. A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. Papirus, 2007.

NENTWING, Barbara Christine. et al. Atlas escolar Bahia: espaço geo-histórico e cultural. 2ª ed. João Pessoa: Grafiset, 2004

PASSINI, E. Y. Alfabetização cartográfica e a aprendizagem de Geografia. 1.ed. São Paulo: Cortez, 2012.

SÁNCHEZ, G. S. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. 2.ed. Chapecó: Argos, 2012

SANTOS, S. M. P. O lúdico na formação do Educador. 6ª L. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

SANTOS, Vânia Maria Nunes. Uso escolar do sensoriamento remoto como recurso didático e pedagógico no estudo do meio ambiente. INPE. São José dos Campos: INPE, 2002

SILVA, Helena (et al). Inclusão digital e educação para a competência informacional: uma questão de ética e cidadania, Ed. Portos. 2005.

Thomas, D. S. K., Mitchell, J. T., Scott, M. S., & Cutter, S. L. (1999). Developing a Digital Atlas of Environmental Risks and Hazards. Journal of Geography, 98(5), 201-20

VESENTINI, José Willian. Repensando a Geografia escolar para o século XXI. Ed. Plêiade. São Paulo-2009.

Publicado
2020-04-13
Métricas
  • Visualizações do Artigo 174
  • PDF downloads: 124