As diversas acepções de Accent: Rousseau e Les Dictionnaires d’autrefois

  • Nilton Marlon Antônio Universidade Federal do Paraná

Resumo

Ao longo do Ensaio sobre a origem das línguas é possível detectar uma série de importantes conceitos utilizados por Jean-Jacques Rousseau no desenvolvimento de sua tese central. Entretanto, podemos identificar que o conceito de acento possui uma importância específica no interior dessa obra, um pouco peculiar aos outros conceitos trabalhados. As diferentes acepções atribuídas a esse conceito nos revelam o cuidado especial que devemos ter ao trabalharmos com ele. Seja por interesse interpretativo ou com o intuito de traduzir tal conceito, precisamos observar certos aspectos que a palavra acento toma o interior dessa obra. Dito isso, o presente artigo se propõe a identificar determinadas atribuições concedidas ao conceito de acento dentro da obra de Rousseau e as comparar com as acepções desenvolvidas por importantes dicionários franceses que antecederam a composição das obras de Rousseau. Temos o objetivo de refletir sobre as diferentes significações que um conceito pode tomar ao longo de uma obra — também ao longo dos anos — e como essas diferenças, acarretando diferentes traduções, pode trazer complicações interpretativas.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilton Marlon Antônio, Universidade Federal do Paraná
Graduando em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná

Referências

ACCENT. In: NICOT, Jean. Thersor de la langue francoyse tant ancienne que moderne, 1606. Disponível em: <https://artfl-project.uchicago.edu/content/dictionnaires-dautrefois>.

ACCENT. In: Le Dictionnaire de l’Académie française. 1694. Disponível em: .

ACCENT. In: DU MARSAIS, César Chesneau. Encyclopédie. Disponível em: .

BANDERA, Arco Júnior, Mauro Dela. A palavra cantada ou a concepção de linguagem de Jean-Jacques Rousseau. Dissertação (Mestrado em Filosofia). São Paulo, FFLCH-USP Maria das Graças de Souza (Orient.). 2012.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Essai sur l’origine des langues. In: Oeuvres complètes de Rousseau,Paris: Armand-Aubrée, Tome II, p. 325-385, 1830.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Émilie ou de L’éducation. In: Oeuvres complètes de Rousseau, Paris: Armand-Aubrée, Tome III et IV, 1830-1831.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do contrato social; Ensaio sobre a origem das línguas; Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens; Discurso sobre as ciências e as artes. Tradução de Lourdes Santos Machado. Introduções e notas Paul Arbouse-Bastide e Lourival Gomes Machado. São Paulo: Abril cultural (Coleção Os Pensadores), 1978.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou Da Educação. Tradução de Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil S.A., 1992.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. O dicionário de música de Jean-Jacques Rousseau. introdução, tradução parcial e notas de Fábio Yasoshima. São Paulo, FFLCH, 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia). Luiz Fernando Batista Franklin de Matos (Orient.).

Publicado
2020-12-30
Métricas
  • Visualizações do Artigo 104
  • pdf downloads: 69
Como Citar
ANTÔNIO, N. M. As diversas acepções de Accent: Rousseau e Les Dictionnaires d’autrefois. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 1, n. 2, p. 83-92, 30 dez. 2020.