Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Revista Ouricuri?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

Informações Gerais

A Revista Ouricuri é uma publicação da Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais, Campus III, em Juazeiro, cidade situada no Norte da Bahia, região Nordeste do Brasil, e tem por objetivo a publicação de artigos originais que contribuam com o avanço científico das áreas de Ciências Biológicas, Agrárias, Humanas e Sociais. Portanto, a revista possui amplo espectro de temas.

De acordo com o Qualis Periódicos, a Revista Ouricuri está classificada como B3 na área de avaliação Interdisciplinar. 

Atualmente a revista está nas Bases de Dados da Latindex,  do Genamics JournalSeek, da Sumários de Revistas Brasileiras(sumarios.org), bem como no portal do Periódicos CapesDiadorim - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras e do LivRe!

 

Idioma

A Revista Ouricuri aceita a submissão de manuscritos em português e inglês. Ao submeter seu manuscrito em inglês recomendamos que o artigo seja revisado por um profissional especializado. A revisão não é obrigatória, mas assegurará que o conteúdo científico esteja adequado para ser compreendido pelos revisores e editores. Após a aceitação do manuscrito, os editores poderão requerer, se necessário, a revisão do texto por profissionais especializados.

 

Manuscrito

Os manuscritos devem ser redigidos seguindo as normas para redação científica. O manuscrito deve-se adequar a uma das condições:

 

Artigo Científico: É fundamentado em uma hipótese científica original e ainda não esclarecida, que foi testada por meio de experimentação e, ou modelos teóricos, fundamentados no método científico, com adequado planejamento estatístico e discussão com adequada argumentação científica. O artigo deve conter Título, Resumo, Palavras-chave, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão (junto ou separados), Conclusões ou Considerações Finais e Referências. É permitida a inclusão de material suplementar.

 

Nota científica: Categoria de produção científica que descreve uma técnica, uma nova espécie ou observações e levantamentos de dados limitados a experimentos não repetíveis ou outras situações únicas. É, em geral, mais curta que o artigo científico. Não precisa ter a estrutura, mas deve obedecer ao mesmo rigor científico do artigo científico.

 

Artigo de Revisão: A submissão de revisão poderá ser espontânea ou induzida por convite do Editor Chefe.

Para submissão de artigo de revisão os autores devem verificar as seguintes instruções específicas.

O primeiro autor deve ser o autor correspondente e ter experiência na área comprovada por publicações em periódicos de alto impacto com política editorial seletiva.

Devem também apresentar uma série consistente de resultados que ilustrem
adequadamente o conteúdo, com levantamento e síntese dos mais significativos artigos publicados na área em questão, com especial destaque para artigos recentemente publicados.

É muito importante que além de mostrar a evolução da pesquisa e os avanços da área de conhecimento abrangida, os autores se posicionem em relação ao que se encontra em referências bibliográficas, se possível incorporando novas interpretações dos resultados destas referências.

A análise crítica dos resultados deve ser feita com o maior grau de detalhamento possível, buscando pontos positivos e eventuais falhas ou falta de detalhes e/ou informações dos artigos consultados. Resultados semelhantes, congruentes ou complementares devem ser agrupados, e os autores devem discutir e buscar explicações para resultados diferentes e/ou discordantes.

Os autores devem finalizar a revisão com sugestões, considerações finais, balanço geral e/ou propostas de novas pesquisas, mostrando que se pode, de certa forma, chegar a uma "conclusão", mesmo que generalizada ou simplificada do assunto em revisão.

 

PREPARO DO MANUSCRITO

Formatação: A configuração da página deve ser em tamanho A4 com as margens 2 cm (superior, inferior, esquerda e direita), fonte Arial (11), espaçamento de 1,5 entre linhas, numeração das páginas no canto inferior à direita e numeração de linhas.

 

Número de páginas: Artigos Científicos - mínimo 10, máximo 25 / Notas Científicas - mínimo 5, máximo 8 páginas. Artigos originais e de pesquisa, e notas científicas devem conter: Título; Resumo; Palavras-chave; Introdução; Material e Métodos; Resultados e Discussão (junto ou separados); Agradecimentos (opcional); e Referências. Artigos de Revisão - mínimo 20, máximo 30.

 

Título do trabalho: Deve ser escrito de maneira concisa e descritiva (máximo de 15 palavras), em português, inglês e espanhol, centralizado e em caixa alta. Os nomes de gênero e espécies deverão ser escritos em itálico e seguir as normas internacionais de nomenclatura botânica e zoológica.

Quando for o caso, o título deve indicar a classificação do táxon estudado. Por exemplo: "Influência de baixas temperaturas no desenvolvimento e aspectos bionômicos de Musca domestica (Linnaeus, 1758) (Diptera, Muscidae)"; "Características biológicas de Trichospilus diatraeae (Hymenoptera: Eulophidae) nos hospedeiros Bombyx mori (Lepidoptera: Bombycidae) e Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae)".

 

Autoria: Nome completo, sem abreviações, de todos os autores, titulação acadêmica e instituição a que pertencem por extenso, endereço completo, (telefone, fax e e-mail do autor correspondente). O autor correspondente deve ser identificado(a) por um asterisco. O autor correspondente deverá assumir a responsabilidade plena pelo manuscrito, incluindo o cumprimento das políticas do periódico, e será o contato prioritário com a revista.

 

Resumo/Abstract/Resumen: Deve ser estruturado contendo: Objetivo, Métodos, Resultados e Conclusões. Quando o manuscrito for escrito em língua estrangeira, o resumo deverá ser em português. Deve conter informações facilmente compreendidas, com mínimo de 200 e máximo de 300 palavras. O verbo deve ser apresentado no passado para os resultados, e no presente para generalização.

 

Palavras-chave: Deve ser incluído no trabalho, mínimo três e máximo de cinco com a respectiva tradução para o inglês e espanhol.

 

Comitê de Ética: Se os resultados são de pesquisas com seres humanos, indicar se as diretrizes de conselhos de pesquisa institucionais ou nacionais - ou se qualquer lei nacional relativa à conduta do(s) autor(es) durante realização da investigação técnico-científica - foram seguidas e fornecer o número do processo de aprovação do Comitê de Ética.

No caso de trabalhos envolvendo experimentação animal (De acordo com a lei nº 11.794/08), o número da autorização da Comissão de Ética no Uso de Animais deve constar na seção Material e Métodos. Da mesma forma, trabalhos envolvendo a captura ou coleta de animais e plantas, regulados pela legislação vigente devem apresentar o número da autorização do órgão fiscalizador (IBAMA, SISBIO ou o respectivo órgão estadual/municipal).

 

Tabelas

As tabelas devem ser numeradas sequencialmente com algarismos arábicos. O título deve aparecer acima da tabela e devem conter as informações que possibilitem a sua leitura e compreensão sem recorrer ao texto. Informações complementares para compreensão da tabela (tais como as metodologias empregadas na determinação das propriedades apresentadas no corpo tabela) devem ser apresentadas como notas logo abaixo da tabela, devidamente numeradas com números sobrescritos e entre parênteses. Linhas horizontais são utilizadas apenas no topo da tabela para destacar as variáveis e para finalizar a tabela. No interior da tabela não devem conter linhas verticais e horizontais. As unidades referentes aos resultados devem aparecer no interior da tabela acima da primeira linha de resultados. As tabelas devem ser produzidas com ferramenta específica dos softwares editores de texto, preferencial (MS Word). Não inserir tabelas no formato de imagem. Evitar tabelas compostas por apenas uma linha de resultados ou uma coluna de variáveis. As tabelas devem ser ajustadas ao formato retrato. Asteriscos ou letras indicando significância e diferença estatística, respectivamente, devem ser alocados na mesma célula que os valores. Não insira linhas e colunas vazias na tabela. Nos manuscritos aceitos poderá ser solicitado ajustes e adequações nas tabelas.

 

Figuras

As figuras devem ser numeradas sequencialmente com algarismos arábicos. O título deve aparecer abaixo da figura e deve conter as informações que possibilitem a sua leitura e compreensão sem recorrer ao texto. Informações complementares para compreensão das figuras devem ser apresentadas como notas logo abaixo da figura. Em figuras com mais de um gráfico, eles devem ser identificados no canto superior esquerdo com as letras (a), (b), (c), etc. e devem ser devidamente identificados no título da figura. Recomenda-se não utilizar figuras com mais de quatro gráficos. As figuras devem ter formato retrato. Na submissão serão aceitas figuras nos formatos EPS, TIFF e PDF. Não serão aceitas figuras gráficas inseridas como imagem. Fotografias devem ser estar com no mínimo 300 dpi. O estilo nas figuras deve acompanhar o padrão adotado ao longo do texto (mesma fonte). Nos manuscritos aceitos poderá ser solicitado ajustes e adequações nas figuras.

 

Fórmulas e equações

Devem ser inseridas como texto editável, não como imagens. Fórmulas e equações devem ser criadas por ferramentas de edição de equações disponíveis em softwares de edição de texto (Word, por exemplo) ou outra ferramenta que permita editá-las. Ao longo do texto, as equações devem ser citadas como equação 1 ou destacadas entre parênteses (Equação 1). Devem ser numeradas sequencialmente no canto direito como Equação 1, Equação 2, Equação 3, etc.

 

Referências

As citações de referências no final do artigo devem seguir a ordem alfabética do sobrenome do primeiro autor (e assim sucessivamente para os demais autores). Os nomes dos periódicos e livros não devem ser abreviados. Apenas citações que aparecem no texto devem constar na lista de referências. Trabalhos aceitos para publicação devem ser referidos como "no prelo" ou "in press", quando se tratar de artigo redigido em inglês. Dados não publicados devem ser citados apenas no texto como "dados não publicados" ou "comunicação pessoal", entre parênteses.

 

Citação no texto

As citações podem ser diretas como por exemplo, Marques (2017) ou destacadas entre parênteses (Marques, 2017).

Manuscritos com dois autores devem ser citados como: Autor 1 e Autor 2 (Ano) ou (Autor 1 e Autor 2, Ano). Exemplo: Silva e Santos (2014) ou (Silva e Santos, 2014).

Para manuscritos com mais de dois autores, deve-se utilizar o último nome do primeiro autor, seguido pela expressão latina abreviada “et al.” E ano de publicação. Exemplo: Begossi et al. (2015) ou (Begossi et al., 2015).

Várias citações agrupadas entre parêntese devem ser sequenciadas em ordem cronológica e, quando o ano se repete, prevalece a ordem alfabética). Exemplos: (Silva e Santos, 2014; Begossi et al., 2015).

Manuscritos cujos autores e o ano de publicação são os mesmos, devem ser identificados por letras ‘a’, ‘b’, ‘c’, etc., alocadas após o ano de publicação. Exemplos: Marques (2017a,b) ou (Marques, 2017a,b).

Comunicação pessoal deve ser citada somente se for imprescindível, indicando-se o nome do informante e a data entre parêntese. A comunicação deve ser vinculada a uma nota de rodapé numerada, onde se inclui o nome do informante, a data que a informação ocorreu, estado e país da Instituição de vínculo do informante e não deve constar da lista de Referências

 

Referenciando periódicos

Almeida, M. L. A.; Santos, C. A. B. Diagnosis of fauna apprehension in the semi-arid region of Bahia: an analysis from the environmenral notices of violation. International Journal of Development Research, 08(10), 23462-23470, 2018.

 

Armstrong, A. D. C.; Ladeia, A. M. T.; Marques, J.; Armstrong, D. M. F. O.; Silva, A. M. L. D., Morais Junior, J. C.; Barral, A.; Correia, L. C. L.; Barral-Netto, M.; Lima, J. A. C. Urbanization is Associated with Increased Trends in Cardiovascular Mortality Among Indigenous Populations: the PAI Study. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 110(3), 240-245, 2018.

 

Anais de Eventos

Zuben, A. V.; Casanova, C.; Baldini, M. B. D.; Rangel, O.; Angerami, R. N.; Rodrigues, R. C. A.; Presotto, D. Vigilância epidemiológica da leishmaniose visceral americana (LVA) em cães no município de Campinas, São Paulo. In: REUNIÃO DE PESQUISA APLICADA EM DOENÇAS DE CHAGAS, 26.; REUNIÃO DE PESQUISA APLICADA EM LEISHMANIOSES, 14., 2010, Uberaba. Anais [...]. Uberaba: Universidade Federal do Triângulo Mineiro, 2010. p. 135-175.

 

Livro

Moura, F. B. P. Conhecimento tradicional e estratégias de sobrevivência de populações brasileiras. 1. ed. Maceió: Editora da Universidade Federal de Alagoas, 2007.

 

Capítulo de livro

Rodrigues, M. T. Herpetofauna da Caatinga. In. Leal, I. R.; Tabarelli, M.; Silva, J. M. C. (Org.). Ecologia e Conservação da caatinga. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2003, p.181-286.

 

Dissertações e Teses

Amaral, D. F. Etnoictiologia dos pescadores artesanais de sobradinho, Bahia, Brasil. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental) – Universidade do Estado da Bahia, Juazeiro. 2018.

 

Santos, C. A. B. Padrões de Caça, Pesca e uso de animais silvestres pela etnia Truká no semiárido brasileiro. 139 f. Tese (Doutorado em Etnobiologia e Conservação da Natureza) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife. 2016.

 

Fonte Digital

Maloff, J. A internet e o valor da "internetização". Ciência da Informação, Brasília, v. 26, n. 3, 1997. Disponível em: http://www.ibict.br/cionline/. Acesso em: 18 maio 1998.

 

FACULDADE DE AGRONOMIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Manual de referências bibliográficas. Disponível em: http://www.ufrgs.br/agronomia/manualcap1.htm. Acesso em: 20 de ago. 2002.

 

Agradecimentos

Opcional. Devem ser concisos e apresentados no final do texto, indicando os nomes das pessoas ou instituições que contribuíram na fase intelectual ou técnica do trabalho, bem como as agências de fomento que contribuíram com a pesquisa.

 

Estilo do Manuscrito

Defina o significado das abreviaturas na primeira vez que forem citadas no resumo e no texto, e novamente nas tabelas e figuras. Uma vez que uma abreviação for citada, ela deve ser usada em todo o manuscrito, exceto no início de uma frase.

Nomes comuns de plantas, insetos, patógenos e animais devem ser acompanhados da nomenclatura científica completa, incluindo autoridade, quando mencionados pela primeira vez, tanto no resumo, como na introdução. Ex. Vigna unguiculata (L.) Walp.

Porcentagens devem ser expressas como números inteiros, por exemplo: 45 % em vez de 45,4 %, 58%, em vez de 57,5 %, 89 %, em vez de 88,9 %.

Utilizar o formato potência negativa para notar e inter-relacionar unidades, e.g.: kg ha-1; não inter-relacione unidades usando a barra vertical, e.g.: kg/ha.

Verifique a possibilidade de eliminar do título expressões como: “Influência de...”; “Estudo sobre...”; “Efeito de...”

Nomes científicos devem ser utilizados nos títulos apenas quando absolutamente necessários.

A condição de bolsista e o reconhecimento às respectivas agências financiadoras devem ser indicados no subtítulo “Agradecimentos”, não na página de rosto.

Certifique-se que o Resumo traga uma frase introdutória ao assunto e/ou identifique o problema que se propôs investigar.

Elimine do resumo expressões/construções como: “Concluiu-se que...”; “De posse dos resultados obtidos”, “Foi possível observar que...”; “Os dados mostram que...”.

Certifique-se que a Introdução tem no máximo 50 linhas, com informações sobre o atual estado da arte do assunto e os objetivos do trabalho.

Descreva detalhadamente os procedimentos estatísticos utilizados para análise dos resultados, de preferência ao final do Material e Métodos.

Certifique-se que os resultados estão discutidos detalhadamente. Explique relações causa-efeito e confronte os resultados com referências bibliográficas no subtítulo Resultados e Discussão.

Elimine do subtítulo Resultados e Discussão expressões redundantes como “Foi observado que...”; “Deve-se ressaltar que...”; “Salienta-se que...”; “É importante notar que...”; “Verificou-se que...”

No subtítulo Conclusão, não utilize frases como: “Nas condições em que o experimento foi realizado...”; “Para as condições deste experimento...” etc., bem como não utilize inferências ou afirmativas que sejam meras repetições dos resultados.

Certifique-se que a lista de referências bibliográficas segue de maneira estrita o formato das Instruções aos Autores.

Use referências bibliográficas atualizadas para os últimos cinco anos, mas sinta-se livre para reconhecer e utilizar referências clássicas e trabalhos-chave, atemporais, no texto.

A citação de resumos de congressos deve-se limitar a no máximo 5% das referências citadas.

A citação de dissertações e teses, somente é permitida se a defesa ocorreu nos últimos cinco anos.

Manuscritos devem ser organizados em papel A4, espaçamento entre linhas 1,5, fonte Arial tamanho 11.

Títulos de tabelas e figuras devem ser autoexplicativos; abreviaturas devem ser detalhadas no título ou no rodapé das Tabelas ou na legenda das Figuras.

Não insira/utilize Tabelas com poucas informações; transforme o conteúdo destas possíveis tabelas em corpo de texto.

Títulos de Tabelas e Figuras não devem conter unidades. Disponha as unidades das Tabelas abaixo do traço horizontal que separa a grandeza dos valores, ou logo abaixo dos títulos dos eixos nas Figuras.

Certifique-se que o Sistema Internacional de Unidades seja utilizado em todo texto, bem como nas Figuras e Tabelas.

Verifique os caracteres gregos e figuras cuidadosamente.

Utilizar o formato potência negativa para notar e inter-relacionar unidades, e.g.: kg ha–1; não inter-relacione unidades usando a barra vertical, e.g.: kg/ha.

Utilize um espaço simples entre as unidades, e.g.: g L–1 e não g.L–1, ou gL–1.

Use o sistema horário de 24 h, com quatro dígitos para horas e minutos: 08h00, 17h30.

Certifique-se que exceto quando seguidos por unidades, números de um a dez sejam escritos por extenso (um; dois; ...).

Cada parágrafo deve conter uma ideia principal. Parágrafos curtos devem ser agrupados (elimine as frases soltas); parágrafos longos devem ser subdivididos.

Sempre que possível, mova/insira as citações bibliográficas para/no final das frases e parágrafos (o assunto é mais importante que o autor). Adote o mesmo procedimento em relação às referências de Figuras e Tabelas.

Reveja todo o texto antes de submeter o trabalho; sugere-se que todo o texto seja preciso e claro; O autor correspondente deve ser identificado(a) por um asterisco e um endereço eletrônico institucional do autor(a) correspondente deve ser informado.

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todas as normas descritas em diretrizes para os autores. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores. É imprescindível que a contribuição seja original e inédita, e não estar sendo avaliada para publicação por outra revista.

  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  3. URLs para as referências foram informadas quando possível.
  4. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
 

Declaração de Direito Autoral

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.

b) Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

c) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) já que isso pode aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre).

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.