Por um Ensino de Língua Portuguesa para além do Capital: uma Análise Crítica da Base Nacional Comum Curricular sob o viés da Pedagogia Histórico-Crítica e da Educação Linguística

Resumo

O seguinte estudo tem o objetivo de analisar a Base Nacional Comum Curricular no sentido de desvelar suas filiações teórico-filosóficas tanto no âmbito das teorias pedagógicas quanto no que se refere à abordagem do ensino de Língua Portuguesa. Para a análise, utilizam-se as orientações conceituais da Pedagogia Histórico-Crítica (SAVIANI, 2018) e da Educação Linguística (BRITTO, 2012), bem como a abordagem ontológica do método científico do Materialismo Histórico-Dialético (MARX, 2019). O exame documental revela que a Base Nacional se alinha à chamada Pedagogia das Competências e orienta o trabalho educativo com educação linguística em conformidade com as determinações do modelo neoliberal vigente. Na contramão do documento oficial, e levando em conta os condicionantes objetivos da sociedade na sua relação com a educação, salienta-se a defesa de um Ensino de Língua Portuguesa para além do capital, ou seja, com vistas à formação humana integral e à emancipação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pierre Silva Machado, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Mestrando em Estudos da Linguagem na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Graduação em Letras Português Inglês na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Linguística (GEPEL) 

Nycole, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
Mestranda em Estudos da Linguagem na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Graduação em Letras Português Espanhol na Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
Jane, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Doutoranda em Inglês na Universidade de Santa Catarina (UFSC), Mestrado em Educação Científica e Tecnologia na Universidade de Santa Catariana (UFSC), Graduação em Inglês na Universidade Estácio de Sá, Professora Municipal de Inglês (Forquilhinha - SC) e Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Linguística (GEPEL)
Sabatha, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
Professora Adjunta de Graduação e Pós-Graduação no Instituto de Letras e Artes (ILA) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Doutorado e Mestrado em Linguística na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Linguística (GEPEL)  

Referências

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. – 7. ed. – Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRITTO, L. P. L. Escola, Ensino de Língua, Letramento e Conhecimento. Calidoscópio, v. 5, n. 1, p. 24-30, jan/abr 2007.

_____________. Inquietudes e Desacordos: a Leitura além do Óbvio. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012.

CATOIA DIAS, S. Entre Ecos e Travessias: um Olhar para o Ato de Ler no Processo de Educação em Linguagem na Esfera Escolar. 2016. Tese (Doutorado em Linguística) - Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2016.

DUARTE, N. O Debate Contemporâneo das Teorias Pedagógicas. In: MARTINS, L. M.; DUARTE, N. (Orgs.). Formação de Professores: Limites Contemporâneos e Alternativas Necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, p. 33-50.

___________. Vigotski e o “Aprender a Aprender”: Crítica às Apropriações Neoliberais e Pós-Modernas da Teoria Vigotskiana. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

LESSA, S.; TONET, I. Introdução à Filosofia de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

MARSIGLIA, A. C. G. et al. A Base Nacional Comum Curricular: um Novo Episódio de Esvaziamento da Escola no Brasil. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 9, n. 1, p. 107-121, abr. 2017.

MARTINS, L. M. A Formação da Personalidade do Professor: um Enfoque Vigotskiano. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2015.

MARX, K. O Capital: Crítica da Economia Política, v. I. 36. ed. Trad. Reginaldo Sant’Anna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2019.

MARX, K; ENGELS, F. Manifesto do Partido Comunista. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2009.

MÉSZÁROS, I. A Educação para além do Capital. São Paulo: Boitempo, 2008.

NETTO, J. P. Introdução ao Estudo do Método de Marx. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2011.

RAMOS, M. N. A Pedagogia das Competências: Autonomia ou Adaptação. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SAVIANI, D. Teorias Pedagógicas Contra-Hegemônicas no Brasil. Revista do Centro de Educação e Letras da UNIOESTE – Campus Foz do Iguaçu, v. 10, n. 2, p. 11-28, 2008.

_________. Pedagogia Histórico-Crítica: Primeiras Aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2013.

_________. Educação Escolar, Currículo e Sociedade: o Problema da Base Nacional Comum Curricular. Movimento – Revista de Educação, ano 3, n. 4, p. 54-84, 2016.

_________. Escola e Democracia. 43. ed. Campinas: Autores Associados, 2018.

SAVIANI, D.; DUARTE, N. (Org.). Pedagogia Histórico-Crítica e Luta de Classes na Educação Escolar. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

SUCHODOLSKI, B. A Pedagogia e as Grandes Correntes Filosóficas: a Pedagogia da Essência e a Pedagogia da Existência. Lisboa: Livros Horizonte, 2000.

TOMAZONI, E. O Ato de Escrever em Encontros na Escola. 2016. Tese (Doutorado em Linguística) - Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.
TONET, I. Método Científico: uma Abordagem Ontológica. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.
Publicado
2021-12-17
Métricas
  • Visualizações do Artigo 115
  • PDF downloads: 107
Seção
ARTIGOS