Círculo epistemológico digital

uma proposta metodológica

Palavras-chave: Círculo de cultura; Círculo epistemológico; Paulo Freire; Diálogo; Metodologia da pesquisa.

Resumo

Este artigo discute o círculo epistemológico em sua versão digital, uma proposta metodológica de pesquisa que consiste na apropriação reconfigurada
de conceitos freirianos, sobretudo os fundantes dos círculos de cultura. Enquanto este último tem como foco o processo de formação, o círculo epistemológico assume uma modalidade substantivamente investigativa. Para tanto, faz-se necessário estabelecer duas condições fundamentais. A primeira
refere-se a uma dimensão de natureza técnico-operacional, na qual devem ser garantidos os instrumentos necessários ao acesso de pesquisadores(as)
às ferramentas digitais. A segunda diz respeito à dimensão gnosiológica, pela qual são percorridos conceitos da tradição freiriana, dentre os outros,
incompletude, inconclusão, inacabamento, diálogo e comunicação, os quais servem tanto para caracterizar sujeitos da pesquisa, quanto a realidade pesquisada e os achados de tal estudo. O diálogo configura-se como o principal instrumento, seja para a investigação, seja para o tratamento dos dados coletados. Para a construção do conhecimento dialógico, neste contexto, torna-se necessário a abertura para um novo processo pedagógico que se instaura,
sobretudo, em decorrência da educação remota no contexto da pandemia da Covid-19. Assim, no círculo epistemológico digital, os(as) pesquisadores(as)
devem estar atentos para um comportamento facilitador das práticas dialógicas, enfrentando e superando os discursos hegemônicos e fundamentalistas,
já que qualquer atitude antidialógica compromete o próprio processo da pesquisa. Este estudo, metodologicamente, configura-se, portanto, numa
leitura teórica, a partir do referencial freiriano, sobre as possibilidades e desafios da investigação científica, por meio da ressignificação do círculo decultura, que, na experiência estudada, converte-se em círculo epistemológico digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jason Ferreira Mafra, Universidade Nove de Julho

Docente do Programa de Pós-Graduação Profissional de Educação (PROGEPE) da Universidade Nove de
Julho (UNINOVE). Doutor em Educação. 

José Walter Silva e Silva, Universidade Nove de Julho

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Nove de Julho (UNINOVE).

Renata Pereira Pardim, Universidade Nove de Julho

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Nove de Julho (UNINOVE).

Referências

FREIRE, P.; SHOR, I. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. 9. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.
FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 11. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970.
FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 1997.
LÖWY, Michel. Lucien Goldmann ou a aposta comunitária. Estudos Avançados, São Paulo, v. 9, n. 23, p. 183-192, abr. 1995. Disponível
em: https://www.scielo.br/pdf/ea/v9n23/v9n23a12.pdf. Acesso em: 25 jul. de 2020.
ROMÃO, José Eustáquio; CABRAL, Ivone Evangelista; CARRÃO, Eduardo Vítor de Miranda; COELHO, Edgar Pereira. Círculo Epistemológico:
Círculo de Cultura como metodologia de pesquisa. Educação e Linguagem, São Bernardo do Campo, v. 9, p. 173-195, 2006.
Publicado
2021-09-17
Métricas
  • Visualizações do Artigo 69
  • pdf downloads: 94