Educação para autonomia e emancipação

interdiscursividade entre Paulo Freire e Boaventura De Sousa Santos

Autores

Palavras-chave:

Autonomia; Emancipação; Interdiscursividade

Resumo

O artigo apresenta uma análise em torno dos conceitos de autonomia e emancipação em Paulo Freire e Boaventura de Sousa Santos. Destaca a tensão histórica que ancora tais conceitos aos ideais de liberdade e democracia em um projeto de modernidade incompleto e, ainda, indagativo. O pensamento dos autores está entrelaçado numa perspectiva interdiscursiva de compreensão da emancipação como processo de reinvenção da humanidade. Os destaques conceituais se dão nas redefinições, bem como na compreensão ideológica apresentada por cada um. A objetividade engajada sugerida pelos autores é reafirmada em contraposição à falsa visão de neutralidade das teorias para o encaminhamento de pensar/agir político crítico, na tensão histórica entre regulação e emancipação. O percurso de análise interdiscursiva, ainda segue em busca de problematizar a indagação: como a escola nessa tensão histórica entre regulação e emancipação pode pensar possibilidades emancipatórias, como um constante devir? Por fim, destacase a potência de pensar autonomia e emancipação como movimento e luta constante no processo de construção de articulações coletivas com vistas ao fortalecimento dos setores populares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângela Cristina Alves Albino, Universidade Federal da Paraíba

Professora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas
em Políticas Curriculares (GEPPC). Diretora Estadual da Associação Nacional de Políticas e Administração
da Educação (ANPAE).

Afonso Celso Scocuglia, Universidade Federal da Paraíba

Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Mestrado em Educação (UFPB, 1988). Doutorado em História (UFPE, 1997). Pós-Doutorado em Ciências da Educação (Université de Lyon, França, 2009). Pós-Doutorado em História e Filosofia da Educação (Unicamp, 2010). Experiência em pesquisa nas áreas de História e Educação, atuando principalmente nos campos da História da educação de jovens e adultos, História das ideias de Paulo Freire, História e memória da educação na ditadura militar (1964-1985), História do tempo presente. Orientou dezenas de dissertações de mestrado e teses de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPB, do qual já foi Coordenador. Supervisionou pós-doutorados de professores de diversas Universidades brasileiras (entre as quais UFMG, UFAL, UFU). Participou como arguidor de dezenas de bancas de defesa e juris de dissertações de mestrado e teses de doutorado em Universidades brasileiras e estrangeiras. Possui várias publicações no Brasil e no exterior (França, Estados Unidos, Portugal, Itália, Espanha, Uruguai, Argentina e países da Organização dos Estados Ibero-americanos - OEI) entre as quais destacam-se dezenas de artigos científicos, livros e capítulos de livros. 

Referências

ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. 2. ed. Tradução de Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.
BOTTOMORE, T. (ed.). Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.
FRANCO, Cambi. História da Pedagogia. São Paulo: Unesp, 1999.
FREIRE, Paulo. Direitos humanos e educação libertadora. In: FREIRE, Ana Maria Araújo (org.).Pedagogia dos sonhos possíveis/Paulo Freire.
São Paulo: Editora UNESP, 2001. p. 78-96.
FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.
FREIRE, Paulo. Educação e atualidade brasileira. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 15. ed. São Paulo: Paz e Terra,1996.
FREIRE, Paulo. Pedagogia: diálogo e conflito. São Paulo: Cortez, 1985.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 28. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.
FREIRE, Paulo. Política e educação. São Paulo: Cortez, 2007.
FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.
KANT, Immanuel. Fundamentação da metafísica dos costumes. Trad. Paulo Quintela. São Paulo: Abril Cultural, 1974.
LAFER, Celso. O moderno e o antigo conceito de liberdade. Ensaios sobre a liberdade. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1997.
PITANO, Sandro de Castro; STRECK, Danilo R.; MORETTI, Cheron Zanini (org.). Paulo Freire: uma arqueologia bibliográfica. Curitiba: Appris, 2019.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A Crítica da Razão Indolente: Contra o desperdício da experiência. São Paulo: Ed. Cortez, 2001.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A Crítica da Governação Neoliberal: O Fórum Social Mundial como política e legalidade cosmopolita subalterna.
Revista Crítica de Ciências Sociais, n.72, p. 7-44, out. 2005a.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, 63, p. 237-280, outubro de 2002.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A globalização e as ciências sociais. São Paulo: Cortez, 2002a.
SANTOS, Boaventura de Sousa. As tensões da modernidade. 2002b. Disponível em: www.dhnet.org.br/direitos/militantes/boaventura/
boaventura4.html. Acesso em: jan. 2020
SANTOS, Boaventura de Sousa. Direitos Humanos em debate. Entrevista. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/boaventura/boaventura_e.html. Acesso em: dez. 2008.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Entrevista. 2004. Disponível em: www.ces.fe.uc.pt/BSS/documentos/JornalOGLOBNov2004.pdf. Acesso em: jan. 2020.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Entrevista concedida à Universidade Federal de Minas Gerais em out. 2005b. Disponível em: http://www.ufmg.br/diversa/8/entrevista.htm. Acesso em: jan.2019.
SANTOS, Boaventura de Sousa. O Fórum Social Mundial: manual de uso. São Paulo: Cortez, 2005c.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2003.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Renovar a Teoria Crítica e Reinventar a Emancipação Social. São Paulo: Boitempo, 2007.
SCOCUGLIA, Afonso C. A história das ideias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas. 4. ed. João Pessoa: Ed. Universitária UFPB, 2003.
SCOCUGLIA, Afonso C. As interconexões da pedagogia crítica de Paulo Freire. Revista Filosofia e Educação, v. 10, n. 1, p. 200-232, 2018.
doi:10.20396/rfe.v10i1.8652006.
SCOCUGLIA, Afonso C. As reflexões curriculares de Paulo Freire. Revista Lusófona de Educação, n. 6, Lisboa (Portugal), p. 81-92, 2005.
SCOCUGLIA, Afonso C. A teoria só tem utilidade se melhorar a prática educativa: as propostas de Paulo Freire. Rio de Janeiro: DP et alii, 2013.
SCOCUGLIA, Afonso C. Bases and Connections of Paulo Freire’s “Thought in Action”. In: TORRES, Carlos A. The Wiley ... The Wiley Handbook
of Paulo Freire. New York (USA): Wiley. 2019. p. 123-145.
SCOCUGLIA, Afonso C. Paulo Freire e a conscientização na transição pós-moderna. Revista Educação, Sociedade & Culturas, n. 23, Porto
(Portugal): CIIE/Edições Afrontamento, 2006. Disponível em: https://www.fpce.up.pt/ciie/revistaesc/ESC23/23-Afonso.pdf. Acesso em: fev. 2020
SCOCUGLIA, Afonso C. Pedagogia do oprimido: um ícone aos 50 anos. Revista Educação, Sociedade & Culturas, n. 56, Porto (Portugal):
CIIE/Edições Afrontamento, 2020.

Downloads

Publicado

2021-09-17

Como Citar

ALBINO, Ângela C. A.; SCOCUGLIA, A. C. . Educação para autonomia e emancipação: interdiscursividade entre Paulo Freire e Boaventura De Sousa Santos. Revista Internacional de Educação de Jovens e Adultos, [S. l.], v. 4, n. 07, p. 75–92, 2021. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rieja/article/view/12815. Acesso em: 15 abr. 2024.