Pedagogia da esperança

memória, escrita experiencial e reflexividade (auto)crítica em Paulo Freire

Palavras-chave: Paulo Freire; memória; escrita experiencial; esperança; reflexividade.

Resumo

O objetivo de nosso artigo é apresentar, discutir e avaliar criticamente as contribuições de Paulo Freire em seu livro Pedagogia da Esperança de 1992,
focalizando a escrita experiencial e engajada, a memória, a resistência e a emancipação. A Pedagogia da Esperança é uma evocação – quase um quarto
de século depois – do contexto pessoal, profissional, político e cultural no qual a Pedagogia do Oprimido foi desenvolvida. Destacamos os conteúdos,
desafios, contribuições e debates gerados pela escrita envolvida e experiencial presente na Pedagogia da Esperança, particularmente em relação às
questões sociais e educacionais, tudo a partir de uma perspectiva crítica e engajada. Este documento tem quatro seções. A primeira parte consiste em
uma introdução e contextualização de Freire ahd seu itinerário. Após uma segunda seção sobre a metodologia, a terceira seção descreve e comenta o
conteúdo, as tramas e as características narrativas da Pedagogia da Esperança. Na seção sobre considerações finais, discutimos as implicações, impacto
e relevância deste livro para o atual momento político e educacional no Brasil e em muitos outros países, sob governos que estão desenvolvendo políticas neoconservadoras e neoliberais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José González-Monteagudo, Universidade de Sevilha

PhD em pedagogia e professor na Faculdade de Educação da Universidade de Sevilha (Espanha). Ele
trata de pesquisas qualitativas e biográfico-narrativas, teorias educacionais contemporâneas, educação
de adultos e aprendizagem ao longo da vida, diversidade cultural, migrações, mobilidades acadêmicas,
educação comparativa e internacional, políticas educacionais.

Mario León-Sanchez, Universidade de Sevilha

Graduado em Educação Social e Mestre em Psicologia Aplicada, Universidade de Castilla La Mancha. Doutorando com bolsa de pré-doutorado no Departamento de Teoria e História da Educação e Pedagogia Social da Universidade de Sevilha

Verónica Sevillano-Monje, Universidade de Sevilha

Graduado em Pedagogia e Mestre em Formação e Orientação Profissional para o Emprego, Universidade
de Sevilha, Espanha. Doutorando com bolsa de pré-doutorado no Departamento de Teoria e História da
Educação e Pedagogia Social da Universidade de Sevilha.

Referências

ATKINSON, Paul. Understanding Ethnographic Texts. Sage, 1992.
BARBOSA, Vera. Modernidade, descolonialidade e educação popular: perspectivas da pedagogia da esperança de Paulo Freire. Revista
Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, 2016, v. 11, n. 1, p. 81–94.
BERKENBROCK-ROSITO, Margaréte. A estética da pedagogia da esperança: contribuições à formação de profesores. Reflexão e Ação, Santa
Cruz do Sul, v. 25, n. 2, p. 09-26, Maio-Ago. 2017. https://dx.doi.org/10.17058/rea.v25i2.8972
BISQUERRA, Rafael, Metodología de la investigación educativa. Madrid: La Muralla. 2014.
BOWEN, G. A., Document analysis as a qualitative research method. Qualitative Research Journal, 9 (2), 27-40. 2009. https://doi.org/10.3316/QRJ0902027.
BURMAN, Erica. Feminist Research, in P. Banister et al. Qualitative Methods in Psychology. A Research Guide. Milton Keynes: Open University Press. p. 121-141, 1994.
CLIFFORD, James & MARCUS, George. (Orgs.). Retóricas de la Antropología. Madrid: Júcar, 1991.
COFFEY, Amanda. The Ethnographic Self. Fieldwork and the Representation of Identity. London: Sage, 1999.
CORTESÃO, L. Outro reencontro com a Pedagogia do Oprimido e a Pedagogia da Esperança. Educação em Perspectiva, Viçosa,
2018, MG, v. 9, n. 3, p. 553-563. https://doi.org/10.1002/9781119236788.ch7.
CORTESÃO, Luiza. Freire working in and from Europe. In TORRES, Carlos Alberto (Ed.). Wiley Handbook on Paulo Freire. John Wiley & Sons. 2019.
DICKMAN, Ivo; DICKMAN, Ivanio. Primeiras palavras em Paulo Freire. São Paulo : Editora Ação Cultural. 2016.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981. [original de 1968].
FREIRE, Paulo. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006 [original de 1992].
FREIRE, Paulo; FAUNDEZ, Antonio, Por una pedagogía da pergunta. Río de Janeiro: Paz e Terra, 1985.
FREITAS, Ana Lúcia S. de. Saber de Experiência Feito. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime J. (orgs). Dicionário Paulo
Freire. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2010.
GADOTTI, Moacir; DUQUE-ESTRADA, Maria Inês. Paulo Freire (1921-1997). Portal de Divulgação científica e tecnológica. 1997. Disponível
em: . Acesso em: 16 abr. 2021.
GALLI, Ernesto & BRAGA, Fabiana. O diálogo transformador a partir da pedagogia da esperança de paulo freire. Revista Inter Ação, v. 42,
n. 1, p. 51–68. 2017. https://doi.org/10.5216/ia.v42i1.44030.
GOMES. Marineide de Oliveira. É preciso diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz: Paulo Freire e a Pedagogia da Esperança. Revista
Retratos da Escola, Brasília, v. 14, n. 29, p. 329-339, mai./ago. 2020.
HADDAD, Sérgio, O Educador: um perfil de Paulo Freire. São Paulo: Todavia, 2019.
KOHAN, Walter. Paulo Freire mais do que nunca: uma biografia filosófica. Belo Horizonte: Vestígio, 2019.
LATHER, Patty. Critical Pedagogy and its Complicities: A Praxis of stuck places". Educational Theory, vol. 48, nº 4, p. 487-497, 1998.
MACEDO, Eunice; CARVALHO, Alexandra. Intertextualidade em Freire: Pedagogia da Esperança ao encontro da Pedagogia do Oprimido, continuidades
e pensamento novo. Educação em Perspectiva, Viçosa, MG, v. 9, n. 3, p. 564-575, 2018.
MAYO, Peter. Gramsci, Freire and Adult Education. Possibilities for transformative Action. London: Zeb Books, 1999.
MAYO, Peter. A relevancia de Freire para entender o Colonialismo. Informatica Didactica, v. 23, p. 203-212, 2021
MCLAREN, Peter. Revolutionary Pedagogy in post-revolutionary times: Rethinking the political economy of critical education, p. 431-462,
Educational Theory, vol. 48, nº 4, 1998.
MCLAREN, Peter; LEONARD, Peter (Org.). Paulo Freire: A Critical Encounter. Londres: Routledge, 1994.
MEGGIATO, Amanda Oliveira; FLORES, Cristina Steffen; RUFATO, Marcela De Andrade. A atualidade de pedagogia da esperança em tempos de
adversidades. In ZITKOSKI, José; Vicente, José; ROBAINA, Lima; ROSA SOARES Jeferson (Org.) Paulo Freire e a educação contemporânea.
Curitiba-PR: Editora Bagai, 2021, p. 86-92.
MILES, Mathew & HUBERMAN, Michael. Qualitative Data Analysis: An Expanded Sourcebook. Sage, 1994.
MORIN, Edgar. La tête bien faite. París: Éditions du Seuil, 1999.
MOTA NETO, João Colares da. Por uma pedagogia decolonial na América LatinaConvergências entre a educação popular e a investigação-
ação participativa. Curitiba: Editora CRV, 2016.
O’CADIZ, Maria del Pilar; WONG, Pia Lindquist; TORRES, Carlos Alberto. Education and Democracy: Paulo Freire, Social Movements and Education
Reform. Chicago: Westview Press, 1998.
OLESEN, Virginia. Feminisms and Qualitative Research at and into the Millenium, in DENZIN, Norman. K. & LINCOLN, Yvonna S. (Eds.), Handbook of
Qualitative Research, 2nd ed. (215-255). London: Sage, 2000.
PLUMMER, Ken. Documents of Life 2 (2nd ed.). London: Sage. 2001.
REINHARZ, Shulamit. Feminist Methods in Social Research. Oxford University Press, 1992.
RICHARDSON, Laurel. Writing Strategies. London: Sage, 1990.
ROSA, Nilson Carlos Da. Pedagogia freireana em diálogo com a sociedade contemporânea: à luz da pedagogia da esperança. In ZITKOSKI, José ;
Vicente, José ; ROBAINA, Lima ; ROSA SOARES Jeferson (Org.) Paulo Freire e a educação contemporânea. Curitiba-PR: Editora Bagai, 2021, p. 86-92.
SCHWANDT, Thomas. Dictionary of Qualitative Research (2nd ed.). London: Sage, 2001.
STRECK, Danilo R. Esperança. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime J. (orgs). Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2010.
STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime J. (orgs). Dicionário Paulo Freire. BeloTORRES, Carlos (Org.). The Wiley Handbook of Paulo Freire. Nueva Jersey: Wiley-Blackwell, 2019.
USHER, Robin; BRYANT, Ian; JOHNSTON, Rennie. Adult Education and the Postmodern Challenge. London: Routledge, 1997.
VAN MANEN, Max. Researching Lived Experience. State University of New York Press: The Althouse Press. 1990.
WEILER, Kathleen. Freire and a Feminist Pedagogy of Difference. Harvard Educational Review, vol. 61, nº 4, 1991, p. 449-474.
WEILER, Kathleen. Myths of Paulo Freire, Educational Theory, vol. 46, nº 3, p. 353-371, 1996.
Publicado
2021-09-17
Métricas
  • Visualizações do Artigo 37
  • pdf downloads: 47